Relator do impeachment no Senado dá parecer favorável a processo

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Política | Data: 04 maio 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

DSC_1717

Após mais de uma hora do início da sessão da Comissão Especial do Impeachment do Senado desta quarta-feira (4), finalmente o relator do processo, senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), começou a apresentar seu parecer de 126 páginas favorável à admissibilidade do processo contra a presidenta Dilma Rousseff.

Sem surpresas e rejeitando as argumentações da defesa e de senadores aliados de Dilma no colegiado, Ansatasia defendeu a continuidade do processo no Senado, mas decidiu não ampliar o espectro da investigação contra a petista, com informações da Operação Lava Jato. Na conclusão do parecer ele concentrou o voto nos temas já analisados pela Câmara dos Deputados.

Próximos passos …Leia na íntegra

Dilma vai renunciar e pedir novas eleições, diz jornal

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Política | Data: 02 maio 2016

Tags:, , , , , , ,

Exame.com

IMG_0160

A presidente Dilma Rousseff pode enviar ao Congresso nos próximos dias uma proposta de emenda constitucional (PEC) para que novas eleições presidenciais sejam realizadas ainda neste ano. As informações são do jornal O Globo.

Segundo O Globo, a equipe do vice-presidente Michel Temer recebeu a informação de que Dilma estaria preparando um pronunciamento em rádio e TV em que renunciaria ao cargo e pediria ao vice para fazer o mesmo.

O programa seria veiculado na próxima sexta-feira, poucos dias antes do Senado votar se aceita (ou não) analisar o processo contra a presidente.

Na última semana, a oposição rechaçou qualquer possibilidade de realizar novas eleições presidenciais. A justificativa é a de que não há respaldo para novas eleições na Constituição nos casos em que apenas o presidente renuncia.

Próximos passos

A comissão especial que analisa o impeachment no Senado deve ouvir hoje três indicados pela oposição. São eles o procurador do Tribunal de Contas da União (TCU) Júlio Marcelo de Oliveira, o juiz José Maurício Conti e o jurista Fábio Medina Osório.

Na última semana, foram ouvidos os autores do pedido de impeachment e a defesa de Dilma.

Na quarta-feira (04), o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), relator da comissão, deve entregar seu parecer sobre o caso. O relatório deve ser votado pelo colegiado na próxima sexta-feira (06).

Caso o parecer seja favorável à continuidade do processo, ele será enviado ao plenário do Senado. Por lá, a votação deve acontecer no dia 11 de abril.

Se 41 dos 81 senadores entenderem que a denúncia deve ser aceita, Dilma Rousseff é afastada do cargo por 180 dias e o vice-presidente Michel Temer assume interinamente o cargo.

Comissão do Senado ouve autores do pedido de impeachment de Dilma

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 28 abr 2016

Tags:, ,

G1

20160428-a1-10

A comissão especial do Senado deve ouvir nesta quinta-feira (28) os autores do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Dos três juristas que assinaram o documento, apenas Janaína Paschoal confirmou presença. Miguel Reale Júnior ainda não declarou se vai e Hélio Bicudo afirmou que não irá comparecer.

Na sexta-feira (29), será a vez da defesa de Dilma, a ser apresentada pelo advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo. Também foram convidados a participar os ministros Nelson Barbosa (Fazenda) e Kátia Abreu (Agricultura).

Os convites para que políticos, juristas e acadêmicos falem sobre o processo de impeachment foram aprovados em votação simbólica (sem a contagem de votos) após um acordo entre os partidos na quarta-feira (27).

Os trabalhos do colegiado começaram na terça-feira (26), com a eleição do relator, senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), a quem caberá elaborar um parecer recomendando a instauração ou o arquivamento do processo para ser apresentado no dia 4 de maio e votado no dia 6.

A expectativa é que o relatório dele seja submetido ao plenário principal do Senado no dia 11 de maio. Para ser aprovado, é necessário haver maioria simples dos senadores (41 de 81). Se for favorável à instauração do processo, Dilma será afastada da Presidência da República por 180 dias. Nessa hipótese, o vice-presidente Michel Temer assumirá o comando do Palácio do Planalto.

