Após se passar por advogada, mulher é denunciada a polícia por exercício ilegal da profissão

0

Publicado por Editor | Colocado em Polícia | Data: 14 jan 2017

Tags:, , , ,

Da Redação

O fato aconteceu nessa última sexta-feira (13), em Vitória da Conquista. Uma mulher foi pega em flagrante exercendo ilegalmente a profissão de advogada.

Ela só foi descoberta durante uma tentativa de conciliação entre dois clientes. O advogado que estava tentando um acordo com a acusada, percebendo toda a ação e deu voz de prisão a mulher. Para que a situação fosse esclarecida, a polícia foi acionada e os envolvidos foram encaminhados ao Distrito Integrado de Segurança Pública do município.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), subseção Vitória da Conquista, se pronunciou por meio de nota informando que “através da Comissão Especial de Fiscalização Profissional, tem atuado incisivamente no âmbito de sua Subseção, a fim de coibir a atuação de pessoas inabilitadas ao exercício dos atos privativos da advocacia”. Ainda em nota, a OAB afirmou que foi instaurado um processo e que o pronunciamento só será feito após o fim das investigações.

 

Estudante de medicina é preso por exercício ilegal da profissão em Jaguaquara

0

Publicado por Resenha Geral | Colocado em Bahia, Brasil, Saúde, Sudoeste | Data: 07 jul 2013

Tags:, , ,

Da Redação

Prisão foi resultado de investigações do Ministério Público Estadual. Segundo MP, ele utilizava nome e Cremeb falsos.

HospitalUm estudante de medicina da cidade de Jaguaquara foi preso no último sábado (05) acusado do crime de exercício ilegal da medicina. Segundo investigação do Ministério Público Estadual do município, Acácio Júnior, de 32 anos, atuava há mais de dois meses no Hospital Regional de Jaguaquara usando registro no Cremeb em outro nome.

Ele foi preso dentro do Hospital Regional por policiais militares. A prisão teve acompanhamento do promotor público Lúcio Mendes, que conduziu as investigações. Segundo o Ministério Público, o estudante foi contratado pela prefeitura de Jaguaquara com o nome de Daniel Rui Diniz dos Santos, Cremeb nº 18.169. Ainda segundo a denúncia, o estudante também fazia atendimentos com o mesmo Cremeb no município de Ubaíra.

Para o promotor público, o estudante informou que foi aprovado em uma faculdade de medicina no estado do Tocantins e havia se transferido para Salvador através de um convênio.