Perícias seguem suspensas nas agências do INSS

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 15 set 2020

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

Fonte:G1

As perícias médicas para os segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) vão continuar suspensas, em todo o país. A decisão vem após o anúncio da ANPM (Associação Nacional dos Peritos Médicos Federais) de que os médicos não voltariam a fazer atendimentos presenciais por falta de segurança.

O INSS ainda não informou quando o atendimento será normalizado – disse apenas que será o mais brevemente possível após inspeções comprovarem a adequação dos consultórios.

As perícias são necessárias para permitir que trabalhadores recebam auxílio, retornem ao trabalho ou consigam a aposentadoria. Segundo o INSS, agências estão funcionando nesta terça apenas para cumprimento de exigências, avaliação social, reabilitação profissional e Justificação administrativa.

A Associação Nacional dos Peritos Médicos Federais (ANMP) informou que a categoria decidiu não retomar as atividades presenciais após apenas 12 das mais de 800 agências com serviço de perícia terem sido aprovadas em vistorias realizadas pela entidade.

Os segurados estão sendo orientados a reagendar o atendimento. O INSS informou que será possível verificar se a perícia retornou através do endereço covid.inss.gov.br, para assim, proceder com o reagendamento.

INSS precisa de 6.350 perícias por dia para encerrar revisão

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 28 jul 2017

Tags:, ,

Fernanda Brigatti
do Agora

O governo Michel Temer (PMDB) terá de garantir a realização de 6.350 perícias médicas por dia em agosto e setembro para cumprir a meta de encerrar o pente-fino nos auxílios-doença nos próximos dois meses.

A meta foi anunciada pelo secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, ao site G1.

Desde o início do pente-fino, foram realizadas 199,9 mil perícias de auxílios-doença, mas o governo quer chegar a 530.191 até setembro.

Segundo informações do ministério, 435 mil cartas de convocação já foram enviadas.

Dos segurados que atenderam às convocações e passaram por perícias, 159.964 tiveram seus auxílios-doença cancelados, o equivalente a 80% do total.