Senado marca votação de relatório do Impeachment para 6 de maio

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Política | Data: 26 abr 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

IMG_1687foto: Estadão

A comissão que analisa a admissibilidade do processo de impeachment contra Dilma Rousseff aprovou nesta terça-feira (26) o calendário apresentado pelo relator, senador Antonio Anastasia (PSDB-MG).

A apresentação do relatório ficou marcada para o dia 4 de maio. De acordo com a Agência Senado, a votação do texto ocorrerá em 6 de maio. Nesta quinta-feira (28), será ouvida a acusação. Na sexta-feira (29), ouve-se a defesa da presidente.

Anastasia foi eleito relator após ser indicado pelo bloco parlamentar da Oposição (PSDB-DEM-PV). Antes, o indicado pelo PMDB, o senador Raimundo Lira (PMDB-PB), foi eleito por aclamação presidente da Comissão Especial do Impeachment. Em discurso de posse, Lira agradeceu a confiança dos demais senadores e pediu a todos tranquilidade ao longo do trabalho na comissão.

O impeachment avança no Senado

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 25 abr 2016

Tags:, ,

da Redação

Senado

O placar atualizado do Estadão 50 x 20 a favor do impeachment da presidente Dila Rousseff (PT). 3 senadores estão indecisos, 7 não responderam 1 poderá se ausentar.

Além do acachapante placar, basta apenas 41 senadores para i impedimento da presidente Dilma, o Senado Federal elegeu nesta segunda-feira (25) os 21 membros titulares e os 21 suplentes da comissão especial que discutirá o impeachment.

Nesta terça-feira (26), a Comissão de reúne, às 10 horas, para realizar a primeira reunião. Os senadores vão eleger o presidente da Comissão, cujo indicado é Raimundo Lira (PMDB-PB), e o relator, Antônio Anastasia (PSDB-MG).

Confira a lista completa dos senadores da Comissão do Impeachment, considerando que uma das vagas de suplente do PMDB permanece sem indicação: …Leia na íntegra

Levantamentos apontam maioria a favor do impeachment no Senado

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Polícia | Data: 25 abr 2016

Tags:, ,

Diário do Poder

Por Elijonas Maia

Pesquisas Folha, Estadão e Globo apontam aprovação no Senado 

placar impeachmeet senado

Assim como foi na Câmara dos Deputados, a votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff deve passar com facilidade no Senado. Enquetes dos jornais O Globo, Estadão e Folha de S. Paulo apontam vantagem de pelos menos 28 votos a favor do processo. …Leia na íntegra

Comissão do Senado: Já são 27 os votos favoráveis ao impeachment de Dilma

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 23 abr 2016

Tags:, ,

Diário do Poder

Placar do impeachment  na Comissão do Senado apavora o Planalto


Se o processo de impeachment for aceito, Dilma é afastada 180 dias imediatamente (Foto: Moreira Mariz)

Dois dos quatro vice-líderes do governo no Senado, Hélio José (PMDB-DF) e Wellington Fagundes (PR-MT), anunciaram nesta sexta-feira, 22, que vão votar a favor do afastamento da presidente Dilma Rousseff. Em manifestações feitas no plenário da Casa, os dois – que são integrantes da comissão especial que analisará o caso e constavam como indecisos no Placar do Impeachment, publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo – passaram a defender o voto contra a permanência da petista.Com essas novas manifestações, dos 42 participantes da comissão entre titulares e suplentes, 27 já se declararam favoráveis, dez contrários, um indeciso, três não quiseram responder e há ainda um voto em aberto – o senador José Maranhão (PMDB-PB) deixou a comissão e a quinta indicação do PMDB para a comissão está vaga.

