Múltipla escolha!

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 07 fev 2016

Tags:, , ,

– Charge do Paixão, via ‘Gazeta do Povo’.

Você pode ter zika sem saber: só 1 em cada 5 pessoas manifesta sintomas

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Saúde | Data: 06 fev 2016

Tags:, ,

Camila Neumam e Carlos Madeiro
Do UOL, em São Paulo e Maceió

A confirmação de que o vírus zika está relacionado com a microcefalia (má-formação do cérebro) em bebês e pode aumentar as chances de doenças neurológicas em adultos vem causando preocupação na população. O UOL consultou os infectologistas Ana Freitas Ribeiro, do Hospital Emílio Ribas, Érico Arruda, presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia, Artur Timerman, e a Fiocruz para responder as principais dúvidas sobre o assunto.

O zika é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo que transmite também os vírus da dengue e da febre chikungunya, e tem também sintomas parecidos com o da dengue, mas intensidades diferentes. No entanto, apenas 20% dos infectados apresentam os sintomas.

Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil já confirmou ao menos 404 casos de microcefalia em 9 Estados este ano, além de investigar outros 3.670 casos suspeitos.

Não há dados exatos do total de casos de zika no país, já que a doença não apresenta sintomas na maioria dos casos. Mas estima-se que ao menos 500 mil pessoas foram infectadas com o vírus no país em 2015.

“Apesar de ser transmitido pelo Aedes aegypti e ter reações parecidas com o vírus da dengue, o zika vírus é diferente na sua estrutura biológica e por isso é possível que haja comportamento diferente no organismo para que cause a má-formação”, afirma Arruda.

Diagnóstico

…Leia na íntegra

Mau exemplo!

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde, Vit. da Conquista | Data: 05 fev 2016

Tags:, , ,

da Redação

MAu exemplo

O mosquito Aedes-Egypt, transmissor da dengue e Zika vem assustando o planeta. O BRG mostrou ne destacou o bom exemplo da Sonar que cuida da casa onde funcionou a Central de Concursos.

Os recados do BRG continuam recebendo denúncias da falta de cuidado de parte da população com recipientes com água que facilitam a proliferação do mosquito.

Uma foto foi enviada que mostra no Bairro Bela Vista, uma casa de shows, que mantém caixas d’água abertas. A população tem acionado órgãos de empresa denunciando situações semelhantes para que a PMVC e a 20ª Dires possam atuar para evitar a proliferação do mosquito transmissor de várias e graves doenças.

Bom exemplo!

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde, Vit. da Conquista | Data: 05 fev 2016

Tags:, ,

da Redação

Nos Recados do Blog da Resenha Geral, chegou mensagem que foi lida no programa Resenha Geral da Rádio Clube FM (95,9), de um leitor e ouvinte que mandou  recado manifestando preocupação com a piscina de uma residência onde funcionou a Casa dos Concursos, localizada na Av. Ivo Freire de Aguiar.

A empresa que cuida da obra, a cargo do engenheiro civil, Leandro Fonseca, enviou a seguinte justificativa:

Casa dos Concursos BB

Em atenção à preocupação externada pelo Sr. Guilherme, a respeito do imóvel localizado à avenida Ivo Freire de Aguiar, antiga Central de Cursos, informamos:

A) O imóvel citado pertence à Clínica Sonnar, cujo Diretor Médico é o Sr. Clodoaldo Cadete Fernandes Costa;

B) No imóvel há uma piscina que encontra-se desativada e devidamente protegida, fotos em anexo, contra possíveis focos do mosquito Aedes aegypti;

C) Mesmo protegida, esta piscina, como todo o imóvel, passa por vistorias periódicas. Em períodos chuvosos, estas vistorias, são diárias;

D) Estamos receptivos a visita dos fiscais da Secretaria da Saúde e, caso queira, do Sr. Guilherme, para uma visita ao imóvel citado;

D) Estamos receptivos a visita dos fiscais da Secretaria da Saúde e, caso queira, do Sr. Guilherme, para uma visita ao imóvel citado;

E) A visita pode ser agendada através do Engenheiro Civil Leandro Fonsêca, 99979-3717, Responsável Técnico da obra e pela manutenção periódica da Clínica Sonnar.

