Mantega é preso em São Paulo em nova fase da Lava Jato

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 22 set 2016

Tags:, , ,

Bahia Notícias

imagem_noticia_5O ex-ministro da Fazenda Guido Mantega foi preso temporariamente em São Paulo na nova fase da Operação Lava Jato, deflagrada na manhã desta quinta-feira (22). A prisão temporária é válida por cinco dias, renovável pelo mesmo prazo.

Inicialmente, a PF tentou cumprir mandado de busca e apreensão na casa do ex-ministro, mas não o encontrou. Mantega estava no Hospital Albert Einstein, onde acompanhava a esposa, que passava por uma cirurgia – seu filho menor de idade estava sozinho e não poderia acompanhar o procedimento.

Mantega foi ministro dos governos dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. As equipes então decidiram se dirigir à unidade médica. Esta é a 34ª etapa da operação, batizada de Arquivo X. São 33 mandados de busca e apreensão, 8 prisão temporária e 8 de condução coercitiva em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Bahia e no Distrito Federal.

Líder de grupo que aplicava golpes contra bancos é preso em Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 19 jul 2016

Tags:, , ,

Da Redação
foto: divulgação Polícia Federal

pf_operacaoNesta terça-feira (19), a Polícia Federal deflagrou a operação  “Ali Babá”, prendendo 23 suspeitos de integrar uma organização criminosa que aplicava golpes na Caixa Econômica Federal e em outras instituições financeiras na Bahia. O líder da organização foi preso em Vitória da Conquista, juntamente com a esposa.

De acordo com a investigação, a organização criminosa operava desde 2006, atuando através da constituição de empresas irregulares, em nome de “laranjas”, com as quais eram obtidos empréstimos com valores altos, junto a diversas agências de vários bancos. Os créditos não eram restituídos. Ainda segundo a PF,  um único prejuízo causado pelo grupo aos bancos, em 2013,  foi no valor de R$ 10,5 milhões, mas o prejuízo pode ser maior, porque a organização continuou em atuação.

A Polícia Federal informou ainda que o esquema também contava com pessoas especializadas no fornecimento de documentos falsos, que facilitavam a constituição das empresas e a obtenção dos empréstimos fraudulentos. A polícia identificou 19 empresas envolvidas no esquema, mas suspeita que o número de envolvidos seja muito maior. A Caixa Econômica Federal e os bancos Itaú, Santander, Bradesco e Banco do Brasil foram alvo da ação dos criminosos.

Além do líder da organização e sua esposa, a PF prendeu sócios “laranjas” e duas pessoas que atuavam como contadores do grupo. Todos deverão responder por organização criminosa e estelionato, crimes previstos, respectivamente, nos artigos 2º da Lei 12.850/2013 e 171 do Código Penal. Segundo o delegado, a polícia ainda investiga a participação de outras pessoas que produziram documentos falsos para viabilizar o golpe.

As ações da operação, além de Vitória da Conquista, foram realizadas nas cidades de Salvador, Feira de Santana, Seabra, Palmeiras, Monte Santo, Presidente Tancredo Neves e Remanso.

 

Polícia Federal prende 5 empresários por suspeitas de desvio de verbas

0

Publicado por Editor | Colocado em Sudoeste | Data: 14 jul 2016

Tags:, , ,

Da Redação

IMG_0167
Durante a realização da “Operação Burla”,  nesta quinta-feira (14), a Polícia Federal de Vitória da Conquista prendeu cinco empresários suspeitos de integrar organizações criminosas que fraudavam contratos e desviavam verbas de prefeituras da região. Ao todo, foram três mandados de prisão preventiva e dois de prisão temporária cumpridos pelos agentes da PF. Outros dois alvos de mandados de prisão temporária não foram localizados.

Também foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão nas cidades de Guanambi, Caetité, Iuiú, Vitória da Conquista e Salvador, e também em Belo Horizonte (MG). De acordo com a PF, entre os materiais apreendidos, estão HD’s, documentos, comprovações de empresas fantasmas nas casas dos investigados e comprovação de que um dos presos tinha comprado imóvel em Miami e estava negociando um avião particular.

Ainda segundo informações da Polícia Federal, a operação focou no grupo de empresários responsável pelas fraudes para frear a atuação nos municípios, colher provas e identificar exatamente em quais locais o poder público também foi condescendente.