“Eu já antecipo a questão da admissibilidade, porque, para mim, é inequívoco o Senado admitir uma questão que veio da instituição Câmara”, disse Hélio José em pronunciamento no Senado. Ele é suplente da comissão a ser eleita na segunda-feira e que começará os trabalhos no dia seguinte. …Leia na íntegra

Deputados que votaram contra impeachment de Dilma estão magoados com Rui

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Política | Data: 21 abr 2016

Tags:, ,

Bahia Notícias

Carol Garcia / GOVBA

                             Carol Garcia / GOVBA

Alguns deputados baianos que votaram contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff estão magoados com o governador Rui Costa (PT) por ainda não terem recebido telefonema de agradecimento do chefe do Executivo estadual pelo esforço. De acordo com a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, os parlamentares relembram que Rui tomou a linha de frente das negociações na Bahia para barrar o processo de afastamento da petista e, dias antes da votação na Câmara, gastava horas ligando para deputados na tentativa de angariar apoio.

Apesar de Dilma ter sido derrotada, os parlamentares baianos foram os que mais ajudaram a presidente Dilma durante a sessão do último domingo (17). A Bahia foi um de apenas três estados que tiveram mais votos ‘não’ do que ‘sim’ (leia aqui). Os demais foram Amapá e Ceará, mas com uma margem muito menor a favor do governo. Nem mesmo São Paulo e Minas Gerais, com bancadas compostas por 70 e 53 parlamentares, respectivamente, superaram o número de 22 votos ‘não’ dados pelos baianos.

Comissão de impeachment no Senado será aberta semana que vem

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Política | Data: 19 abr 2016

Tags:, ,

por Mateus Novais

IMG_1627foto: Marcelo Camargo – Agência Brasil

Após uma reunião com líderes dos partidos para discutir o rito do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse que a indicação dos membros da comissão especial será feita a partir dos blocos partidários. Segundo Renan, os nomes poderão ser definidos até sexta-feira (22). A partir daí, caso algum bloco resista em apontar os nomes para o colegiado, ele mesmo fará, como prevê o regimento da Casa.

Pelo calendário divulgado por Renan, como os líderes de partidos que apoiam a presidente já disseram que deixarão a decisão para o último prazo, a expectativa é que a comissão especial seja instalada na próxima terça-feira (26). Antes disso, porém, a eleição dos 21 membros titulares e suplentes deverá ser feita na sessão deliberativa do plenário da Casa.

Ainda segundo Renan, o Senado vai contar os prazos definidos pelo rito sempre a partir de dias úteis, e não corridos, como pede a oposição.

Eduardo Cunha anuncia que não vota matéria do Governo enquanto Senado não decidir

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 19 abr 2016

Tags:, , ,

da Redação

Foto: Isso é Notícia

Cunha

O presidente da Câmara, deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), ao entregar o processo do impeachment, votado e aprovado pelo Casa, solicitou agilidade no rito. Cunha, para pressionar o senador Renan CAlheiros (PMDB), presidente do Senado da República, disse que nenhuma matéria relevante terá condições de ser votada na Câmara enquanto o processo de impeachment estiver paralisado no Senado.

Cunha atesta que o País vive agora um momento de “meio governo”, que não possui apoio político na Câmara. “A representação do governo, é claro, deixou de existir. Porque deixou de existir para a Câmara este governo. Por isso que a celeridade do Senado é tão importante”, afirmou.

Ao lado do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), Cunha foi ponderado e demonstrando muito equilíbrio. Afirmou que não caberia a ele criticar ou elogiar a condução do processo de impeachment no Senado, mas defendeu a importância de uma deliberação rápida.

“A demora é muito prejudicial para o País, porque você está com um governo que ficou meio governo. Ou ele vira de novo governo, ou deixará de ser governo. Essa decisão o Senado vai proferir. Agora a demora não é boa para o País e nem para o próprio governo”, afirmou.

Tiririca imita com brincadeira o voto pelo impeachment

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 18 abr 2016

Tags:, ,

da Redação

O parlamento brasileiro foi alvo de críticas da imprensa internacional pela irreverência, e a maneira bizarra de alguns parlamentares na hora de manifestar o voto.