Conquistenses reclamam da ausência dos agentes de endemias no combate ao Aedes agypti

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 03 fev 2016

Tags:, , , ,

Da Redação

mosquito
Com o aumento do número de casos de Dengue,  Chikungunya e, principalmente, da Zika, cresce também a preocupação com a proliferação do mosquito Aedes agypti, transmissor das três doenças. O combate ao mosquito é de responsabilidade da população, que não deve, especialmente, deixar água parada, e também do poder público, que deve realizar o tratamento e passar as orientações preventivas para eliminação das larvas.

No entanto, moradores de diversos bairros de Vitória da Conquista têm reclamado da ausência dos agentes de endemias no combate ao Aedes agypti. Muitas pessoas afirmam que as visitas desses profissionais às suas residências não estão sendo realizadas. Há denúncias que a última visita do agente de endemias aconteceu em 2014, após solicitação do morador à Secretaria de Saúde.

De acordo com nota divulgada pela prefeitura, o tratamento das residências com o larvicida tem validade de dois meses, o que significa dizer que as visitas dos agentes de endemias devem acontecer no  mínimo seis vezes ao ano. No entanto, a realidade tem sido muito diferente.

Em Vitória da Conquista, até o dia 30 de janeiro, terça-feira, foram notificados 484 casos suspeitos para dengue, 12 para Zica e 1 para Chinkungunya. Todas as notificações aguardam resultado.

Vai viajar? Fique atento ao combate ao Aedes durante a viagem

0

Publicado por Resenha Geral | Colocado em Bahia, Brasil, Saúde, Sudoeste, Vit. da Conquista | Data: 22 jan 2016

Tags:, , , ,

Da Redação

dengue

Em tempos de dengue, Chikungunya e Zika, em todo o território nacional, alguns cuidados são essenciais para que a sua viagem de férias ou para curtir o carnaval seja inesquecível e proporcione somente boas recordações. Por isso, fica a dica: é importante levar na bagagem repelente e inseticida para evitar o contato com o mosquito Aedes aegypti, que transmite estas doenças.

“Estamos recebendo muitos pacientes na Secretaria de Saúde, com relato de que viajou e voltou com dengue. Então, o que orientamos, além de utilizar o repelente e o inseticida, são os mesmos cuidados que se deve ter em casa: eliminar água parada em qualquer lugar que esteja”, explica a coordenadora de Endemias, Poliana Gonçalves.

Outro cuidado, lembra Poliana, é o de observar o quintal antes de viajar. “Observe se não está deixando para trás nenhum vasilhame destampado que possa acumular água. Também é importante que você observe em retorno para Conquista se não está deixando no lugar que você se hospedou algum criadouro do mosquito. Se todos fizerem a sua parte, conseguiremos eliminar o mosquito”. …Leia na íntegra

Com o aumento do volume de chuva, cresce a preocupação com a proliferação do Aedes Aegypti

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde, Vit. da Conquista | Data: 21 jan 2016

Tags:, , , ,

Da Redação

dengue
Os moradores conquistenses devem redobrar a atenção e os cuidados para evitar a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e  chinkungunya, durante esse período de intensas chuvas na cidade. Como divulgado em reportagem do BLOG DA RESENHA GERAL, neste início de ano, o tempo tem sido atípico em Vitória da Conquista, com o aumento considerável do volume de chuvas.

Nestes primeiros 21 dias de janeiro, já choveu na cidade aproximadamente 25% acima do que era esperado para todo o mês. Com isso, também aumentam os riscos do Aedes Aegypti se multiplicar, já que o período  chuvoso potencializa a sua proliferação.

