Mesmo com mobilização, bancos funcionam nesta quinta

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 30 abr 2015

Tags:, , ,


por Mateus Novais
foto: arquivo BRG

DSC_0357

O funcionamento as agencias bancárias de Vitória da Conquista não serão prejudicados durante a manifestação desta quinta-feira (30). Enquanto as lideranças sindicais do município, incluindo o Sindicato dos Bancários, protestam contra o Projeto de Lei 4330, os bancos atenderão os clientes normalmente.

Em contato com o Sindicato dos Bancários, o BLOG DA RESENHA GERAL foi informado que a paralisação “não é o intuito do protesto de hoje”. “O ato tem como objetivo alertar a população sobre os perigos do Projeto de Lei 4330, que agora está no Senado, que visa ampliar a terceirização do trabalho”. Durante o ato, na Praça 9 de Novembro, será realizada uma panfletagem.

Professores da Uesb dizem que PL 4330 pode extinguir concursos públicos

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Educação | Data: 15 abr 2015

Tags:, , , ,

por Mateus Novais
foto: Roberto Silva

IMG_7699

Os professores e técnicos na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) fecharam os portões da instituição de ensino nesta quarta-feira (15), em apoio à mobilização contra o Projeto de Lei 4330, que regulamenta a terceirização. A Associação dos Discentes da Uesb (ADUSB) afirma ser contra qualquer tipo da terceirização, de atividades meio ou fim, por considerar que a mesma precariza as relações de trabalho.

IMG_1043Para a presidente da ADUSB, Marcia Lemos (foto), a aprovação do projeto levará a precarização de toda a classe trabalhadora, com consequências ainda mais graves como, por exemplo, a extinção os concursos públicos. “Com a aprovação do PL 4330, empresas terceirizadas, ou até “quarterizadas”, poderão ser contratadas para prover serviços de professores e técnicos, levando ao fim do quadro efetivo”.

A ADUSB aponta que os funcionários terceirizados da Uesb têm seus salários atrasados em mais de 60 dias com frequência. “De acordo com o Sindilimp, direitos como FGTS e INSS só são garantidos por meio de ações judiciais. Assédio moral, perda do direito a férias e demissão sem justa causa também fazem parte do cotidiano desses trabalhadores. Se o PL 4330 for aprovado, essa realidade irá se estender para todas as categorias”, completa a representante dos professores.