Além da prefeitura de Pindaí, como informado pelo BLOG DA RESENHA GERAL, os desvios de verbas também foram comprovados na prefeitura de Palmas de Monte Alto. Segundo a investigação, as organizações movimentaram em torno de R$ 80 milhões,e,  estima-se que desse valor, R$ 16 milhões foram desviados de recursos públicos. A operação contou ainda com investigação do Ministério Público Federal (MPF) e da Controladoria Gederal da União (CGU).

Os cinco presos foram encaminhados ao Presídio de Vitória da Conquista. Os  investigados responderão por crimes de responsabilidade fiscal, associação criminosa, falsidade ideológica e uso de documento falso.

Polícia Federal investiga contratos irregulares superior a R$ 70 milhões em prefeituras do Sudoeste

0

Publicado por Editor | Colocado em Sudoeste | Data: 14 jul 2016

Tags:, , ,

Da Redação

IMG_0167
Nesta quinta-feira (14), a  Polícia  Federal,  o  Ministério  Público  Federal  e  a  Controladoria  Geral  da União de Vitória da Conquista deflagaram a “Operação Burla”. Segundo os órgãos responsáveis, a ação tem como objetivo a investigação do  desvio  de verbas  e  crimes  contra  a  Administração  Pública  por  parte  de  duas  organizações  criminosas  distintas comandadas por  empresários.

Ainda segundo os órgãos, a operação é resultante de um Inquérito  Policial  em  trâmite  na  Delegacia  de  Polícia  Federal  de  Vitória  da  Conquista, que  foi  instaurado  a partir  de  relatório  de  auditoria  elaborado  pela  CGU,  o  qual  informava  suposta  fraude  e  simulação  em processos  licitatórios  realizados  pela  Prefeitura  de  Pindaí. “De  acordo  com  o  apurado,  as  empresas participantes  da  licitação  pertenciam  a  dois  empresários  que,  apesar  de  independentes,  se  articularam com  o  objetivo  de  conferir  aparência  de  legalidade  à  concorrência  viciada,  visando  maximizar  a obtenção  de  vantagens  indevidas”, afirma a Polícia Federal.

Além  disso,  foi  apurado  que  esses  empresários  constituíram  diversas  outras  empresas  cujos  sócios  são interpostas  pessoas  (“laranjas”),  montando  duas  organizações  criminosas  que  passaram  a  replicar  esse mesmo  esquema  e  utilizar  essas  empresas  para  participarem  de  várias  licitações  em  diversos  municípios baianos,  em  sua  maioria  com  simulação  de  competição,  cujos  contratos,  somados,  ultrapassam  a quantia  de  R$  70.000.000,00 (setenta  milhões  de  reais).

Por meio da operação estão  sendo  cumpridos  três  mandados  de  prisão  preventiva,  quatro  mandados  de  prisão  temporária, oito  mandados  de  condução  coercitiva  e  14  mandados  de  busca  e  apreensão,  nas  cidades  baianas  de Guanambi,  Caetité,  Iuiú,  Vitória  da  Conquista  e Salvador,  e  também  em  Belo  Horizonte/MG.

Os  investigados  responderão  pela  prática  de crime  de  responsabilidade  dos  Prefeitos; Associação  Criminosa; falsidade  ideológica; , e  uso  de  documento  falso.

Vídeo: Polícia Federal cumpre mandado na Prefeitura e casa do prefeito de Caatiba

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Polícia | Data: 12 jul 2016

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

Durante a OPERAÇÃO MATO CERRADO, a Polícia Federal cumpriu 22 mandados de busca e apreensão nos municípios de Vitória da Conquista, Caatiba, Planalto e Salvador. O foco da operação era o desvio de recursos da Prefeitura de Caatiba, onde foi detectado que pelo menos R$ 5 milhões foram usados para pagar dívida de campanha do prefeito Junior Mendes.

Os policiais estiveram no prédio da Prefeitura de Caatiba e na casa do prefeito, acusado de comandar o esquema ao lado de sua esposa. “Em um dos mandados de busca cumpridos, a equipe conseguiu interromper uma das pessoas destruindo os documentos. Em outro alvo, havia uma parede falsa de gesso, onde havia mais documentos”, completou o delegado Rodrigo Kolbe.

