Greve dos Correios: TST aprova reajuste de 2,6%

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Trabalho | Data: 22 set 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image-2.png

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) aprovou nesta segunda-feira (21)  um reajuste de 2,6% para os funcionários dos Correios. A maioria do tribunal decidiu que a greve, iniciada no dia 17 de agosto, não foi abusiva. Com isso, metade dos dias de greve será descontada do salário dos empregados. A outra metade deverá ser compensada.

 De acordo com a assessoria do sindicato da categoria, uma assembléia será realizada nesta terça-feira (22) para definir a data de retorno das atividades. Se os funcionários não retornarem aos postos de trabalho, a categoria fica sujeita a multa diária de R$ 100 mil.

O secretário-geral da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresa dos Correios e Similares, José Rivaldo, afirma que para a entidade a greve continua. O resultado do julgamento será discutido em assembleia com os trabalhadores.

Tribunal Superior do Trabalho determina fim da greve dos Correios

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 21 set 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image-2.png

A.Brasil

Nesta sexta-feira(21), o Tribunal Superior do Trabalho (TST) decidiu determinar o fim da greve dos funcionários dos Correios e o retorno ao trabalho a partir de amanhã (22). O tribunal julgou o dissídio de greve dos trabalhadores da estatal, que estão parados desde 17 de agosto, diante das discussões do novo acordo coletivo.

Os ministros da Seção de Dissídios Coletivos consideraram que a greve não foi abusiva. No entanto, haverá desconto de metade dos dias parados e o restante deverá ser compensado. Além disso, somente 20 cláusulas que estavam previstas no acordo anterior deverão prevalecer. O reajuste de 2,6% previsto em uma das cláusulas foi mantido. 

Segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Similares (Fentect), a greve foi deflagrada em protesto contra a proposta de privatização da estatal e pela manutenção de benefícios trabalhistas. Segundo a entidade, foram retiradas 70 cláusulas de direitos em relação ao acordo anterior, como questões envolvendo adicional de risco, licença-maternidade, indenização por morte, auxílio-creche, entre outros benefícios. 

Durante a audiência, os advogados dos sindicatos afirmaram que a empresa não está passando por dificuldades financeiras e que a estatal atua para retirar direitos conquistados pela categoria, inclusive os sociais, que não têm impacto financeiro. 

Os representantes dos Correios no julgamento afirmaram que a manutenção das cláusulas do acordo anterior podem ter impacto negativo de R$ 294 milhões nas contas da empresa. Dessa forma, a estatal não tem como suportar essas despesas porque teve seu caixa afetado pela pandemia. 

A empresa também sustentou que não pode cumprir cláusulas de acordos que expiraram, sob forma de “conquista histórica” da categoria.

Greve dos Correios: 80% da categoria está paralisada no município

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 17 set 2020

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner_oeste_park_setembro-1.gif

Fonte:

Depois de várias tentativas frustradas de conciliação, os dirigentes da empresa pública anunciaram, que estão aguardando a decisão judicial sobre a greve para normalizar as atividades operacionais.

A greve nacional dos servidores completou um mês nesta quarta-feira (17). Em Vitória da Conquista, dos cerca de 80% dos funcionários estão paralisados.

No comunicado, a empresa destacou que conversa com os trabalhadores desde julho. No entanto, reconhece que “não há margem para propostas incompatíveis com a situação econômica atual da instituição e do país, o que exclui de qualquer negociação a possibilidade de conceder reajustes”.

Correios aguardam decisão da Justiça sobre greve de trabalhadores

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 15 set 2020

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

A Tarde

Os Correios anunciaram nesta terça-feira (15), que estão no aguardo da decisão judicial sobre a greve para normalização das atividades operacionais. De acordo com a nota divulgada pela empresa, negociações estavam sendo feitas desde julho e buscam preservar o âmbito financeiro da estatal com cortes de privilégios e “adequação à realidade do país”.

O julgamento da ação de dissídio coletivo está marcado para a próxima segunda-feira, 21. Os profissionais estão paralisados desde 17 de agosto, mas parte do contingente funcional está trabalhando e nas últimas quatro semanas foram registrados mais de 187 milhões de catas e encomendas entregues em todo o Brasil.

Em comunicado, os Correios afirmam que os termos exigidos pelos funcionários para a retomada regular das atividades põem em risco a economia que vinha sendo aplicada. A empresa registra prejuízo acumulado de R$ 2,4 bilhões e esperava economizar cerca de R$ 800 milhões ao ano. Segundo a estatal, esse valor, em três anos, cobriria o déficit financeiro atual.