O deputado federal  Francisco Everardo Oliveira Silva (PR-SP) – Tiririca deu bom exemplo ao manifestar o seu voto. Confirmou o SIM pelo impeachment sem delongas. “Senhor presidente, pelo meu país, meu voto é sim”. Tiririca em vídeo fez uma brincadeira ao imitar a maneira de muita gente votar. Confira:

Processo do impeachment chega ao Senado

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Política | Data: 18 abr 2016

Tags:, ,

por Mateus Novais

senado

Na tarde desta segunda-feira (18), o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), entregou ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), o parecer da Câmara sobre a admissibilidade do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, aprovado ontem (17), à noite, pelos deputados.

O processo impresso foi levado em um carrinho até a secretaria-geral da Mesa do Senado. Na manhã desta terça-feira (19), Renan vai reunir os líderes partidários para discutir os prazos e a proporcionalidade de cada bancada para a composição da comissão. Segundo Renan, o processo será lido nesta na sessão deliberativa do plenário.

“O mais idoso irá convocar a comissão que vai eleger por votos o presidente e o relator. Esta comissão funcionará para dar parecer sobre a admissibilidade ou pela inadmissibilidade e voltará para ser a comissão processante”.

Se a admissibilidade do impeachment for aprovada também pelos senadores, como foi pelos deputados, a presidenta será afastada por até 180 dias, enquanto o Senado analisa o processo em si, e define se Dilma terá o mandato cassado.

Processo de impeachment: saiba como votaram os deputados baianos

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 18 abr 2016

Tags:, ,

Da Redação

sessao-impeachmentA maioria dos deputados federais da Bahia votou contra o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Dos 37 deputados que representam o estado na Câmara, 22 votaram contra, 15 a favor e dois se abstiveram.

Com esses números, a Bahia foi o estado com mais deputados contra o impeachment. Confira como foi o voto de cada um:

Votos contra: Afonso Florence (PT); Alice Portugal (PCdoB); Antonio Britto (PSD); Bebeto (PSB); Luís Caetano (PT); Daniel Almeida (PCdoB); DeivIson Magalhães (PCdoB); Félix Mendonça Jr (PDT); Fernando Torres (PSD); João Carlos Bacellar (PR); Jorge Solla (PT); José Carlos Araújo (PR); José Nunes (PSD); José Rocha (PR); Moema Gramacho (PT); Paulo Magalhães (PSD); Roberto Britto (PP); Ronaldo Carletto (PP); Sérgio Britto (PSD); Valmir Assunção (PT); Waldenor Pereira (PT).

Votos a favor: Antonio Imbassay (PSDB); Arthur Maia (PPS); Joao Barcelar (PTN); Benito Gama (PTB); Cláudio Cajado (DEM); Elmar Nascimento (DEM); Erivelton Santana (DEM); Irmão Lázaro (PSC); João Gualberto (PSDB); José Carlos Aleluia (DEM); Jutahy Jr. (PSDB); Lucio Vieira Lima (PMDB); Márcio Marinho (PRB); Paulo Azi (DEM); Tia Eron (PRB); Oudorico Jr (PV).

Abstenções: Cacá Leão (PP); Mário Negromonte Jr. (PP).

 

Veja como deve caminhar processo do impeachment no Senado

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 18 abr 2016

Tags:,

Gustavo Garcia

Do G1, em Brasília

Após ser aprovado na Câmara dos Deputados, o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff chega ao Senado nesta segunda-feira (18). Na Casa, são previstas três votações em plenário até a conclusão do processo, de acordo com estudo feito para o impeachment de Fernando Collor de Melo em 1992.

Com o voto do deputado Bruno Araújo (PSDB-PE), a Câmara alcançou, às 23h08, na sessão deste domingo (17), os 342 votos necessários para que tenha prosseguimento no Senado. O parecer enviado pelos deputados deve ser lido em sessão desta terça-feira (19).

Depois disso, os blocos ou líderes partidários deverão indicar integrantes da comissão especial que analisará o caso. O colegiado será formado por 21 senadores titulares e 21 suplentes.