No último ano, a Bahia, como diversos estados do Brasil, viveu uma epidemia das doenças relacionadas ao mosquito, principalmente, a dengue. Em todo Estado, foram registrados mais de 75 mil casos da doença. Já em Vitória da Conquista, o número de casos de dengue chegou perto de 300.  Mas não é só a dengue que preocupa. O aumento da quantidade de casos da chikungunya e do zika vírus na Bahia em 2014 também assustou. O que fez com que o governo traçasse estratégias de combate ao mosquito transmissor das doenças.

Segundo especialistas, a melhor forma para evitar Aedes Aegypti ainda é combater ao acúmulo de água. Para isso, é importante eliminar a água parada em qualquer lugar que pode servir de criadouro, desde tampas e garrafas a pneus velhos e vasos de plantas, e não deixar recipientes destampados.

 

SPONHOLZ

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Esportes | Data: 17 jan 2016

Tags:, , ,

Conquista: Entre os dias 4 e 8 de janeiro deste ano, 69 casos suspeitos de Dengue e 3 de Zika

0

Publicado por Resenha Geral | Colocado em Saúde, Vit. da Conquista | Data: 14 jan 2016

Tags:,

Da Redação

dengue

O verão é a principal estação para o desenvolvimento do mosquito Aedes aegypti, pois as altas temperaturas aliadas ao aumento das chuvas são condições ideais para sua proliferação. Por isso, neste período, a atenção deve ser redobrada, ainda mais agora que o mosquito transmite três graves doenças: Dengue, Zika e Chinkungunya.

Com sintomas parecidos, a população deve ficar atenta às diferenças entre elas! “Enquanto a dengue se destaca pelas dores no corpo, a Chikungunya causa dores e inchaço nas articulações. Já a Zika, febre mais baixa (ou ausência de febre), muitas manchas na pele e coceira no corpo”, explicou o médico intensivista Wesley Burgos.

Por isso que, diante do aparecimento dos primeiros sintomas, doutor Wesley é enfático: “o cidadão deve procurar a unidade de saúde mais próxima de sua residência”.
Números da dengue – Em Vitória da Conquista, a Secretaria de Saúde notificou, entre os dias 4 e 8 de janeiro deste ano, 69 casos suspeitos de Dengue e 3 de Zika, que ainda estão aguardando resultado. Não foi registrado nenhum caso positivo de Chikungunya.

Para esclarecer dúvidas acerca destas doenças e dos cuidados que a população deve ter, a Secretaria de Saúde disponibiliza o seguinte número: (77) 3429-7421. Com informações Secom/PMVC.

Praça da Juventude já apresenta sinais de abandono

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 12 jan 2016

Tags:, , ,

Da Redação

Praça-da-Juventude
A Praça da Juventude, em Vitória da Conquista, inaugurada há pouco mais de dois anos, já apresenta sinais de abandono. Quem visita o local percebe como alguns espaços da Praça já estão degradados.

Um dos pontos mais visíveis do abandono é o pequeno lago da Praça. O espaço, atualmente, já não tem mais água e no lugar o mato cresce desordenadamente, deixando o local feio e perigoso. Isso porque em alguns pontos do que era o lago ainda há água parada, o que pode contribuir para a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, febre chikungunya e zika vírus.

Em outros espaços da Praça, percebe-se que o estado ruim se deve à ação de vândalos. Muitos equipamentos, como os que compõem o parque da Praça da Juventude foram quebrados ou totalmente destruídos.

Mais de 300 casos de dengue foram confirmados em Vitória da Conquista no ano de 2015

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 07 jan 2016

Tags:, , , , ,

Da Redação

dengueDe acordo com dados divulgadas pela prefeitura de Vitória da Conquista, por meio da Secretaria de Saúde, mais de 300 casos de dengue foram confirmados na cidade em 2015. Até o dia 24 de dezembro, do último ano foram notificados 603 casos suspeitos de dengue – destes 342 positivos, 199 negativos, 57 aguardando e 5 indeterminados. Número bem maior do que o que foi registrado em 2014, quando a cidade teve um pouco mais de 100 casos da doença.

