Herzem não acata recomendação do MP e mantém comércio aberto

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 11 jun 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WhatsApp-Image-2020-04-27-at-15.51.14-1024x190.jpeg

da Redação

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e área interna
Foto: Facebook

Entrevistado no programa Sudoeste Agora, da Rádio Clube FM, o prefeito Herzem Gusmão (MDB), ao tomar conhecimento que o MP – Ministério Público recomendou a revogação do Decreto Municipal, que autorizou o retorno de atividades comerciais do centro da cidade, reagiu e disse que não acatará o pedido do MP.

Após a entrevista, o prefeito Herzem Gusmão atendeu a nossa reportagem, e reafirmou o que disse: “Reconheço que a Dra. Guiomar Miranda, é uma promotora zelosa, competente e muito atuante na cidade, mas já recomendei a PGM, que a CGC possui dados técnicos-científicos que vão garantir a manutenção do Decreto.

Dentro do prazo dado pelo MP, a PGM encaminhará dados que refutam o pleito do órgão. “No primeiro recuo, quando autorizamos e revogamos a decisão de abrir o comércio, não tínhamos a equipe que temos. Estou seguro e confiante, que a nossa decisão tem amparo legal, e que demonstra a responsabilidade de nossa gestão com o combate ao coronavírus”, completou o prefeito.

Herzem na Rádio Clube FM (95,9) hoje no programa Sudoeste Agora

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 11 jun 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WhatsApp-Image-2020-04-27-at-15.51.14-1024x190.jpeg

da Redação

Prefeito confirma participação de Conquista no consórcio da ...
Estúdio da Rádio Clube FM. Foto: D’Almeida

O prefeito Herzem Gusmão (MDB) concederá entrevista logo mais às 12h30, no programa Sudoeste Agora da Rádio Clube FM (95,9).

O prefeito destacará o Finisa II, financiamento de R$ 60 milhões, pela Caixa Econômica Federal, sendo R$ 50 milhões em obras de infraestrutura, e R$ 10 milhões para iluminação pública da cidade e de 11 distritos da zona rural.

O prefeito obedecendo regras de segurança, comparecerá apenas com 2 assessores, na entrevista que será ao vivo, devido a Covid-19.

Coronavírus

Outro tema importante que será abordado, é o bom desempenho do município no combate ao coronavírus. Os números da cidade estão dentro da normalidade e será destacado pelo prefeito na entrevista que será concedida aos jornalistas Humberto Pinheiro e Washington Rodrigues.

Deu no BNews: Prefeitura de Conquista decide se reabre comércio da cidade no próximo sábado

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde, Vit. da Conquista | Data: 21 Maio 2020

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

   BNews  Por: Marcos Maia (Reprodução)

[Prefeitura de Conquista decide se reabre comércio da cidade no próximo sábado ]

A prefeitura de Vitoria da Conquista amuniciará no final da tarde do próximo sábado (23) se o município reabrirá o comércio a partir do próximo dia 25 (segunda-feira), ou em 1º de junho. “Acho que temos uma sinalização positiva para que a gente possa marcar a data de reabertura do comércio”, disse o prefeito Herzem Gusmão (MDB) ao BNews.

Na manhã desta quinta (21), o Comitê Interinstitucional formado por membros do Ministério Público do Trabalho; Ministério Público Estadual; Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL); Movimento Pró-Conquista – que reúne membros da indústria e comércio; Ordem dos Advogados do Brasil; Conselho Municipal de Saúde; e Câmara Municipal debateu a reabertura.

Em entrevista no início desta tarde, o prefeito avaliou que o quadro de avanço da Covid-19 em Conquista está “aparentemente sob controle”, uma vez que o município tem uma taxa de ocupação de leitos inferior a 40%. De acordo com Boletim epidemiológico emitido pela secretaria municipal de Saúde na noite da última quarta (20), a cidade conta com 97 casos confirmados do novo coronavírus e quatro óbitos pela doença.

Até às 17h de ontem, haviam 1067 casos notificadas como suspeitos de Covid-19. Deste montante, 782 casos foram descartados e outros 188 seguiam em investigação. Oitenta pacientes aguardam resultado laboratorial e outros 108 a coleta de amostra para exame. “Matematicamente, pelos dados da OMS [Organização Mundial de Saúde] e do ministério da Saúde, poderíamos abrir imediatamente o comércio”, afirmou o prefeito.

Contudo, Gusmão também demonstrou preocupação com a proximidade geográfica com Itabuna, que teve um toque de recolher anunciado no último dia 11. Outra preocupação manifestada pelo prefeito diz respeito ao eminente colapso do sistema de saúde de Salvador, e suas eventuais consequências para a cidade. O governo do Estado já disse em ocasiões anteriores que a transferência de pacientes para unidades do interior seria uma saída.

“As centrais de regulação da Bahia foram todas desativadas pelo governo do Estado, e hoje quem tem o poder de fazer a regulação, mandar o paciente para onde ela quer, é a Sesab [Secretaria Estadual de Saúde]. Estamos preocupados. Claro que há a universalidade do SUS, e ninguém tá querendo deixar de receber um paciente também”, ponderou. 

A baixa taxa de isolamento da cidade também é citada pelo prefeito como um fator que tem deixado sua administração em alerta. Segundo dados divulgados pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI) na última quarta, Vitória da Conquista está entre os municípios do estado com índice de isolamento social abaixo dos 40% – 38,8% exatamente.

“Entendo que podemos determinar a abertura do comercio. Se continuar o quadro atual, a gente avança. Se não, vamos ter de recuar – como recuou a cidade de Feira de Santana”, continuou. O prefeito também reconhece a importância de aumentar a testagem dos habitantes da cidade.

