Conquista: Prefeitura coloca em funcionamento nova célula do aterro sanitário

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Vit. da Conquista | Data: 22 maio 2021

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-e2-engenharia.gif

Secom/PMVC

Entrou em operação, neste sábado (22), a mais nova célula do aterro sanitário municipal de Vitória da Conquista. Executada pela Empresa Municipal de Urbanização (Emurc), mediante projeto elaborado pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra), a célula, que é o espaço onde o lixo coletado na cidade é depositado, proporciona uma nova forma de tratamento de resíduos alinhada com os parâmetros nacionais de proteção ao meio ambiente.

A prefeita Sheila Lemos compareceu para ver de perto o funcionamento da nova célula, quando destacou a importância de a Prefeitura fazer investimentos daquele porte. “O governo municipal está debruçado a resolver questões de curto, médio e longo prazos no que corresponde à proteção ao meio ambiente. A implantação da nova célula é parte desta iniciativa, que visa, ainda, a conscientização da população quanto ao descarte de resíduos”, declarou Sheila.

O espaço de 160.700 metros cúbicos e capacidade para 150 mil toneladas de lixo não reciclável tem cinco anos de vida útil e será a parte principal do aterro municipal que recebe, todos os dias, aproximadamente, 220 toneladas de lixo. A partir da verificação da pesagem dos caminhões, a Secretaria de Serviços Públicos (Sesep) registrou um aumento de 8% na quantidade de lixo recebida, durante o período de pandemia.

O secretário de Serviços Públicos, Luís Paulo Santos, explicou que a célula possui uma camada impermeável, que impede o contato do solo com o chorume, impossibilitando a contaminação do subsolo. “Além de um melhor trato com o meio ambiente, a célula representa um avanço que repercutirá diretamente na saúde das pessoas. Hoje o aterro sanitário está, para os padrões sanitários, entre os mais modernos do país”, destacou Luís Paulo.

Aterro Sanitário começa a operar com nova célula. Entenda como funciona

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Vit. da Conquista | Data: 18 maio 2021

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner_blog_728x90px_SEVILHA_PEL-1.gif

A partir desta semana o aterro sanitário de Vitória da Conquista começa a operar com uma nova célula. Com 160.700 metros cúbicos e capacidade para 150 mil toneladas de lixo, o novo espaço tem vida útil de até cinco anos.

Desde 2019, por iniciativa do ex-prefeito Herzem Gusmão, o aterro sanitário cumpre as normas sanitárias as normas da Política Nacional de Resíduos Sólido em relação. Já foram construídas duas novas células, com investimento de mais de R$ 6 milhões, recursos de empréstimo obtido pela Prefeitura no programa Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), da Caixa Econômica Federal.

O que é – A célula é composta por uma manta impermeável, que impede o contato do solo com o chorume – líquido oriundo do lixo que possui alta carga poluidora, podendo contaminar especialmente os lençóis freáticos. Outra tecnologia da célula é o dreno que destina o gás advindo do lixo acumulado para o processo de queima, uma forma de tratamento que impede a poluição do meio ambiente.

Quando os veículos que transportam o lixo coletado da cidade chegam ao aterro, os resíduos são pesados e em seguida despejados e espalhados na célula. Eles também passam pelo processo de compactação, a fim de reduzir o seu volume. Em seguida, o lixo é coberto por terra, para evitar a proliferação de mosquitos vetores de doenças.

Neste momento, está sendo construída uma estação de tratamento, para onde será direcionado o chorume. O espaço dará os cuidados necessários ao líquido para devolvê-lo de forma segura ao meio ambiente.

Nova célula do Aterro Sanitário Municipal já esta em funcionamento

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Meio Ambiente, Vit. da Conquista | Data: 31 jul 2019

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

Fotos Rafael Gusmão

Começou a operar na manhã desta quarta-feira (31), a nova célula do Aterro Sanitário em Vitória da Conquista. A obra, que cumpre a legislação 12.305 (Política Nacional de Resíduos Sólidos), contou com um investimento de mais de R$ 6 milhões. Os recursos foram obtidos junto à Caixa Econômica Federal, por meio do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa).

O prefeito Herzem Gusmão, esteve na nova célula do Aterro Sanitário junto com sua equipe, e falou sobre a proposta da realização de visitas ao local pelas escolas municipais, promovendo a conscientização ambiental das futuras gerações.

O novo espaço conta com uma estrutura moderna e obedecendo às normas vigentes, o equipamento trará muitas melhorias para Vitória da Conquista. A obra vem sendo executada desde 2019, pela empresa Torre Empreendimentos. Ocupando uma área de 1,5 hectares, o equipamento tem capacidade para abrigar um volume de 263.520 metros cúbicos de resíduos. Além disso, a célula possui uma manta impermeável, que não deixa o chorume entrar em contato com o solo

Conquista: nova célula do Aterro Sanitário Municipal começa a operar nesta quarta (31)

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Vit. da Conquista | Data: 30 jul 2019

Tags:,

PMVC

Com um investimento de mais de R$ 6 milhões, a nova célula do Aterro Sanitário está pronta para uso. Nesta quarta-feira (31), a Prefeitura Municipal iniciará o depósito de resíduos sólidos no espaço. A obra, que cumpre a legislação 12.305 (Política Nacional de Resíduos Sólidos), contou com um investimento de mais de R$ 6 milhões. Os recursos foram obtidos junto à Caixa Econômica Federal, por meio do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa).

O novo espaço conta com uma estrutura moderna e obedecendo às normas vigentes, o equipamento trará muitas melhorias para Vitória da Conquista. A obra vem sendo executada desde 2019, pela empresa Torre Empreendimentos. Ocupando uma área de 1,5 hectares, o equipamento tem capacidade para abrigar um volume de 263.520 metros cúbicos de resíduos.

Além disso, a célula possui uma manta impermeável, que não deixa o chorume entrar em contato com o solo. “Quando o lixo é armazenado e coberto com cascalho, ele tende a gerar o chorume, que é um resíduo líquido altamente tóxico, e que se não for cuidado ele passa para o lençol freático e contamina o meio ambiente”, explica o técnico em Meio Ambiente, Thiago Lélis.

…Leia na íntegra