Isso significa dizer que Vitória da Conquista também foi afetada pelo surto de dengue que se alastrou por toda a Bahia no ano de 2015, quando foram registrados 75.551 casos da doença. Enquanto que em 2014, foram confirmados 24.659 pessoas com dengue, o que representa um aumento de mais de 200%.

Mas não é só a dengue que preocupa. O aumento da quantidade de casos da chikungunya e do zika vírus no Estado também têm assustado – felizmente, em Vitória da Conquista, no ano de 2015, nenhum caso dessas duas doenças foi registrado na cidade.

Com esses números alarmantes, cresce a preocupação em torno do combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor dessas três doenças, principalmente no verão, quando há uma incidência maior de calor e de chuvas. Portanto, a população deve ficar atentar aos cuidados necessários para evitar a proliferação do mosquito e, consequentemente, das doenças transmitidas por ele.

Governo lança aplicativo para ajudar no combate ao Aedes aegypti

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 05 jan 2016

Tags:, , , , ,

Da Redação

340x650_caca-mosquito_1597618Já está disponível na Bahia o aplicativo “Caça Mosquito”. Lançado pela Secretaria de Saúde (Sesab) junto com a Companhia de Processamento de Dados do Estado (Prodeb), o app busca ajudar o combate ao mosquito Aedes Aegypti, que é o transmissor da dengue, febre chikungunya e zika.

Lançado nesta segunda-feira (4), o Caça Mosquito possibilita fotografar e denunciar os criadouros do Aedes Aegypti, em qualquer lugar e a qualquer hora na Bahia. Segundo a Sesab, o objetivo do aplicativo é localizar os criadouros a partir do georreferenciamento (GPS) e acionar os órgãos municipais para a eliminação dos focos.

Com mais essa estratégia complementar de combate ao mosquito, espera-se controlar rapidamente os surtos. Por enquanto, o aplicativo está disponível apenas para a plataforma Android, mas, de acordo com a Secretaria de Saúde, até o fim deste mês, os usuários de IOS poderão utilizar o sistema.

Primeira vacina contra dengue no país é aprovada pela Anvisa

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 28 dez 2015

Tags:, ,

por Mateus Novais

dengue

Nesta segunda-feira (28), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o registro da primeira vacina contra a dengue no Brasil: a Dengvaxia, do laboratório francês Sanofi Pasteur. Ainda assim, o medicamento deve demorar alguns meses para começar a ser comercializado.

A Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos ainda deverá definir o valor de cada dose, processo que dura em média três meses, mas não tem prazo máximo. Definido o preço, a Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS vai avaliar se vale a pena incorporar o produto ao sistema público de imunizações. O governo vai avaliar custo, efetividade e impactos epidemiológico e orçamentário da incoporação da vacina ao Sistema Único de Saúde. Enquanto isso, o medicamento será disponibilizado para a rede particular de laboratórios.

Imunização

A vacina é indicada para pessoas entre 9 e 45 anos e protege contra os quatro tipos do vírus da dengue. A promessa do fabricante é de proteção de 93% contra casos graves da doença, redução de 80% das internações e eficácia global de 66% contra todos os tipos do vírus. O medicamento deve começar a ser vendido no país no primeiro semestre de 2016 e a capacidade de produção do laboratório é de 100 milhões de doses por ano.

O imunizante deve ser aplicado em três doses, com intervalos de seis meses, porém, de acordo com o laboratório, a partir da primeira dose o produto protege quase 70% das pessoas.

O Brasil é o terceiro país a ter o registro do imunizante, os outros foram México e Filipinas. O desenvolvimento clínico do produto envolveu mais de 20 estudos, e mais de 40 mil participantes, entre crianças, adolescentes e adultos, em 15 países.

Brasil vai enfrentar 1º verão com dengue, chikungunya e Zika

0

Publicado por Roberto Silva | Colocado em Brasil, Saúde | Data: 20 dez 2015

Tags:, , ,

Agência Brasil



aedes_aegyptiPela primeira vez, o verão brasileiro terá circulação de três tipos de vírus transmitidos pelo Aedes aegypti. Dengue, febre chikungunya e Zika são doenças com sintomas parecidos, sem tratamento específico e com consequências distintas. Até abril deste ano, não havia casos de Zika registrados no Brasil.