Teremos testagem em larga escala nos próximos dias, diz prefeito de Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 01 Maio 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WhatsApp-Image-2020-04-27-at-15.51.14-1024x190.jpeg

Entrevista do Correio por Luan Santos / alô, alô Bahia

Teremos testagem em larga escala nos próximos dias, diz prefeito de Vitória da Conquista

Segunda maior cidade do interior da Bahia, Vitória da Conquista implantará nos próximos dias a testagem em larga escala para o Coronavírus na população. O município, que está com 31 casos confirmados e três mortes, pode ser o primeiro da Bahia a introduzir o sistema. Para o prefeito Herzem Gusmão (MDB), os testes servirão para obter um quadro real da cidade perante o contágio do vírus e ainda podem vir a viabilizar a reabertura do comércio na cidade.

O prefeito se orgulha por “ter tomado decisões pioneiras” na corrida contra o coronavírus. De acordo com Gusmão, Vitória da Conquista foi a primeira cidade a fechar o comércio totalmente, suspender o funcionamento das escolas e a anunciar que o São João não seria realizado neste ano. Com relação ao retorno do funcionamento normal da cidade, Herzem Gusmão afirmou que ainda não há previsão para isso. A gestão, no entanto, já prepara um projeto pedagógico com retomada das aulas para junho ou julho, dependendo do desenvolvimento da pandemia. Por fim, Herzem ainda diz que “a providência mais importante é continuar pedindo orações”. 

A entrevista com Herzem Gusmão é a terceira de uma série de entrevistas com os prefeitos das maiores cidades do interior. Nas últimas semanas, entrevistas foram realizadas com Colbert Martins, prefeito de Feira de Santana, e com Elinaldo Araújo, prefeito de Camaçari. O objetivo é informar a sociedade baiana sobre as ações que estão sendo tomadas nos principais municípios do estado, que enfrenta o avanço da Covid-19.

Alô Alô – O primeiro caso de Vitória da Conquista somente foi divulgado no dia 31. De lá pra cá, o número foi para 31, sendo 24 já curados e 3 mortes. Há uma preocupação ou o senhor acredita que a situação está controlada na cidade? 

Herzem – Ninguém pode assegurar que a situação está controlada. Nós estamos ouvindo, inclusive, diversos debates técnicos sobre a curva do coronavírus no Brasil, alguns especialistas falam que a curva do nosso país ultrapassa a Espanha, a Itália e a própria China em número de mortes, outros já dizem que não. O que nós sabemos, de fato, é a nossa realidade, e nós começamos a tomar decisões pioneiras aqui na cidade. Fomos a primeira cidade a fechar o comércio totalmente, depois fomos também a primeira a flexibilizar, permitindo o funcionamento da cadeia produtiva da construção civil, casas de materiais de construção, depósitos de cimento, serrarias, marmorarias, vidraçarias, serralherias. Nós viabilizamos também o funcionamento do setor de autopeças, atendendo ao apelo do Ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, que falou que os caminhoneiros que viajam pelo Brasil estavam encontrando dificuldades na manutenção de seus caminhões e a falta de peças, então nós abrimos também todo esse setor, mantendo os serviços essenciais. Conquista foi a primeira cidade do interior do estado que, mesmo com a recomendação naquele momento do Secretário de Saúde do Estado,Fábio Vilas-Boas, de que não precisaria encerrar as atividades das escolas, suspendemos o funcionamento aqui em Conquista, sendo a medida pioneira, tanto nas escolas da rede municipal, como na rede das escolas privadas e das faculdades, instituições de ensino superior privado. Logo na sequência tivemos a adesão da Ufba e também do Ifba. Então foram medidas importantes que nós tomamos. 

Alô Alô –  A prefeitura também anunciou com certa antecedência o cancelamento dos festejos juninos, certo? 

Herzem – Nós também fomos a primeira cidade da Bahia a anunciar que não iríamos realizar o São João. Também suspendemos, em comum acordo com a Cooperativa Mista Agropecuária Conquistense (Coopmac), a exposição agropecuária que estava marcada para a primeira semana de junho. Suspendemos também atividades em teatros, cinemas, eventos acima de 50 pessoas, então Conquista foi pioneira. Em função desse isolamento, nós estamos colhendo hoje bons resultados, inclusive deste quadro que se apresenta até esta data. Como já falei, gostaria de enfatizar, que Conquista foi a primeira cidade a flexibilizar alguns setores do comércio. Hoje nós mantemos o comércio de rua ainda fechado, a testagem que vamos ter em larga escala será iniciada nos próximos dias. 

Alô Alô – Como será essa testagem em larga escala? 

Herzem – Já enviamos uma equipe para Salvador que recebeu o treinamento adequado, já temos uma máquina avançada e o nosso Lacen Municipal realizará testes em larga escala para que tenhamos um quadro real da cidade de Vitória da Conquista. Portanto são essas as providências aqui elencadas que tomamos e ainda tivemos outras, como a contratação de leitos de hospitais, a criação do Centro de Atenção Municipal – Coronavírus, entre outras. 

Alô Alô – Quantos leitos de UTI existem em Conquista? O senhor avalia que será necessária a implantação de hospitais de campanha? Espaços da cidade já estão estudados?

Herzem – Nós já estamos tomamos todas providências necessárias para garantir o atendimento aos nossos conquistenses. Já contratamos leitos no Hospital Filantrópico São Vicente, que é da Irmandade da Santa Casa, colocamos em funcionamento nesta segunda-feira um Centro de Atenção Municipal ao Coronavírus, que conta com equipe composta por médico, enfermeiro, técnico de enfermagem, recepcionista e higienização. O serviço oferece leitos de atendimento a pacientes que apresentem quadro leves e moderados de suspeita ou confirmação de infecção por Covid-19, além de uma sala vermelha que poderá ser usada caso surja algum paciente em estado grave até que ele seja transferido para um dos hospitais credenciados ao município. É o único do interior da Bahia. 

Em relação a Hospital de Campanha, nós não pensamos, porque tem um hospital desativado aqui em Conquista, inclusive é o terceiro mais antigo, a Casa de Saúde São Geraldo, e que pertence ao grupo do Hospital Samur. Nós já estamos em tratativas com o hospital para que, a depender do quadro de Conquista, possamos utilizar o espaço que já conta com toda a estrutura hospitalar e, certamente, atenderá melhor que um hospital de campanha. Também temos a expectativa do Hospital das Clínicas de Conquista (HCC) que o governo do estado já disse que está contratado para os casos de alta complexidade aqui em nossa cidade. 