“É evidente, portanto, que não há margem para propostas incompatíveis com a situação econômica atual da instituição e do país, o que exclui de qualquer negociação a possibilidade de conceder reajustes”, registra a nota.

A empresa lamenta ainda o contexto da pandemia, e afirma que a explosão do e-commerce – o comércio eletrônico, que depende exclusivamente do serviço de transporte e logística para a entrega de mercadorias, – seria uma forma de “alavancar o negócio em um dos poucos setores com capacidade para crescer neste período.

TST marca audiência de conciliação e greve dos Correios pode chegar ao fim

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 10 set 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

Fonte:A.Brasil

Foi marcada para amanhã (11), pela ministra Kátia Arruda, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), uma audiência de conciliação sobre a greve dos trabalhadores dos Correios. A audiência será realizada por meio de videoconferência e com participação restrita aos representantes dos sindicatos dos funcionários, da empresa e do Ministério Público do Trabalho (MPT).

Os funcionários da estatal entraram em greve no dia 17 de agosto diante das discussões do novo acordo coletivo. Segundo a ministra, que é relatora do processo de dissídio, a audiência será uma tentativa de buscar uma solução consensual para o impasse e evitar que o caso seja levado para julgamento na Seção de Dissídios Coletivos.

De acordo com a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Similares (Fentect), a greve foi deflagrada em protesto contra a proposta de privatização da estatal e pela manutenção de benefícios trabalhistas. Segundo a entidade, foram retiradas 70 cláusulas de direitos em relação ao acordo anterior, como questões envolvendo adicional de risco, licença-maternidade, indenização por morte e auxílio-creche, entre outros benefícios. 

Os Correios declararam que aguardam o julgamento do dissídio no TST e afirmam que o fim da greve é essencial para a população. De acordo com o comunicado, a empresa teve suas receitas impactadas pela pandemia da covid-19 e “não têm mais como suportar as altas despesas”, incluindo benefícios que “não condizem com a realidade atual de mercado”.

TST determina que funcionários dos Correios mantenham 70% do efetivo

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 03 set 2020

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner_oeste_park_setembro-1.gif

valorinveste

A ministra do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Kátia Arruda determinou que os Correios mantenham 70% das atividades enquanto perdurar a greve dos servidores, que não poderão sofrer descontos em seus salários. De acordo com a decisão, os funcionários que aderiram à paralisação não poderão impedir a livre circulação de pessoas e de cargas postais.

O cálculo do percentual de 70%, segundo a ministra, deve ser feito com base na quantidade de empregados que estavam trabalhando presencialmente em 14 de agosto, último dia útil antes de deflagrada a paralisação. A greve tem origem em um impasse na negociação do acordo coletivo de trabalho do biênio 2020/2021.

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) havia pedido ao tribunal a declaração de abusividade da greve e retorno imediato aos trabalhos, sob pena de multa de R$ 1 milhão para cada sindicato. Caso esses requerimentos não pudessem ser atendidos, que fosse determinada a manutenção mínima de 90% do efetivo.

Sobre os descontos nos salários, a ministra disse que eles não podem ocorrer, pois a Constituição Federal assegura aos trabalhadores o direito de fazer greve. Para ela, suprimir parte da remuneração devido à paralisação configura “tentativa de intimidar e obstruir o livre exercício” desse direito.

Funcionários dos Correios ameaçam intensificar greve

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 28 ago 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

Fonte:/bahia.ba/

Os sindicatos que representam os trabalhadores dos Correios dizem que pretendem intensificar a greve e ampliar os protestos pelo país, após a recusa dos Correios em aceitar o acordo proposto pelo TST (Tribunal Superior do Trabalho).

“A greve vai continuar. Vamos intensificar os piquetes e as mobilizações”, disse à coluna o secretário da FENTECT (Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares), Emerson Marinho.

Na quinta-feira (27), o vice-presidente do TST, ministro Luiz Philippe Vieira de Mello Filho, propôs um acordo entre os Correios e seus funcionários, que estão em greve desde o dia 17 de agosto. A sugestão do magistrado era estender por mais um ano o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) do ano passado, mantendo os atuais benefícios dos funcionários, mas sem que seja concedido o reajuste de 5%. Além disso, ele colocou como condição do acordo o fim da paralisação.

Os trabalhadores se manifestaram no sentido de debater a proposta em Assembleias, mas com a recomendação de que ela fosse aceita. Os Correios, por sua vez, afirmaram que não poderiam manter os termos atuais do ACT por causa do impacto da pandemia do coronavírus nas contas da estatal.