 

Vitória da Conquista comemora aprovação do impeachment de Dilma

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Brasil, Política, Vit. da Conquista | Data: 17 abr 2016

Tags:, ,

da Redação

impeachment

A cidade de Vitória da Conquista a exemplo de muitas cidades do Brasil está comemorando o resultado da votação na Câmara dos Deputados que aprovou o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT),  Agora cabe ao Senado da República definir ou não o fastamento da presidente por 6 meses.

O placar do impeachment foi de 367 x 146, com 7 abstenções e duas ausências. Caso seja confirmado o fastamento no Senado o vice presidente Michel Temer tomará posse.

Câmara dá aval a impeachment de Dilma

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Política | Data: 17 abr 2016

Tags:, ,

Folha Online

IMG_0810O deputado Bruno Araújo após dar o voto decisivo para a abertura do processo de impeachment

A Câmara dos Deputados aprovou na noite deste domingo (17) a abertura do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff (PT). Em seis horas de votação, foram 367 votos a favor e 137 contra. Ausências e abstenções somaram nove votos.

O 342º voto em favor do impedimento, atingindo a barreira de 2/3 da Casa necessários para a aprovação, foi dado pelo deputado Bruno Araújo (PSDB-PE). Os debates na Câmara haviam começado às 8h55 de sexta (15).

No momento do voto de Araújo, haviam 127 votos contrários ao impeachment, 6 abstenções e 2 ausências. Ainda faltavam 36 deputados para votar.

“Quanta honra o destino me reservou de poder da minha voz sair o grito de esperança de milhões de brasileiros, senhoras e senhores. Pernambuco nunca faltou ao Brasil, carrego comigo nossas histórias pela liberdade e pela democracia. Por isso eu digo ao Brasil: sim!”, afirmou Araújo ao declarar seu voto.

Entre os deputados que haviam declarado o voto, o único que trocou de lado foi o ministro da Aviação Civil, Mauro Lopes (PMDB-MG). Lopes, que havia declarado que votaria contra a abertura do processo de impeachment, votou a favor da ação no plenário da Câmara.

Outras mudanças, mas que na prática não mudaram o resultado da votação, foram os votos de Beto Salame (PP-PA) e Gorete Pereira (PR-CE), que haviam se posicionado a favor do governo, mas se abstiveram no momento da votação.

Votação na Câmara hoje decide futuro de Dilma

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 17 abr 2016

Tags:, ,

Do UOL, em Brasília

Pouco mais de quatro meses após o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), ter aceitado o pedido de impeachment da oposição contra a presidente Dilma Rousseff (PT), o processo passará pela votação dos 513 deputados federais em sessão marcada para a tarde deste domingo (17) na Câmara dos Deputados. O UOL transmitirá a votação ao vivo.

O governo tenta, na reta final, conseguir os 172 votos para barrar o impedimento, enquanto a oposição joga suas fichas para chegar a 342 votos entre os 513 deputados.

Se houver 342 votos favoráveis (dois terços do total de deputados), a Câmara autoriza o Senado a abrir um processo de julgamento da presidente pelos supostos crimes de responsabilidade, tipo de infração política que pode levar ao impeachment.

Após uma eventual aprovação do impeachment na Câmara, a presidente só será afastada do cargo se o Senado também decidir pela continuação do processo. É preciso o voto de 41 dos 81 senadores (maioria simples). Seria, então, formada uma comissão de senadores para analisar o caso, num processo que poderá levar até 180 dias.

…Leia na íntegra

Nas redes, apoio ao impeachment cresce no Sudeste e diminui no Nordeste

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 17 abr 2016

Tags:, , ,

Veja

Monitoramento realizado pela empresa de big data Hekima analisou mais de 600.000 postagens nesta semana

A presidente Dilma Rousseff, se reúne com o secretário-geral da OEA (Organização dos Estados Americanos), Luis Almagro, em Brasília (DF) - 15/04/2016
A presidente Dilma Rousseff: Câmara define destino da petista neste domingo(Ueslei Marcelino/Reuters)

Também nas redes sociais, o apoio ao impeachment da presidente Dilma supera o desejo de que a presidente continue no cargo. Mais: monitoramento realizado nesta semana que coletou mais de 620.000 mensagens no Twitter o no Facebook revela que o apoio declarado ao afastamento da petista é relativamente maior nas regiões Sudeste e Centro-Oeste do que no Nordeste e Norte – repetindo em certa medida os pesos da eleição de 2014. Ainda assim, o apoio ao impeachment supera sua rejeição em todo o país.