Alô Alô – Quais foram as principais ações determinadas pela prefeitura para conter a propagação do coronavírus? 

Herzem – Todas as ações foram importantes, como eu disse, isolamento social, quase que horizontal, a suspensão das aulas nas escolas e faculdades, a obrigatoriedade do uso de máscaras através de decreto municipal, nenhum estabelecimento e nem mesmo os bancos podem aceitar clientes sem máscara. Nós também fomos pioneiros neste decreto da obrigatoriedade do uso de máscaras e depois o Governador acertadamente também fez um decreto estadual. Para garantir o cumprimento dos decretos, nós estamos fiscalizando com nossas equipes da Prefeitura e contando com apoio da Polícia Militar e dos atiradores do Tiro de Guerra.  A comunidade está nos apoiando, as pessoas aderiram e estão nos ajudando utilizando as máscaras. Nós também realizamos a higienização em parceria com empresas privadas nas feiras livres, terminais de ônibus, em áreas hospitalares, prédios públicos, avenidas de grande circulação e a manutenção apenas dos serviços essenciais.  Outro ponto importante foi a suspensão das atividades em teatros, cinemas, eventos acima de 50 pessoas, então Conquista foi pioneira nessas medidas preventivas. E nós também já iniciamos as barreiras sanitárias nas entradas da cidades. Enfim, em função desse isolamento e de tantas outras medidas nós estamos colhendo hoje bons resultados. Essas ações eu entendo que foram verdadeiramente importantes para que nós pudéssemos chegar aonde nós chegamos no controle da propagação do vírus. 

Alô Alô – O senhor acredita que a transmissão da doença irá ultrapassar o mês de junho na cidade? Há uma previsão para a retomada das atividades? 

Herzem – É uma previsão que ninguém sabe. Ninguém pode afirmar nada neste momento, mas algumas medidas já estão sendo estudadas e outras elaboradas. Essa semana já conversei com o Secretário de Educação, Coronel Esmeraldino Correia, e em relação às escolas eu já solicitei que ele fizesse um planejamento, um projeto pedagógico para a retomada das aulas com duas datas, uma data prevista para primeiro de junho e outra com a previsão de primeiro de julho, mas nós não temos ainda a mínima ideia do que vai acontecer.

Alô Alô – Já há números em relação ao impacto na arrecadação? Como está o diálogo com o setor do comércio e da indústria?

Herzem – Todo o Brasil sabe da queda drástica de arrecadação e, já pensando nisso, nós temos algumas medidas como redução de gratificações, salários do prefeito, vice e secretários, publicação do decreto que propõe redução de no mínimo 50% nos contratos de aluguéis, revisão de todos os contratos da Prefeitura. Estamos também tomando medidas jurídicas com pleitos junto à Justiça para que possamos suspender pagamentos de algumas obrigações do município com a previdência, INSS entre outros. Estamos detalhando as finanças para saber exatamente o que nós perdemos, o que contingenciamos, o que renegociamos e assim ter o cenário real do impacto. Nós estamos tomando todas as medidas para minimizar o impacto da queda de arrecadação. 

Alô Alô – Algumas cidades já começaram a flexibilizar o funcionamento do comércio, como Feira de Santana. Em Conquista, o número de casos é bem menor. Na semana passada o senhor anunciou que flexibilizaria algumas medidas, mas voltou atrás após pressão popular. O senhor pretende, nos próximos dias, propor uma nova flexibilização?

Herzem – Nós já flexibilizamos, como já falei. Nós fomos a primeira cidade a flexibilizar permitindo o funcionamento da cadeia produtiva da construção civil, casas de materiais de construção depósitos de cimento, serrarias, marmorarias, vidraçarias, serralherias, dentre outros. A Indústria está liberada geral. Nós viabilizamos também o setor de autopeças, ampliamos e colocamos as lavanderias, os postos de lavagem de carros, óticas. Nós estamos mantendo os serviços essenciais. Agora o comércio de rua no centro da cidade, nós estamos trabalhando  para que depois que inicie as testagens, a eficácia das barreiras sanitárias,  e que finalize alguns detalhes para garantir o pleno e amplo atendimento à comunidade para viabilizar a abertura do comércio. Mas isso também vai depender do que determinar o Supremo Tribunal Federal e o Ministério Público Federal. Nós inclusive fizemos uma experiência de colocar o comércio para funcionar em dois turnos, em sistema de revezamento, pela manhã um tipo de segmento e pela tarde outro. Nós iniciamos mas tivemos que recuar por conta da recepção da população, que não foi boa. Eu ouvi a população e a população estava certa. E agora para tomar a medida de abrir geral, incluindo o comércio e as escolas, nós estaremos prudentemente aguardando o momento certo. E, para finalizar, nós tomamos diversas medidas, mas a providência mais importante é continuar pedindo orações. E peço que continuem Orando pelo Brasil, pelo nosso Estado e por nossa querida Vitória da Conquista. E que Deus nos abençoe.

Foto: divulgação. Siga o insta @sitealoalobahia.

Drauzio Varella prevê ‘tragédia nacional’ por coronavírus: ‘Brasil vai pagar o preço da desigualdade’

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 20 abr 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner_e2_piscina-3.gif

Ligia Guimarães – @laigous – Da BBC News Brasil em São Paulo

Drauzio - Reprodução
Drauzio -Imagem (Reprodução)


‘Todos nós vamos perder amigos, muitos vão perder pessoas da família, e isso vai nos ensinar que não é possível viver como nós vivíamos até aqui’, diz médico, que integra grupo que definirá destino de recursos do Todos pela Saúde, criado para combater nova doença

Prestes a completar 77 anos em maio, o médico cancerologista Drauzio Varella diz que se arrepende de já ter sido otimista a respeito do novo coronavírus. Na época em que começaram a surgir as primeiras informações sobre o vírus na China, em dezembro do ano passado, ele diz que, como muitos, considerou que se tratava de uma doença de baixa letalidade, como pareciam indicar os dados disponíveis. “Eu participei desse otimismo e me recrimino por isso hoje.”