Ao menos R$ 5 milhões foram desviados da Prefeitura de Caatiba

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Sudoeste | Data: 12 jul 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

IMG_1505

Em entrevista coletiva, a força-tarefa que desmantelou o esquema de desvio de recursos públicos da Prefeitura de Caatiba detalhou como funcionava o crime, que era comandado pelo prefeito Junior Mendes e a primeira dama. Segundo os dados coletados em conjunto pela Polícia Federal, Receita Federal, Controladoria Geral da União e Ministério Público Federal, pelo menos R$ 5 milhões foram desviados dos contratos ilegais firmados com cooperativas. Durante a operação, foram cumpridos 22 mandados de busca e apreensão.

A cooperativa faturou R$ 15 milhões do município, entre 2013 e 2015. “A experiência nos leva a crer que um terço desse recurso era desviado. A gente já tem informações, através das análises colhidas da movimentação das contas bancárias, que parte desses recursos voltava para os agentes públicos. A estimativa é que pelo menos R$ 5 milhões foi desviado da prefeitura”, apontou o chefe da CGU na Bahia, Adilmar Gregorini.

O dinheiro era desviado da Saúde e Educação, principalmente do transporte escolar, e Programa de Saúde da Família, com o pagamento de médicos e enfermeiros. Os objetivos eram fugir da Lei de Responsabilidade Fiscal e pagar dívida de campanha. “Através das cooperativas, eles indicavam os apadrinhados políticos para os cargos. Aí entravam laranjas, funcionários fantasmas, na folha de pagamento da cooperativa. Percebemos que pessoas que prestavam um serviço por mil reais, tinham depositado em sua conta 20 mil reais, e até empregada doméstica entrava na folha da cooperativa”, apontou o delegado Rodrigo Kolbe.

Fraude fiscal

O esquema também causou danos aos cofres públicos através de fraudes nos pagamentos de impostos. “A cooperativa não deveria funcionar a base de funcionários. E, nesse caso, todas as pessoas que trabalhavam para a cooperativa não eram cooperados. Isso, então, descaracteriza a cooperativa. Ela está usando da forma de cooperativa para, entre outras coisas, pagar menos tributos”, explica André Reis, delegado-chefe da Receita Federal em Vitória da Conquista. Segundo ele, a descaracterização dessas entidades pode levar a autuações por parte da Receita Federal de mais de R$ 40 milhões.

 

Prefeito de Caatiba comandava esquema de fraude a licitações, aponta PF

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Sudoeste | Data: 12 jul 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

IMG_0712

Força-tarefa formada pela Polícia Federal, Receita Federal, Controladoria Geral da União e Ministério Público Federal deflagra na manhã desta terça-feira (12) a Operação Mato Cerrado, visando apurar desvios de recursos públicos oriundos da Prefeitura de Caatiba. Cerca de 70 Policiais Federais, 22 Servidores da Receita Federal e 11 Auditores da CGU cumprem 22 mandados de busca nos municípios de Vitória da Conquista, Caatiba, Planalto e Salvador.

Durante as investigações foram identificadas irregularidades nos procedimentos licitatórios para a contratação de cooperativas nas áreas de transporte escolar, saúde e logística, as quais teriam sido criadas apenas no papel e com características distintas das previstas na legislação relativa a esse tipo de entidade. Elementos colhidos ao longo da apuração sugerem ainda a simulação de licitações e superfaturamento de serviços.

junior-mendes-1A utilização fraudulenta das cooperativas permitia ao grupo usufruir de tratamento tributário diferenciado indevido, e a descaracterização dessas entidades pode levar a autuações por parte da Receita Federal de mais de R$ 40 milhões.

Tal esquema era comandado pelo atual prefeito de Caatiba, Junior Mendes (foto), com a participação da sua esposa – que também exerceu o cargo de Secretária de Saúde do Município -, do Secretário Municipal de Administração, do assessor jurídico da prefeitura e do contador das pessoas jurídicas contratadas.

Os envolvidos devem responder pelos crimes de responsabilidade de prefeitos (Art. 1º, I do Decreto-Lei 201/67), fraude em licitação (Art. 90, da Lei 8.666/67), organização criminosa (Art. 2º da Lei 12.850/13), além de ato de improbidade (Lei nº 8.429/1992).

