Anvisa proíbe venda sem receita de cloroquina e ivermectina em farmácias

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral, Saúde | Data: 24 jul 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WhatsApp-Image-2020-04-27-at-15.51.14-1024x190.jpeg

Fonte:informa1

Novas regras que proíbem a venda sem receita em farmácias de medicamentos como cloroquina, hidroxicloroquina, nitazoxanida e ivermectina foram publicadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A medida foi publicada ontem no Diário Oficial da União.

Segundo a Anvisa, o objetivo da norma é impedir a compra indiscriminada de medicamentos que têm sido amplamente divulgados como potencialmente benéficos no combate à infecção pelo novo coronavírus, embora ainda não existam estudos conclusivos sobre o uso desses fármacos para o tratamento da doença.  

A medida visa também manter os estoques destinados aos pacientes que já têm indicação médica para uso desses produtos, uma vez que os medicamentos que constam na resolução também são usados no tratamento de outras doenças, como a malária (cloroquina e hidroxicloroquina); artrite reumatoide, lúpus e outras (hidroxicloroquina); doenças parasitárias (nitazoxanida) e tratamento de infecções parasitárias (ivermectina). 

CFMV alerta: medicamentos veterinários não podem ser usados por humanos

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 11 jul 2020

Tags:, ,

portal.cfmv.gov.br / google imagens

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WhatsApp-Image-2020-04-27-at-15.51.14-1024x190.jpeg


Nesta semana, o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) atendeu à reportagem de um jornal local de Brasília (DF), sobre a falta do medicamento Ivermectina nas farmácias do Distrito Federal, o que estaria gerando também a busca pelo similar em estabelecimentos veterinários. O motivo do aumento da demanda seria a prevenção e tratamento automedicamentoso contra a covid-19, mesmo sem a comprovação científica de que a substância previna ou combata a doença causada pelo novo coronavírus (SARSCoV2).

Conforme relatado por alguns Conselhos Regionais de Medicina Veterinária (CRMVs), a situação se repete em outras cidades brasileiras, comprometendo o fornecimento da ivermectina aos animais que realmente precisam da substância e colocando em risco as pessoas que optarem pela automedicação do produto de uso veterinário. 

O CFMV alerta que os medicamentos veterinários indicados para tratamento de animais não devem, sob nenhuma hipótese, ser administrados em humanos, sob risco de reações adversas graves e efeitos colaterais severos.

O uso de medicamentos veterinários por humanos não é seguro, uma vez que não foram desenvolvidos e testados em pessoas, ou seja, não existem dados que atestem a segurança e a eficácia do uso dessas formulações em humanos. Além disso, os medicamentos veterinários podem ser fabricados com requisitos qualitativos e quantitativos diferentes daqueles exigidos para os de uso humano.

Os medicamentos veterinários são registrados e regulamentados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a venda desse tipo de produto deve ser feita sob prescrição de um médico-veterinário.

Assessoria de Comunicação do CFMV

Anvisa faz alerta sobre ivermectina e não recomenda uso contra a covid-19

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 10 jul 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

Fonte:

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), fez um alerta diante das notícias recentes de que algumas prefeituras pelo Brasil distribuirão o medicamento ivermectina como forma de tratamento e até prevenção à covid-19.

Segundo o órgão ligado ao Ministério da Saúde, o seu uso não é recomendado para a doença causada pelo coronavírus. “não existem estudos conclusivos que comprovam o uso desse medicamento para o tratamento da covid-19”. Além disso, reforçou que “o uso de medicamentos sem orientação médica e sem provas de que realmente estão indicados para determinada doença traz uma série de riscos à saúde”.