Considerado parte do grupo de risco para a covid-19 pela faixa etária, o médico, escritor e comunicador tem vivido uma rotina profissional intensa nas últimas semanas, mesmo sem sair de casa. Concilia as reuniões matinais diárias do recém-criado grupo “Todos pela Saúde”, que ele integra como sete técnicos que trabalham para direcionar uma doação de R$ 1 bilhão feita pelo Itaú Unibanco ao combate do coronavírus, com as demandas que recebe como médico, tirando dúvidas e enviando orientações a respeito da doença.

Vencer o avanço da pandemia no Brasil, pondera, exigirá estratégias e obstáculos diferentes do que foi observado em países da Europa e da Ásia. A principal peculiaridade brasileira é a imensa desigualdade social, que impõe condições de vidas muito distintas para ricos e pobres, limitando o acesso de grande parte da população às práticas que previnem o contágio, como lavar as mãos, comprar álcool gel e praticar o isolamento social.

Há no país 35 milhões de brasileiro sem acesso à rede de água potável, segundo dados do Instituto Trata Brasil de 2017. Em 2018, antes da crise do coronavírus, chegou a 13,5 milhões o número de brasileiros vivendo abaixo da linha da extrema pobreza, com menos de R$ 145 por mês.

É esse contexto que, na previsão de Varella, levará o país sem dúvida a uma “tragédia nacional” durante a pandemia.

“Eu acho que nós vamos ter um número muito grande de mortes, vamos ter um impacto na economia enorme, uma duração prolongada”, prevê, destacando que a naturalização histórica das mazelas sociais do país será o principal determinante de tal tragédia.

“Agora é que nós vamos pagar o preço por essa desigualdade social com a qual nós convivemos por décadas e décadas, aceitando como uma coisa praticamente natural. Agora vem a conta a pagar. Porque é a primeira vez que nós vamos ter a epidemia se disseminando em larga escala em um país de dimensões continentais e com tanta desigualdade”, diz, em entrevista à BBC News Brasil, concedida por meio de teleconferência.

Na pandemia, fica mais evidente a ameaça da desigualdade social a todos os segmentos da sociedade, na visão do médico. “Enquanto tivermos essa disseminação em lugares impróprios para a vida humana, você não se livra do vírus. E é esse vírus que ameaça a todos, o tempo inteiro”, afirma Varella, que prevê que a pandemia também deixará mudanças profundas na sociedade.

“Acho que o sofrimento é uma pressão para o aprendizado. Todos nós vamos perder amigos, muitos vão perder pessoas da família, e isso vai nos ensinar que não é possível viver como nós vivíamos até aqui.”

Ferrenho defensor do isolamento social, uma das únicas medidas comprovadamente eficazes contra o vírus (além da higiene frequente das mãos, por exemplo), ele alerta para as possíveis consequências terríveis para os pacientes graves que, por falta de infraestrutura, eventualmente ficarem sem atendimento em meio a problemas respiratórios progressivos. “Não é que você volta para casa, sofre um pouco e passa. Não, falta de ar é o pior sintoma que existe. Porque se você tem dor, toma analgésico, você tem tosse, tem jeito de bloquear. Agora ter falta de ar é uma morte horrível. Horrível.”

Coronavírus: “O Governo da Bahia confiscar os recursos de Conquista é ato de terrorismo”, Arthur Maia

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 15 abr 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

Da Redação

Deputado(a) Federal Arthur Oliveira Maia - Portal da Câmara dos ...

Entrevistado pele Rádio Clube FM (95,9), no programa Sudoeste Agora, o deputado federal Arthur Maia (DEM, disse dentre outras críticas que o Governo da Bahia em “Confiscar os recursos de Conquista para o coronavírus é ato de terrorismo”.

Em outro momento da entrevista, o deputado federal Arthur Maia, realçou que os recursos são do Governo Federal. “A minha solidariedade a cidade de Vitória da Conquista. Parabéns a Rádio Clube por denunciar as arbitrariedades do Governo do Estado contra Conquista”.

Região

O HCC – Hospital das Clínicas, segundo os comentaristas da Rádio Clube, Humberto Pinheiro e Washington Rodrigues será contratado para atender a toda região Sudoeste, e não só para a cidade de Vitória da Conquista.

O deputado Arthur lembrou que a Bahia é do tamanho da França. Conquista atende a uma região de quase 2 milhões de habitantes. “O Governo da Bahia não pode passar a mão nos recursos de Conquista”, reforçou Arthur Maia.

Prova

O jornalista Humberto Pinheiro pediu ao secretário Fábio Villas Boas a prova que Conquista foi convidada pela CIB, e que abriu mão de fazer gestão sobre os recursos. Villas Boas disse que tem, e terá que apresentar na Justiça onde está sendo cobrado pela Prefeitura.

Segundo informações, em nota técnica, o secretário da Saúde, Alex, Segue garantindo que a cidadede Vitória da Conquista foi foi convidada a participar da reunião da Comissão Intergestores Bipartite da Bahia (CIBBA).

Ratinho entrevista o presidente Bolsonaro

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 21 mar 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner_e2_piscina-3.gif

YouTube

Prefeito de Vitória da Conquista participa de entrevista na capital

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Geral, Vit. da Conquista | Data: 14 ago 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

Herzem Gusmão na Resenha Geral hoje na Rádio Brasil FM (107,7)

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 03 abr 2019

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é candeias_premium_350.gif

da Redação

Herzem Gusmão entrevistado por Raimundo Varela no Balanço Geral da Rádio Sociedade da Bahia

O prefeito Herzem Gusmão (MDB), concederá entrevista no programa Resenha Geral da Rádio Brasil FM (107,7).