Reincidente

Este é o segundo esquema de fraude e desvio de recursos descoberto na Prefeitura de Caatiba. Em outubro do ano passado, a Polícia Federal cumpriu sete mandados de condução coercitiva e seis de busca e apreensão durante a Operação Hollerith. Segundo a PF, a estimativa é que esta fraude tenha causado um rombo de R$ 745.756,94 aos cofres do município. O dinheiro era desviado do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).

Polícia Federal deflagra operação contra empresa de seguro ilegal, em Brumado

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Polícia | Data: 07 jul 2016

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

PF Hosp 2BA Polícia Federal em Vitória da Conquista deflagrou, nesta quinta-feira (7), a ‘Operação Sinistro’, contra uma empresa que atua ilicitamente no mercado de seguros no município de Brumado. De acordo com a PF, estão sendo cumpridos dois mandados de busca e apreensão na cidade de Brumado.

A empresa, que não tem autorização do órgão competente Superintendência de Seguros Privados (Susep) para atuar nessa atividade, não arcava com os ônus devidos e típicos das entidades seguradoras, aponta a Polícia. Por esse motivo, a empresa conseguia praticar preços e condições que estariam prejudicando e até inviabilizando a atuação das entidades seguradoras estabelecidas regularmente, bem como a lavagem dos valores obtidos mediante essa atividade ilegal.

Ainda de acordo com a PF, com os valores obtidos por meio da comercialização ilegal de seguros, um dos proprietários da empresa teria construído um hotel e adquirido diversos veículos e propriedades.

As investigações da Polícia Federal ainda apontam que a empresa vinha desobedecendo a decisão judicial de realizar oferta, veicular ou anunciar, por qualquer meio de comunicação, qualquer modalidade de seguro, em todo o território nacional.

Os investigados responderão pela prática de operar sem a devida autorização de instituição financeira e lavagem de dinheiro.

Polícia Federal de Conquista deflagra operação contra gestores de Itamari

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Sudoeste | Data: 05 jul 2016

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

DSC_1464A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (5), a segunda fase da Operação NOTA ZERO, que investiga desvio de verbas e crimes contra a Administração Pública por parte de servidores da Prefeitura Municipal de Itamari. O Inquérito Policial em trâmite na Delegacia de Vitória da Conquista foi instaurado para apurar irregularidades identificadas na aplicação de recursos oriundos do FUNDEB.

Segundo a PF, no ano de 2013, o Ministério da Educação fez repasses de R$ 4.217.603,07 ao município, dinheiro que deveria custear as atividades da rede escolar municipal. Contudo, verificou-se que não houve o cumprimento dos dias letivos mínimos estabelecidos pelo Ministério da Educação, e documentos foram forjados para comprovar, falsamente, a execução de toda a carga horária. …Leia na íntegra

Produção de passaportes está suspensa em todo país

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 01 jul 2016

Tags:, , ,

Da Redação

passaporteA Casa da Moeda suspendeu a produção nacional de passaportes após uma das máquinas apresentar um defeito. Por conta disso, segundo a empresa, a impressão só deve ser reiniciada a partir da próxima semana, pois a peça necessária tem que vir da Alemanha.

Em nota, a Casa da Moeda informou que “busca uma alternativa para agilizar a retomada da produção” e “se desculpa com a população por todos os transtornos”. A Polícia Federal confirmou a suspensão temporária do serviço e informou que, por isso, não poderá cumprir os prazos de entrega inicialmente previstos. “A Polícia Federal pede desculpas à população e esclarece que a normalização do serviço depende exclusivamente da Casa da Moeda do Brasil”, defende a PF.

Empresários de Conquista e Itapetinga são alvos da Operação Transfolia

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Polícia | Data: 31 maio 2016

Tags:, , , , , ,

por Mateus Novais

IMG_0111

A Polícia Federal divulgou que quatro mandados de busca e apreensão foram cumpridos contra empresários de Vitória da Conquista e Itapetinga. Os agentes estiveram em residências de empresários, em Conquista, e em uma empresa de Itapetinga. Todos são denunciados na Operação Transfolia, que coíbe o crime de desvio de recursos públicos na prefeitura de Itaberaba (centro-norte do estado).

Os nomes dos envolvidos no esquema que desviou quase R$ 60 milhões do transporte escolar daquele município não foram divulgados. Mas a polícia aponta que foram cumpridos três mandados em casas de empresários conquistenses e um mandado em uma empresa de Itapetinga. Ao todo, foram nove mandados de prisão e busca e apreensão.