Para a coordenadora do Comitê de Virologia Clínica da Sociedade Brasileira de Infectologia, Nancy Bellei, o controle de focos do mosquito será imperativo durante a estação, que começa nesta segunda-feira, 21.

Em entrevista à Agência Brasil, Nancy lembrou que o aumento de casos de infecção pelos três tipos de vírus durante o verão é esperado por causa de características biológicas do Aedes aegypti. Os ovos do mosquito, segundo ela, podem sobreviver por até um ano e, cinco ou seis dias após a primeira chuva, já formam novos insetos. “No verão, chove mais e o clima ajuda, já que a temperatura ideal para o mosquito é entre 30 a 32 graus Celsius”.

…Leia na íntegra

Estado e municípios baianos traçam estratégias contra o Aedes aegypti

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 17 dez 2015

Tags:, , , , ,

Da Redação

mosquito
Na manhã desta quinta-feira (17), foi realizada em Salvador um encontro entre o Governo do Estado e gestores de mais de 100 municípios baianos. O evento teve como objetivo traçar estratégias de combate ao mosquito o Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus, febre chikungunya, entre outras doenças.

Com o encontro, o Estado buscou conscientizar as prefeituras com relação à importância de se adotar medidas efetivas para conter a proliferação do mosquito e das doenças, principalmente após o crescimento do número de casos de microcefalia relacionados ao zika vírus. Na oportunidade,  os prefeitos receberam da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) instruções e metas para diminuir os números de casos no interior.

O próximo passo da Secretaria de Saúde da Bahia, é reunir secretários municipais e técnicos de saúde para estabelecer as estratégias e disseminar algumas ações, no que se refere ao combate ao mosquito, ao atendimento às pessoas que estão com as doenças e outras consequências dessas enfermidades, e à promoção do desenvolvimento tecnológico, educação e pesquisa. No encontro, o governo ressaltou que os municípios contarão com incentivos financeiros a serem aplicados no combate ao vetor e em campanhas publicitárias.

Além disso, às prefeituras ficou recomendado que estruturem e reforcem as equipes de combate, mobilizem as comunidades, as secretarias, e intensifiquem ações em espaços públicos. O acesso da população à saúde e acompanhamento, em especial às gestantes e recém-nascidos, é fundamental.

Ministério da Saúde vai lançar aplicativo para ajudar a identificar Zika

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 17 dez 2015

Tags:, , ,

nov_25_pel_banner_site_resenha_feirao_aquitemnegocio_582x65px_jean

Da Redação

mosquito
O Ministério da Saúde vai lançar um aplicativo para ajudar o usuário a identificar se ele tem sintomas de zika e dengue. A ideia surgiu diante do aumento de casos de zika e da epidemia de microcefalia identificada no país.

O projeto dará ênfase a essas duas infecções, ambas transmitidas pela picada do Aedes aegypti. No aplicativo, o usuário deverá responder a uma série de perguntas, sobretudo relacionadas aos sintomas de doenças: se ele teve febre baixa, dores no corpo, dores na articulação ou abdominais, além de manchas e coceira pelo corpo.

De acordo com respostas, ele será informado sobre a probabilidade de estar com uma das doenças. Mais do que dar informação para o usuário, o aplicativo é considerado extremamente útil para a vigilância sanitária.

As informações serão processadas pelo Ministério da Saúde. Caso haja um número expressivo de pessoas com determinados sintomas em uma região, em um determinado período de tempo, serviços de vigilância serão acionados. Com informações do Bahia Notícias

Vacina brasileira contra a Dengue começa a ser testada

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 12 dez 2015

Tags:, , ,

nov_25_pel_banner_site_resenha_feirao_aquitemnegocio_582x65px_jean

Da Redação

mosquito
A vacina contra a dengue do Instituto Butantã teve a última fase para testes em humanos liberada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A instituição espera selecionar 17 mil voluntário em 13 cidades de 12 estados brasileiros para participarem da pesquisa. Os testes serão feitos em 14 centros de estudo credenciados pelo Butantan.