Correios ajuíza Dissídio Coletivo de Greve

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 27 ago 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Tivic_BLOG-DA-RESENHA-GERAL_600x65.png

Correios

Tendo em vista não haver acordo com as entidades representativas, mesmo os Correios tendo se colocado à disposição para negociar o Acordo Coletivo de Trabalho 2020/2021, e que foi decretada paralisação parcial, a empresa ajuizou, nesta terça-feira (25), o Dissídio Coletivo de Greve no Tribunal Superior do Trabalho.

Desde o início de julho, os Correios tentaram negociar com as entidades representativas dos empregados os termos do ACT. Dando continuidade às ações de fortalecimento de suas finanças e consequente preservação de sua sustentabilidade, a empresa apresentou uma proposta que visa a adequar os benefícios dos empregados à realidade do país e da estatal.

Os Correios ressaltam que os vencimentos de todos os empregados seguem resguardados e os trabalhadores continuam tendo acesso, por exemplo, ao benefício Auxílio-creche e aos tíquetes refeição e alimentação, em quantidades adequadas aos dias úteis no mês, de acordo com a jornada de cada trabalhador.

…Leia na íntegra

Funcionários dos Correios mantêm greve por tempo indeterminado

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 26 ago 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Tivic_BLOG-DA-RESENHA-GERAL_600x65.png

Fonte:tribunapr

Os funcionários dos Correios decidiram que vão manter por tempo indeterminado a greve da categoria, iniciada no último dia 18.Nesta segunda-feira (24), os trabalhadores da estatal divulgaram carta aberta à população para expor os motivos que levaram à paralisação.

No documento, assinado pela Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect), os funcionários afirmam que a estatal quer retirar direitos da categoria, “mesmo com lucro de R$ 460 milhões dos Correios no primeiro semestre de 2020”, diz a carta.

“A greve não é culpa do carteiro, do atendente, do operador de triagem, do motorista ou motociclista. Eles já ganham os menores salários entre os trabalhadores de todas as estatais brasileiras. E estão tendo a remuneração reduzida através do corte de direitos”, dizem os sindicalistas na carta. Segundo o movimento sindical, os Correios quebraram um acordo coletivo assinado ano passado e que seria válido até 2021. A empresa, entretanto, conseguiu, em 2019, uma liminar que delimitou a vigência do contrato somente até este ano.

Correios garantem que greve de trabalhadores não afeta atendimento

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 20 ago 2020

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Tivic_BLOG-DA-RESENHA-GERAL_600x65.png

A paralisação parcial dos empregados dos Correios, começou nesta segunda-feira (17), os Correios informou que a paralisação não afeta os serviços de atendimento. Segundo a estatal, um levantamento parcial, realizado nessa terça (18), mostra que 83% do efetivo total dos Correios no Brasil está trabalhando regularmente.

A empresa já colocou em prática seu Plano de Continuidade de Negócios para minimizar os impactos à população. Medidas como o deslocamento de empregados administrativos para auxiliar na operação, remanejamento de veículos e a realização de mutirões estão sendo adotadas.

A rede de atendimento dos Correios está aberta em todo o país e os serviços, inclusive SEDEX e PAC, continuam sendo postados e entregues em todos os municípios.

Confira a nota dos Correios sobre Negociação

Desde o início das negociações com as entidades sindicais, os Correios tiveram um objetivo primordial: cuidar da sustentabilidade financeira da empresa, a fim de retomar seu poder de investimento e sua estabilidade, para se proteger da crise financeira ocasionada pela pandemia.

…Leia na íntegra

Funcionários dos Correios entram em greve em todo o país

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 18 ago 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

G1

Nesta segunda-feira (17), a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Similares (FENTECT) decidiu entrar em greve. Segundo a entidade, não há prazo para o fim da paralisação na estatal.

De acordo com a federação, os grevistas são contra a privatização da estatal, reclamam do que chamam de “negligência com a saúde dos trabalhadores” na pandemia e pedem que direitos trabalhistas sejam garantidos. A entidade afirma que desde julho os sindicatos tentam dialogar com a direção dos Correios sobre estes pedidos, o que, segundo eles, não aconteceu. Alegam que, em agosto, foram surpreendidos com a revogação do atual Acordo Coletivo que estaria em vigência até 2021.

De acordo com texto publicado no site da federação, “Foram retiradas 70 cláusulas com direitos como 30% do adicional de risco, vale alimentação, licença maternidade de 180 dias, auxílio creche, indenização de morte, auxílio creche, indenização de morte, auxílio para filhos com necessidades especiais, pagamento de adicional noturno e horas extras.”