O prefeito será entrevistado pelo jornalista Robson do Val e a pauta é livre. Um tema que será abordado pelo prefeito Herzem Gusmão ficará por conta de recursos de mais de R$ 100 milhões que serão utilizado em obras na cidade até dezembro deste ano.

Na agenda em Salvador, para a posse do novo presidente do TRE – Tribunal Regional Eleitoral, Jatahy Fonseca, e questões relativas a falta de assessoria jurídica na capital, para acompanhar mais de 1.000 processos trabalhistas, o prefeito concedeu entrevistas a várias emissoras de Rádio e TV, blogs e jornais em defesa de sua gestão em Vitória da Conquista.

Herzem Gusmão entrevistado pelo BNews

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 30 mar 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

da Redação

O prefeito Herzem Gusmão (MDB), foi entrevistado pelo BNews. Confira:

Herzem na Resenha Geral da Brasil FM e Sudoeste Agora da Rádio Clube FM

0

Publicado por Rafael Gusmão | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 04 dez 2018

Tags:, , ,

da Redação

O prefeito Herzem Gusmão (MDB), será entrevistado nesta 4ª feira (5), às 12 horas, no programa Resenha Geral da Rádio Brasil FM (107,7). O programa é apresentado por Nildo Freitas e SIndy Santos. Herzem comandou a Resenha Geral na qualidade de âncora e editorialista do programa por quase 40 anos.

Rádio Clube FM

O prefeito Herzem Gusmão será também entrevistado pelos jornalistas Humberto Pinheiro e  Washington Rodrigues. Os temas serão livres e as abordagens serão conhecidas na hora da entrevista.

“Gosto sempre do pergunta que eu respondo”, disse Herzem que revelou gostar muito de ser entrevistado no Rádio. “É um momento, sempre com tempo disponível, para esclarecimentos que se tornam necessários”, reafirmou o gestor que gosta de falar nos microfones radiofônicos.

Herzem concede entrevista hoje na Rádio Clube e Brasil FM

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 16 ago 2018

Tags:, , ,

da Redação

Nesta quinta-feira (16), o prefeito Herzem Gusmão (MDB) será entrevistado em emissoras de Rádio de Vitória da Conquista.

Na Rádio Brasil FM (107,7), será entrevistado no programa Resenha Geral, onde foi apresentador por quase 40 anos. A entrevista será logo no início do programa, às 12 horas. Nildo Freitas comandará a entrevista com tema livre.

Na Rádio Clube FM (95,9), o prefeito será entrevistado no programa Sudoeste Agora, às 12h45, pelos jornalistas Humberto Pinheiro e Washington Rodrigues.

O transporte coletivo, com certeza deverá ser um dos temas em destaque logo mais   nos programas de grande audiência em Vitória da Conquista.

Herzem: “Nem fechei porteira nem vou impor candidatos, todo mundo tem liberdade de escolha”

0

Publicado por Editor | Colocado em Política, Vit. da Conquista | Data: 15 jun 2018

Tags:, ,

Por Giorlando Lima (Reprodução do Blog do Giorlando Lima)

Vitória da Conquista tem pelo menos oito pré-candidatos a deputado estadual e sete a deputado federal, fora os que são apresentados em dobradinha com nomes locais. Destes, nove são filiados a partidos que apoiaram Herzem Gusmão na eleição de prefeito, mas nenhum terá apoio explícito ou diferenciado dele. Em conversa com o BLOG, Herzem disse que já foi procurado por pré-candidatos a deputado federal que solicitaram que ele o apresentasse aos titulares e equipes das secretarias, como as de Saúde e Educação, as mais visadas, indicando, desta forma, que o candidato teria a preferência dele. Mas, a proposta foi recusada.

“Também recebi conselho de membro do governo para que eu reunisse os cargos de confiança para orientar o voto, mas, assim, como declinei da proposta do pré-candidato a deputado federal, que é meu amigo, eu me neguei”, contou o prefeito, afirmando que essa postura foi muito criticada por ele quando era radialista e que seria incoerente adotar uma prática que sempre condenou. “As pessoas que foram nomeadas, em confiança, o foram para trabalhar, para contribuir com o governo na sua missão de melhorar a cidade e é isso é o que cobro e espero delas, não vou impor nomes de candidatos”, garantiu.

Segundo Herzem, Vitória da Conquista tem uma grande oportunidade de fazer história, com bons candidatos à Assembleia Legislativa e à Câmara dos Deputados. “Eu tenho certeza que o conquistense saberá fazer as melhores escolhas”, acredita o prefeito. Para Herzem, a realidade é a mesma no seu grupo político, pessoas que estão em cargo de comissão ou entre os que apoiam o governo: “Temos como pré-candidatos pessoas preparadas, comprometidas com Conquista e com seu povo, então, quem está no governo ou nos apoia tem toda a liberdade de escolha. E, graças a Deus, as opções são excelentes, o que vai facilitar a escolha de cada um, sem qualquer pressão da minha parte, sem qualquer gesto impositivo do governo”.

São pré-candidatos por partidos ligados ao MDB de Herzem e João Santana (pré-candidato a governador) ou ao DEM, de ACM Neto e José Ronaldo (pré-candidato a governador): Sheila Lemos (DEM), Esmeraldino Correia (PSDB), Lúcia Rocha (DEM), Gilmar Ferraz (MDB) e João Aragão (PTC) – estaduais; Marcelo Melo (PHS), David Salomão (PRTB), Ciano Filho (PROS) e Kleber Avelino (PTC). O prefeito até agora declinou como seu candidato somente o nome do deputado Lúcio Vieira Lima (MDB), que busca a reeleição.