Esta é a última fase de estudos antes que a vacina possa ser submetida à avaliação da Anvisa para registro. Dois terços dos voluntários receberão a vacina e um terço receberá placebo. O objetivo é verificar, depois de um período, se o grupo que foi vacinado teve uma redução considerável de casos de dengue em comparação ao grupo de controle.

 

A depender dos resultado, há a expectativa de que a vacina esteja disponível até 2017 na rede pública. A dose será única e capaz de proteger contra os quatro tipos de dengue.

 

 

Governo lançará cartilha para conscientizar alunos no combate ao Aedes Aegypti

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 11 dez 2015

Tags:, , , , ,

BannerResenhaGeral_600x65px

Da Redação

No próximo ano letivo, o Governo da Bahia deverá lançar uma cartilha para para conscientizar alunos da Rede Estadual de Ensino no combate ao Aedes Aegypti. A ação faz parte de uma força tarefa conjunta entre as Secretarias de Educação e de Saúde.

IMG_4578Foto: Renata Farias – Bahia Notícias

O material contará com informações sobre a Dengue, Zika e Chikungunya, doenças que são transmitidas pelo mosquito. A ideia é que crianças e jovens sejam multiplicadores da luta contra o Aedes Aegypti. No entanto, além deles, toda a sociedade tem que estar envolvida nessa causa, já que as consequências da proliferação do mosquito atinge a todos.

Além dessa, outras ações devem ser promovidas pelo Governo nos próximo dias para evitar que que a infestação do mosquito Aedes Aegypti se torne ainda mais grave a partir de fevereiro de 2016.

Microcefalia: combate ao Aedes Aegypti deve se intensificar

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 30 nov 2015

Tags:, , , ,

Da Redação

mosquito
Nesse fim de semana, o Ministério da Saúde confirmou que existe relação entre o Zika Vírus e os casos de microcefalia na região Nordeste do país. De acordo com a nota divulgada pela pasta, exames feitos em um bebê nascido no Ceará com microcefalia e outras malformações congênitas revelaram a presença do vírus em amostras de sangue e tecidos.

O Governo afirmou que vai dar continuidade às investigações para descobrir quais as formas de transmissão, como o vírus atua no organismo e qual período de maior vulnerabilidade para a gestante. Mas com essa confirmação, a luta contra Aedes Aegypti, mosquito transmissor do Zika Vírus e também da Dengue e da Chikungunya, deve ser intensificado em todo o país.

A principal orientação é que população mantenha os cuidados no combate ao mosquito, com eliminação dos focos de água parada em suas residências e nas áreas públicas.

Índice de infestação da dengue cai para 2,2% em Vitória da Conquista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 09 set 2015

Tags:, , ,

banner_shop_05

por Mateus Novais

dengue

O último Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa), realizado no final do mês de agosto e início de setembro, pelo Programa de Endemias de Vitória da Conquista, apresentou um índice de 2,2%. O índice de infestação predial no município é semelhante ao detectado no início do segundo semestre de 2014.

O levantamento, que é realizado a cada dois meses, apresentou uma queda de mais de 50% em relação ao último índice que foi de 4,9%. Apesar da queda, a cidade ainda encontra-se em estado de alerta para infestação do mosquito, já que a Organização Mundial de Saúde tolera no máximo 1%.

Em Vitória da Conquista, até o dia 8 de setembro, foram notificados 538 casos suspeitos. Destes, 320 positivos para a dengue, 170 negativos, 5 inconclusivos e 43 casos aguardando resultado. Não foram registrados nenhum caso de Chikungunya e Zica.

Segundo a Coordenação de Endemias do Município, o levantamento demonstrou que 100% dos focos das larvas do Aedes aegypti estão nas residências e não em terrenos baldios, como muitos acreditam. “É importante que a população esteja atenta para o cuidado no armazenamento de água nas residências. Estes locais devem estar sempre tampados”, alertou a coordenadora Polyana Gusmão.