Paralisação poderá atrasar voos em Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Brasil, transporte, Vit. da Conquista | Data: 03 fev 2016

Tags:, , ,

da Redação

Foto: Celular/ imagens da TV Bahia (Aeroporto de Salvador)

Voo 1

Além dos voos para Salvador, a cidade de Vitória da Conquista oferece voos para São Paulo, Belo Horizonte e Brasília. Para outras capitais os voos são possíveis através de conexões. Nestes casos os atrasos deverão ser inevitáveis.

A paralisação anunciada pelo SNA – Sindicato Nacional dos Aeronautas, marcada para a manhã desta quarta-feira (3), deverá provocar atrasos em voos em todo o Brasil. Segundo informações a paralisação de 2 horas, de 6 às 8 horas da manhã, será suficiente para provocar atrasos em sequência durante todo o dia.

Aeroportos

Voo Faixa

Na relação dos aeroportos que serão fechados aparecem os de Salvador (BA), Congonhas, Guarulhos e Viracopos em São Paulo, Santos Dumont e Galeão no Rio de Janeiro, Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC), Curitiba (PR), Brasília (DF), Recife (PE) e Fortaleza (CE).

O passageiro deve entrar em contato com a companhia aérea. Segundo a Abear (entidade do setor) passageiros com partidas marcadas para o horário da paralisação podem alterar os planos da viagem para outro horário ou uma nova data.

Nota ao público – Paralisação de pilotos e comissários

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, transporte | Data: 02 fev 2016

Tags:, ,

SNA (Ascom)

Greve Pilotos BB

Em respeito a toda a sociedade, em especial aos usuários do transporte aéreo, o Sindicato Nacional dos Aeronautas informa que comandantes, copilotos e comissários decidiram fazer paralisação parcial das atividades aéreas no país.

A paralisação acontecerá a partir do próximo dia 3 de fevereiro, entre 6h e 8h da manhã, nos aeroportos de São Paulo (Guarulhos e Congonhas), Rio de Janeiro (Galeão e Santos Dumont), Campinas, Brasília, Porto Alegre, Curitiba, Florianópolis, Salvador, Recife e Fortaleza.

A ação deverá ser mantida ou intensificada nos dias subsequentes, por tempo indeterminado — até que haja uma resposta positiva das empresas aéreas na negociação da Convenção Coletiva de Trabalho.

A categoria lamenta ter que deflagrar um movimento grevista apenas para garantir a reposição das perdas inflacionárias ocorridas desde dezembro de 2014. Dois meses após o vencimento da data-base da categoria, as empresas aéreas se negam a conceder um reajuste mínimo que chegue ao INPC do período.

Ressaltamos que a preocupação principal é com a precarização de uma profissão complexa e que tem a enorme responsabilidade de transportar em segurança vidas humanas.

A categoria conta com o apoio da sociedade e com o bom senso das empresas aéreas para que transtornos sejam evitados.