João Santana: “Não mereço ser julgado pelos feitos das outras pessoas”

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 29 abr 2018

Tags:, , ,

da Redação
Reportagem: Nágila Santana | A TARDE SP (Reprodução)

Ex-ministro da Integração Nacional no governo Lula, João dos Reis Santana Filho é pré-candidato ao governo da Bahia pelo MDB. Nascido em Nazaré das Farinhas, com família em Irará, militou por muitos anos na política de Jequié e já concorreu à prefeitura. O candidato é formado em engenharia elétrica pela Escola de Engenharia Eletromecânica da Bahia. No Ministério da Integração Nacional ocupou o cargo de secretário de Infraestrutura Hídrica, que assumiu em maio de 2007, partindo depois para o comando da pasta, após a saída de Geddel Vieira Lima do cargo. Além de pré-candidato ao governo, Santana foi eleito presidente estadual da legenda, assumindo o lugar do deputado estadual Pedro Tavares, que deixou o partido. Em uma conversa franca com A TARDE, o candidato revela os motivos de ter se candidatado ao Palácio de Ondina, o posicionamento em relação à gestão petista e as pretensões para o cargo que será disputado em outubro.

“Sou amigo de Geddel há 35 anos, e ao longo desses anos jamais o ex-ministro me propôs produzir ou realizar qualquer atividade ilícita

João Santana (MDB), pré-candidato ao governo da Bahia

Por que resolveu se candidatar ao governo do estado? 

Em princípio, minha candidatura ao cargo não era algo planejado, por conta do meu caráter. Do ponto de vista pessoal, sempre fui uma pessoa comedida. Após o partido fazer uma análise da atual situação política na Bahia, chegou-se à conclusão de que eu tinha todos os elementos necessários para ser um forte candidato ao governo da Bahia. Esta escolha se deu através da minha trajetória, cheguei a ser ministro com louvor e durante a minha gestão no ministério entreguei diversas obras concluídas, cerca de três mil.

Como pretende encarar os questionamentos a respeito das “malas” de Geddel Vieira Lima?

Sou amigo de Geddel há 35 anos, e ao longo desses anos jamais o ex-ministro me propôs  produzir ou realizar qualquer atividade ilícita. Sendo assim, não posso falar em nenhum momento sobre o caráter de Geddel e me recuso a tomar parte neste episódio, por não ter condições de avaliar. No que diz respeito à minha índole, sou do MDB há 50 anos e Geddel tem 30 anos no partido, nos conhecemos há muito tempo e não tenho nada a apontar com relação a este assunto, pois a questão fica entre o ex-ministro e a Justiça.

A debandada de cinco deputados da legenda na janela partidária enfraquece o MDB?

O MDB é o partido mais capilarizado da Bahia, tendo milhares de militantes, e durante todo esse processo ninguém havia saído do partido, somente agora neste processo eleitoral, induzidos pelo “canto da sereia”, cinco deputados deixaram o MDB em uma hora que julgo “infeliz”, pois, sem querer, eles fizeram um pré-julgamento em relação a Geddel, caso que nem a Justiça julgou ainda. Entretanto, nosso partido tem estrutura para continuar, tendo em vista que somos o mais completo da Bahia no quesito  estrutura. Por mais diminuto que o MDB seja, continuamos em todos os cantos do País. É notável que os candidatos a deputado são importantes para uma boa campanha política, em contrapartida, se o candidato ao governo tiver uma boa performance, falar a língua que o povo quer ouvir, além de apresentar o plano de trabalho dele à população, não se torna tão necessário que se tenha esse total apoio para a eleição.

ACM Neto fez grande mal à política das oposições ao governo, depois de polarizar com o governador e desistirJoão Santana (MDB), pré-candidato ao governo da Bahia 

Qual a sua opinião a respeito da união das oposições após a desistência do prefeito ACM Neto ao governo?

Eu vejo a união das oposições como uma fórmula capaz de fazer com que a oposição lute contra a situação com mais capacidade de combate. O MDB, por exemplo, está à disposição de ser cabeça de chapa da oposição, mas o fundamento da verdade é a prática. Dentro de três meses saberemos quem é o escolhido, quem poderá ser o denominador comum no fechamento desta questão, devido a atual situação política. O mundo político atualmente está conturbado e tenho bastante convicção de que daqui até o dia da oficialização da candidatura muita coisa acontecerá, principalmente com relação à oposição.

Com esta declaração, o senhor admite que ainda tem a possibilidade de o MDB fazer uma nova composição adiante?

Sim, o MDB aceita uma nova composição desde que seja o vértice, inicialmente. Que para ele se obtenha a chapa majoritária, que o governador seja do MDB. Mas é muito salutar e é bom que aconteça por esses três primeiros meses, na época das convenções que homologarão as candidaturas, que nos exercitemos, para que a Bahia seja testemunha de uma provável união das oposições. E o MDB se propõe a ser coadjuvante e protagonista desta ação.

Qual a sua avaliação a respeito da gestão de Rui Costa?

Eu acho muito simples avaliar o governo de Rui Costa, pois conheço profundamente a Bahia, sei o que ele está fazendo e sei o que ele está propagando que está fazendo pelo Estado. Se você andar pela Bahia inteira poderá acompanhar que a cada 10 ordens de serviço divulgadas pelo governo, não sei se duas estão sendo cumpridas. Considero um governo modesto, mas que peca em todos os fundamentos, como nas áreas da Segurança e Saúde, onde sempre ouvimos falar que pessoas morrem na sem regulação.

O que você faria de diferente na atual gestão?

Uma das propostas que trago para a cidade é que meu governo sempre trará para divulgação pública propostas que sejam capazes de serem realizadas. Para a área de Segurança tenho uma outra proposta, que se resume na resolução dos problemas com cinco itens: armas e equipamentos; melhoria salarial e qualitativa no trabalho dos soldados ou da polícia; grande e profunda política de estratégia na área de investigação, e, acima de tudo, melhoria da conduta humana, seja da polícia para com o policiado, como da polícia com a sociedade. O que para mim é fundamental que um candidato tenha é saber identificar os problemas em uma determinada região e dizer ao seu povo o que o Estado pode fazer para melhorar a situação, dentro das condições possíveis. Em realidade, nós só apresentaremos propostas que o governo possa resolver.