No comunicado publicado no site da FENTECT, o secretário geral da federação, José Rivaldo da Silva, afirma que “o governo Bolsonaro busca a qualquer custo vender um dos grandes patrimônios dos brasileiros, os Correios. Somos responsáveis por um dos serviços essenciais do país, que conta com lucro comprovado, e com áreas como atendimento ao e-commerce que cresce vertiginosamente e funciona como importante meio para alavancar a economia. Privatizar é impedir que milhares de pessoas possam ter acesso a esse serviço nos rincões desse país, de norte a sul, com custo muito inferior aos aplicados por outras empresas”.

Funcionários dos Correios anunciam greve por tempo indeterminado

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 05 ago 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WhatsApp-Image-2020-04-27-at-15.51.14-1024x190.jpeg

Fonte:

Cerca de 100 mil trabalhadores dos Correios em todo o Brasil devem entrar em greve por tempo indeterminado a partir da noite do dia 17 de agosto. A categoria protesta contra o acordo coletivo de trabalho oferecido pela estatal. Uma nova assembleia no dia 16 deverá oficializar a paralisação das atividades.⁠

A greve foi definida em reuniões realizadas pela Federação Nacional dos Trabalhdores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) e outras entidades da categoria nesta terça-feira, 4. Entre os principais pontos de reivindicação estão a retirada de 70 direitos do atual Acordo Coletivo, com vigência de dois anos (até 2021), como 30% do adicional de risco, vale alimentação, licença maternidade de 180 dias e auxílio creche, entre muitos outros.

Segundo a estatal, a mudança dos benefícios está de acordo com o estabelecido pela CLT. O pacote prevê uma redução de R$ 600 milhões por ano dos cofres públicos

O sindicato reclama também das condições de trabalho. “Empresa não promove concurso público para garantir o funcionamento adequado dos Correios, e expõe a vida dos trabalhadores e clientes. Apesar de alegarem gastos vultuosos com equipamentos de segurança, em muitas agências, principalmente no interior do país, esse material nunca apareceu”, afirmou a Fentect em nota.

Polícia Militar não está em greve, garante Comandante Geral; policiamento normal em todo o estado

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Geral, Polícia | Data: 08 out 2019

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

O Comando Geral da Polícia Militar afirma que recebeu a informação de uma greve decretada por um deputado estadual. Trata-se de um movimento político sem a adesão da PM.

A Polícia Militar informa que o movimento político tem a intenção de criar clima de insegurança. Isso não será permitido.

A Polícia Militar da Bahia garante o policiamento ostensivo em todo o estado e tranquiliza a população, que deve manter sua rotina normalmente. Reforça que o responsável pelas operações nas ruas  é o Quartel do Comando Geral, que está pronto para atender a todas as demandas da sociedade.  Adianta ainda que, os policiais que não atenderem suas escalas responderão conforme Legislação Militar.

Funcionários dos Correios suspendem greve

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Brasil, Geral | Data: 18 set 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

Os funcionários dos Correios decidiram na noite desta terça-feira (17), suspender em todo o país a paralisação iniciada no último dia 10. Com a decisão dos empregados, os Correios vão manter as cláusulas do Acordo Coletivo de Trabalho 2018/2019 até o dia 2 de outubro, data do julgamento do dissídio pelo tribunal.

De acordo com a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), os trabalhadores reivindicam reajuste salarial com reposição da inflação (3,25%) e não querem cortes de direitos conquistados. Os empregados também são contra a eventual privatização dos Correios. 

Em nota, os Correios afirmaram que, ao longo dos dois meses de negociação, buscaram construir uma proposta de acordo coletivo dentro das condições financeiras suportadas pelo caixa da empresa. Para os Correios, as federações reivindicam vantagens impossíveis de serem concedidas no atual momento. Ainda na nota, os Correios afirmam que, por meio do julgamento do dissídio, esperam chegar a um entendimento razoável sobre o acordo coletivo.

Empresa abandona negociação e funcionários dos Correios entram em greve

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Brasil, Geral | Data: 16 set 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

Dias após a empresa e as representações sindicais participaram de audiência de conciliação no Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília, os trabalhadores dos Correios voltaram a paralisar as atividades.

De acordo com as informações, a estatal abandonou a negociação sem fechar o acordo coletivo, que estava sendo mediado pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST). A tensão entre trabalhadores e Correios envolve várias retiradas de direitos.

” Nós estamos em greve porque a empresa está tirando todos os nossos benefícios, e nos colocando a nível CLT, são conquistas históricas que a empresa está querendo tirar”, disse a vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios e Telégrafos do Estado da Bahia (Sincotelba), Shirlene Souza.