Das 620.040 mensagens coletadas entre segunda e quinta-feira, 598.555 foram consideradas válidas para classificação pelo monitoramento da empresa de big data Hekima. Assim, essas postagens puderam ser divididas de acordo com a posição que expressaram em relação ao impeachment: favoráveis, neutras ou contrárias. A divisão encontrada foi, respectivamente: 37,8% (226.269 mensagens), 35,4% (212.099) e 26,8% (160.187). No monitoramento, 145.272 postagens informavam a localização de seus autores. Pouco mais de 96.000 permitiam simultaneamente a localização geográficas e a posição sobre o impeachment. …Leia na íntegra

A um dia de votação, governo e oposição disputam votos de indecisos

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 16 abr 2016

Tags:,

G1

A um dia da votação no plenário da Câmara dos Deputados, governo e oposição ainda travam uma batalha junto a parlamentares indecisos com o objetivo de garantir os votos necessários tanto para barrar o processo de impeachment quanto para garantir que o pedido de afastamento da presidente Dilma Rousseff seja aceito.

Desde as últimas semanas tanto o Palácio do Planalto quanto a oposição têm intensificado o corpo a corpo com os parlamentares. Oficialmente, os dois lados dizem ter o número de votos necessário – para que o impeachment seja aceito pela Câmara, é preciso que 342 deputados votem favoravelmente; para barrar o processo, o governo precisa garantir 172 votos.

A presidente Dilma Rousseff, por exemplo, chegou a cancelar sua participação em um ato na manhã deste sábado com movimentos sociais contrários ao impeachment, que se autodeclaram “Movimentos Populares pela Democracia e Contra o Golpe”, para receber parlamentes no Palácio da Alvorada, residência oficial, e articular votos para derrotar o processo de afastamento.

À frente do posto de articulador informal do Planalto, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está em Brasília desde o início da semana, representou Dilma no evento. Assim como os ministros Jaques Wagner (Gabinete Pessoal) e Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo), os mais próximos da presidente na Esplanada, Lula tem conversado diariamente com parlamentares e dirigentes partidários para convencê-los a votar contra o impeachment.

“É claro que o nosso foco agora é conquistar os votos dos indecisos. E a nossa avaliação é positiva com a onda de indecisos que, gradativamente, tem se consolidado do nosso lado. Claro que este foco é também o foco da oposição, é uma pressão que eles também estão fazendo. Agora, o argumento é deixar nítido para os parlamentares e para toda a sociedade que impeachment sem crime de responsabilidade é golpe”, declarou ao G1 o líder do PT na Câmara, Afonso Florence (BA).

…Leia na íntegra

A separação é a alternativa?

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Manifesto Popular, Política | Data: 16 abr 2016

Tags:, ,

Valentina Vaz

 

reprodução/twitter

Reprodução/Twitter

 

Reflito sobre os crimes que a nação brasileira considera como crimes hediondos.

Vejo gritos de ódio por todos os lados. Gritos tão altos que são capazes de ferir sem tocar.

Sob esse cenário, fico a me perguntar se não se qualifica como criminosos aqueles que, no elevar de vozes, incitam grandes massas em seres que exalam ódio, que agridem gratuitamente e que praticam a intolerância num aberto desrespeito a diversidade do pensar.

A grande multidão está longe de compreender que a construção da ponte de superação do abismo, não passa pelo ódio e pela intolerância. A passagem da desilusão à esperança está na busca por quem defenda a causa de que o dinheiro público é sagrado, não importa lados, independente de grupo ou preferência política.

A grande práxis é o trabalho conjunto para o desenvolvimento da cidade, do estado e da nação que desejamos.