A cada 10 ordens de serviço divulgadas pelo governo Rui, não sei se duas estão sendo cumpridasJoão Santana (MDB), pré-candidato ao governo da Bahia 

Quem o senhor vê como líder após a desistência do prefeito ACM Neto à candidatura ao governo do estado?

Ninguém. O prefeito ACM Neto conseguiu se situar no trono e polarizou a campanha junto com o governador. Durante a oposição é que poderemos ver quem assumirá este papel, porque todos os caminhos levavam até ele. Estabeleço que o prefeito fez um grande mal à política das oposições ao governo do estado, depois de ter polarizado com o governador durante meses. Até surgir alguém com o mesmo potencial será difícil, afinal o campo político é uma universidade, não um local onde qualquer um possa chegar e se candidatar.

É verdade que a sua candidatura é para viabilizar a mantenedora de Lúcio Vieira Lima?

O MDB terá diversos candidatos a deputado federal, seria inadmissível afirmar que o partido todo só existirá para favorecer a candidatura de Lúcio Vieira Lima, pois seria algo como admitir que todas as pessoas presentes no partido são idiotas, e que ele só existe em função do deputado. Pelo contrário, nós estamos candidatos para defender o MDB como um todo e fazer com que os nossos candidatos assumam os cargos, sendo um conjunto. O partido gosta do deputado Lúcio Vieira Lima, que foi o mais votado nas últimas eleições, com muitas realizações na Bahia, sendo um concorrente a renovar a investidura na Câmara Federal. O partido existe para se fortalecer, se reagrupar e se reconstituir com todos os candidatos, não somente a favor de um.

Induzidos pelo ‘canto da sereia’, cinco deputados deixaram o MDB em hora que julgo ‘infeliz’João Santana (MDB), pré-candidato ao governo da Bahia 

A imagem de Geddel e Lúcio dificulta a aproximação do eleitorado baiano?

Geddel encontra-se preso hoje e vai responder à Justiça pelos problemas dele. Já o Lúcio é deputado em exercício. O que me deixa impressionado é que as pessoas possam fazer a associação de um partido grande, como MDB, à existência por conta de duas pessoas. Possa ser que alguns digam que não votarão em mim por fazer parte do partido do Geddel e do Lúcio, porém eles têm que entender que as pessoas são diferentes. Não mereço ser julgado pelos feitos das outras pessoas, mas, sim, pelo que fiz e o que farei pela população.

Entrevista: “É um privilégio presenciar o nascimento de uma criança”

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde, Vit. da Conquista | Data: 13 abr 2018

Tags:, , , ,

Reprodução do Siga.News

O 12 de abril é a data que celebra o Dia do Obstetra, profissional que orienta as mulheres num dos momentos mais belos da vida, o nascimento de uma criança. O acompanhamento, claro, vem bem antes mesmo do parto. Afinal, é esta atenção que vai assegurar o desenvolvimento saudável da criança e um trabalho de parto que seja tranquilo para obstetras, para a mãe e para o bebê.

A Drª Thais Meyin Lin, médica obstetra do Hospital Municipal Esaú Matos e professora da Universidade Federal da Bahia/Ufba vem, desde 2012, experimentando a mágica de acompanhar a gestação e participar do nascimento de centenas de crianças. Nesta entrevista ao Siga.News, a médica relata o quão gratificante é trabalhar com a obstetrícia e narrou que, apesar dos encantos, também existem as histórias tristes.

“Mas é gratificante, é um privilégio a gente presenciar um nascimento e é muito bom quando você entrega o neném bem para a mãe. Isso é uma coisa que não tem preço. É um retorno muito gostoso e acaba que a gente tem mais prazer. Aquele meu primeiro contato, aquele meu primeiro desejo de fazer Ginecologia e Obstetrícia, que era puramente porque eu queria uma especialidade clínica e cirúrgica, essas outras coisas acabaram sobrepondo a isso”.

Veja como ficou a entrevista:

Siga.News: Como você decidiu se tornar médica obstetra?
Drª Thais: Na época da graduação, quando eu estava me formando em Medicina, eu cheguei à conclusão de que eu gostaria muito de trabalhar tanto com clínica quanto com cirurgia. Eu gostava de ambos. A ginecologia obstetrícia foi uma possibilidade também disso, a gente pode tanto clinicar, quanto fazer procedimentos. Essa foi a primeira coisa que me atraiu na profissão. Ao longo do tempo, eu fui descobrindo que eu gostava de outras coisas que eu não sabia ainda da profissão. …Leia na íntegra

No feriado: EMURC trabalhando; Presidente da empresa concedeu entrevista

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 14 fev 2018

Tags:, ,

 conquista.ba

Durante o feriado de Carnaval, colaboradores da Empresa Municipal de Urbanização de Conquista (EMURC) trabalharam no trecho 2 da Avenida J.Pedral (Corredor perimetral), que deverá ser inaugurado na primeira quinzena do próximo mês.

Nesta terça-feira (13), Marcelo Guerra, presidente da EMURC e administrador, concedeu entrevista falando acerca da obra e da empresa.

O gestor mostrou otimismo, falou da expectativa de montar nova turma de pavimentação após a recuperação de máquinas da empresa, que há anos estavam esquecidas, e a economia que a partir disso poderá ser alcançada para o município, o auxílio de outras secretárias, problemas encontrados – herdados da gestão passada – tanto na obra quanto na empresa.

Ressaltou alguns outros desafios encontrados na obra, como a existência de 20 mil toneladas de solo mole, levando cerca de 5 meses para a substituição desse material; as chuvas que também influenciam no adiamento da execução do trabalho.

Por fim, divulgou novidades, como a iluminação de LED a ser instalada na avenida, paisagismo, ciclovia, a importância da obra e o empenho do governo municipal.

Governo passado do PT não pagou quase meio milhão do terço de férias dos servidores. Prefeito Herzem Gusmão assumiu dívida.