Confira na integra, a entrevista com a vice-presidente do Sindicato.

Funcionários dos Correios aceitam proposta e encerram greve

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Brasil, Geral | Data: 13 set 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

Após dois dias de greve na Bahia, os Correios aceitaram as condições dos trabalhadores para encerrar a greve da categoria. Na tarde desta quinta-feira, a empresa e as representações sindicais participaram de audiência de conciliação no Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília, em que os Correios aceitaram manter as cláusulas do Acordo Coletivo de Trabalho 2018/2019,

Na proposta aceita pelos funcionários, está o reajuste de 2,07% (INPC) nos salários e benefícios, retroativo ao mês de agosto deste ano, bem como a vigência do plano de saúde, até o dia 2 de outubro, quando haverá o julgamento do dissídio coletivo pela Corte.

Em contrapartida, segundo uma nota emitida pelos Correios, as representações sindicais se comprometeram a levar a proposta de encerramento da paralisação parcial para as assembleias o mais rapidamente possível, fixando como prazo máximo de deliberação até a próxima terça-feira (dia 17), às 22h.

Funcionários dos Correios decretam greve nacional

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 11 set 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

Os trabalhadores dos Correios decretaram greve geral, por tempo indeterminado na noite desta terça-feira (10). A medida foi decidida em assembleias realizadas em diferentes estados do país. Até por volta das 13h desta quarta, sindicatos de 20 estados e do DF confirmavam ter aderido à greve.

A Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect) e a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) afirmam que a greve é geral e que todos os 36 sindicatos de trabalhadores dos Correios aderiram ao movimento.

Em nota, a direção dos Correios afirma que a paralisação é parcial e já colocou em prática um “plano de continuidade de negócios para minimizar os impactos à população”.

A categoria pede reposição da inflação do período e é contra a privatização da estatal, que foi incluída no mês passado no programa de privatizações do governo Bolsonaro. Os trabalhadores querem também a reconsideração quanto a retirada de pais e mães do plano de saúde, melhores condições de trabalho e outros benefícios.

Sindicatos dos Correios definem no dia 10 se vai haver greve

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 04 set 2019

Tags:,

Os sindicatos que representam os funcionários dos Correios, realizarão na próxima terça-feira (10), uma assembleia para definir se a categoria irá entrar em greve.

A companhia e os trabalhadores estão em negociações com mediação do Tribunal Superior do Trabalho (TST), desde o mês de julho. Porém, os funcionários não aceitaram a proposta de reajuste salarial maior que 0,8% da estatal.

Até o início de agosto, o acordo coletivo valeria, mas durante uma audiência no TST, ambas as partes decidiram por uma prorrogação até o dia 31 do mesmo mês. sindicatos se comprometeram a não iniciar uma paralisação, mas o prazo já se encerrou e nada foi acertado.

Funcionários dos Correios anunciam greve

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 31 jul 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

Os trabalhadores dos Correios devem decidir na noite desta quarta-feira (31), se entram em greve. A Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) realizou uma reunião com a diretoria da empresa na manhã desta terça-feira (30), mas o encontro terminou sem acordos.

Um ofício foi enviado pela Fentect ao novo presidente dos Correios, Floriano Peixoto, que assumiu a companhia no dia 21 de junho, informando que a paralisação por tempo indeterminado se dará por “reivindicações não atendidas pela empresa à mesa de negociação” e por falta de “reajuste salarial e contra a retirada de direitos históricos da categoria”.

A empresa também quer debater a taxa de coparticipação dos funcionários nos convênios médicos, que hoje está na casa dos 30%. Os correios carregam uma conta de 6 bilhões de reais com planos de saúde e previdência dos funcionários.

Após dois meses paralisados Professores da Uneb decidem encerrar greve

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Educação, Geral | Data: 12 jun 2019

Tags:, ,

Os professores da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), após mais dois meses, decidiram encerrar, nesta quarta-feira (12), a greve. A decisão tomada, em assembleia, teve 197 votos, 73 contra e 11 abstenções. 

De acordo com as informações da Associação dos Docentes da Universidade do Estado da Bahia (Aduneb), os professores vão continuar, em estado permanente de mobilização, eles querem que o governo mantenha uma mesa permanente de negociação.

Para encerrar a greve, a categoria aceitou a proposta do governo de promover 900 docentes e liberar R$ 36 milhões para as instituições superiores. A expectativa é que os professores da Uefs (Universidade Estadual de Feira de Santana), Uesb (Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia) e Uesc (Universidade Estadual De Santa Cruz) também encerrem a paralisação.