Funcionários da Cidade Verde podem entrar em greve nesta segunda (24)

0

Publicado por Editor | Colocado em transporte, Vit. da Conquista | Data: 24 abr 2017

Tags:, , ,

Da Redação


Desde a última terça-feira (18), os usuários do transporte público de Vitória da Conquista vêm enfrentando transtornos devido às constantes paralisações dos rodoviários da Cidade Verde. Nos últimos sete dias, nos horários de pico, apenas 30% da frota da empesa está circulando.

As paralisações fazem parte das medidas encontradas pelo Sindicato do Rodoviários para forçar a negociação do reajuste salarial. Conforme a direção do Sindicato, na tarde desta segunda (24), haverá mais uma rodada de negociação, caso não haja acordo, os funcionários da empresa irão entrar em greve.

Reivindicações

Os rodoviários cobram reajuste salarial de 16%,  aumento do valor do o tíquete-alimentação para R$ 450, prêmio de férias, implantação de plano de saúde – 80% pago pelos patrões e 20%, pelos funcionários – e intervalo fracionado de 10 minutos entre as viagens, que, atualmente, são de 2 horas.

Em relação à Viação Vitória, o Sindicato afirmou que uma proposta já foi feita pela empresa, no entanto, não foi acatada pelos rodoviários. Ainda nesta semana, será realizada uma contra-proposta e, a partir do posicionamento da Viação Vitória, serão analisadas as medidas que deverão ser tomadas.

Funcionários da Cidade Verde mantêm as paralisações

0

Publicado por Editor | Colocado em transporte | Data: 12 nov 2015

Tags:, ,

Da Redação
Foto: Rafael Gusmão

DSC_0420
Na manhã desta quinta feira (12), houve mais uma paralisação dos funcionários da empresa de ônibus Cidade Verde. Como tem acontecido durante a semana, apenas 30% da frota da empresa circulou normalmente na cidade entre as 5 e às 8 horas. No mesmo horário, o Sindicato dos Rodoviários de Vitória da Conquista voltou a protestar na porta da Cidade Verde contra a intransigência da empresa em estabelecer o intervalo de intrajornada e fracionamento ideal para seus funcionários.

De acordo com o Sidicato, caso as negociações não avancem, as paralisações continuarão a acontecer e uma greve também pode ser deflagrada. A Cidade Verde, por sua vez, acionou a justiça e conseguiu uma liminar, determinando que nos horários de pico 70% dos carros estejam nas ruas e nos demais horários de menos movimento 30% atenda a comunidade.

No entanto, essa determinação só passará a valer quando o Sindicato receber oficialmente a liminar, o que ainda não ocorreu.