0

Publicado por Editor | Colocado em Política, Vit. da Conquista | Data: 01 fev 2018

Tags:, ,

Da Redação

Em entrevista à Resenha Geral na Brasil FM 107.7, o prefeito Herzem Gusmão abordou vários assuntos de interesse à população e aos servidores municipais. “Em relação ao último governo do PT em 2016, dados da FPM, Fundo de Participação dos Municípios, revelam que Conquista arrecadou quase a metade do que o governo passado arrecadou, mas mesmo assim, com uma gestão responsável, conseguimos pagar a folha, o décimo terceiro e honrar os compromissos da prefeitura”.

Terço de férias

Com a greve dos servidores ocorrida no ano passado, houve um atraso no calendário, o ano letivo de 2017 fechou em 26 de janeiro de 2018, logo as férias de janeiro foram para fevereiro. As outras categorias irão receber o pagamento total também em fevereiro, pois não há viabilidade na realização de dois trabalhos.

O governo passado do PT não pagou quase meio milhão de reais do terço de férias dos servidores. Mesmo diante da alternativa de não pagar a dívida acionando a justiça, o governo Herzem decidiu honrar o compromisso com os servidores e pagar o que o PT não pagou. O prefeito destacou ainda que 60% das prefeituras da BA não pagaram o salário de dezembro nem o décimo terceiro.

“Nós não ultrapassamos a LRF, lei de responsabilidade fiscal. Não atrasamos o terço de férias”

Diante da decisão do corte das horas extras o prefeito registrou que o governo federal não paga hora extra, o Governo Rui Costa não paga hora extra, nem Banco do Brasil, Bradesco e Previdência.

 

 

Michel Temer em entrevista não descarta candidatura. Uma coisa é certa: governo terá um nome

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 01 jan 2018

Tags:, , ,

da Redação
Entrevista do presidente Michel Temer ao jornalista Reinaldo Azevedo na Band News

“Estamos cumprindo a promessa de planejar e não improvisar”, afirma Herzem Gusmão

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 31 dez 2017

Tags:, , ,

Por Fábio Sena (Diário Conquistense)

“Este foi o ano da arrumação, mas conseguimos realizar muito também.”

Quem conversa com o prefeito Herzem Gusmão (PMDB) toma um banho de otimismo e entusiasmo. Suas declarações, no crepúsculo de seu primeiro ano de mandato, revelam um gestor plenamente convicto de que sua administração vem cumprindo rigorosamente sua principal proposta de campanha: adotar o planejamento contra o improviso. Segundo ele, os primeiros 365 dias de gestão foram dedicados à pesquisa, ao estudo e à elaboração de projetos. Para tanto, contratou consultorias e assessorias especializadas nos diversos temas administrativos.

A mais recente contratada – a GO Associados – será responsável pelo diagnóstico da relação entre a Embasa e o Município, devendo fornecer em breve ao prefeito subsídios para o melhor modelo de contrato com a empresa, historicamente merecedora das mais corrosivas críticas da população, não apenas pelo deficitário serviço de abastecimento de água mas pela prática de danificar o pavimento de ruas sem o devido reparo. Bem ao seu estilo direto, Herzem Gusmão declara este estudo definirá a vida da Embasa em Vitória da Conquista.

Nesta entrevista ao Diário Conquistense, o prefeito Herzem Gusmão manifesta opinião sobre a postura de animosidade do governador Rui Costa, reafirmando o que vem declarando em todas as oportunidades, que há um componente estritamente eleitoral nas iniciativas do governo com as policlínicas. Segundo o prefeito, Rui Costa partidariza as ações de saúde e chega a praticar campanha extemporânea ao inaugurar essas unidades com cantores cujos cachês alcançam cifras milionárias, como foi o caso de Luan Santana e Aviões do Forró.

Segundo o prefeito, apesar da queda abrupta do Fundo de Participação dos Municípios/FPM e as dificuldades decorrentes deste perda de receita, foi possível retomar obras paralisadas – graças, sobretudo, à recuperação da Emurc – e pavimentar diversas avenidas. Como de praxe, Herzem também reclama da herança maldita e afirma que administrou a cidade com um orçamento “que é uma peça de ficção”, com uma diferença de R$ 130 milhões.

Abaixo, na íntegra, a primeira parte da entrevista com o prefeito Herzem Gusmão.

DIÁRIO CONQUISTENSE: Prefeito, assim que declarado o resultado eleitoral em 2016 eu te perguntei sobre a dimensão simbólica de substituir o PT na gestão municipal vinte anos depois de uma hegemonia política daquele partido. Passados doze meses, qual a avaliação? …Leia na íntegra

Deu no Bocão News: Herzem enaltece postura do secretário e critica Governo da Bahia

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 23 dez 2017

Tags:, ,

da Redação
Com informações do Bocão News

O prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão (MDB), decidiu aderir ao consórcio de saúde para implantação da policlínica regional no seu município.

A adesão só foi possível após reunião com o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas Boas, que aceitou a proposta de Conquista de participar com apenas 10% dos recursos de competência das prefeituras que integrarão o Consórcio. “Eu considero o doutor Fábio um técnico de excelência e tenho as melhores relações com ele. O que falta no governador, sobra no doutor Fábio, que tem um trato polido quando se trata das relações institucionais. O governador tem tensionado, mandado recados. Sentamos com o secretário, fizemos a proposta e ele aceitou. Conquista entra com apenas 10% do financiamento”, relatou o prefeito em conversa com o BNews.

(…) Os 10% representarão para o município um montante mensal de R$ 120 mil. Apesar do acordo selado, o prefeito não economiza nas críticas ao governador Rui Costa. “Foi graças ao secretário Vilas Boas. Se fosse pelo governador… o governador é extremamente inábil. Ele passa arrogância… eu tenho dito que o PT não assimilou a derrota aqui em Vitória da Conquista.  Conquista não vai dobrar os joelhos. Fechamos dentro do que poderíamos fazer e doutor Fábio foi extremamente hábil e elegante”, disse o prefeito Herzem.