As investigações iniciaram há um ano e meio, sendo verificado, no seu transcorrer, que os integrantes do esquema criminoso direcionavam as licitações para beneficiar empresa ligada ao grupo, bem como realizavam dispensas irregulares, através de contratos emergenciais.

Operação Lammer: Polícia Federal prende mais um acusado de fraude eletrônica

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Polícia | Data: 17 maio 2016

Tags:, ,

por Mateus Novais

DSC_1464

Um desdobramento da Operação Lammer, da Polícia Federal, prendeu mais um envolvido em crimes cibernéticos e fraudes bancárias, em Vitória da Conquista. O acusado, que não teve o nome revelado, foi preso em flagrante no momento em que recebia produtos eletrônicos obtidos através de fraude bancária.

O crime consiste na invasão e captação de dados bancários, de maneira fraudulenta através da implantação de programas maliciosos nas máquinas das vítimas e logo em seguida na realização de compras em sites de equipamentos eletrônicos.

A primeira etapa da operação foi desencadeada em dezembro de 2015. Na ocasião, seis pessoas foram presas, entre eles, filhos e empresários do município, que chegou a desviar mais de R$ 200 mil somente de uma das contas atacadas.

O preso será encaminhado ao Presídio Estadual Nilton Gonçalves e deverá responder por furto qualificado e receptação.

Polícia Federal cumpre mandados contra fraudadores virtuais em Conquista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Polícia | Data: 13 maio 2016

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

DSC_1464

Nesta sexta-feira (13), a Delegacia da Polícia Federal de Vitória da Conquista deflagrou a Operação Homônimos, que visa a repressão dos delitos de associação criminosa e furto mediante fraude, este último na modalidade de transações ilícitas feitas pela internet. Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pelo Juiz da 2ª Vara da Subseção Judiciária do município.

A Operação é resultado de levantamentos realizados por policiais federais especializados no combate a este tipo de crimes. O nome da Operação remete ao fato de que três dos investigados possuem nomes semelhantes de pessoas públicas famosas. Os responsáveis por tal conduta delitiva serão indiciados pela prática do crime de furto mediante fraude e associação criminosa (arts. 155, § 4o, inciso II e 288, ambos do Código Penal).

Polícia Federal deflagra operação em Itamari por crimes contra Educação

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Polícia | Data: 23 mar 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

IMG_1606Prefeito de Itamari, Valter Andrade, é um dos alvos da operação

A Polícia Federal deflagrou nessa quarta-feira (23), a Operação NOTA ZERO, com o objetivo de investigar desvio de verbas e crimes contra a Administração Pública por parte de servidores da Prefeitura Municipal de Itamari (a 230 km de Vitória da Conquista). A Justiça Federal expediu mandado de busca e apreensão contra o prefeito Valter Andrade Júnior e sua esposa, além da secretária de Educação, do Chefe do Setor de Recursos Humanos e do Procurador do município.

O Inquérito Policial foi instaurado em virtude do não cumprimento dos dias letivos mínimos estabelecidos pelo Ministério da Educação na rede escolar municipal da referida cidade no ano de 2013. Contudo, no curso da instrução criminal, os agentes públicos envolvidos tentaram interferir na investigação, com a apresentação de documentos falsos, recusa na apresentação de documentos originais e ameaça a testemunhas.

Ao todo, foram cumpridos cinco Mandados de Busca e Apreensão e sete Mandados de Medidas Cautelares Diversas da Prisão nas cidades de Jequié e Itamari, em desfavor do prefeito de Itamari, da primeira dama, da secretária de Educação, do Chefe do Setor de Recursos Humanos e do Procurador do município, os quais, poderão ser presos caso a medida não seja satisfatória.

Os investigados responderão pela prática de fraude à licitação, corrupção ativa e passiva, crime de responsabilidade dos Prefeitos, associação criminosa, falsificação de documento público, uso de documento falso, Extravio, sonegação ou inutilização de livro ou documento e coação no curso do processo. As penas, se somadas, podem chegar a 20 anos de reclusão.

Ouça as gravações das conversas entre Dilma e Lula feitas pela Polícia Federal

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Política | Data: 17 mar 2016

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

IMG_0510

As gravações das conversas entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula teve o sigilo suspenso, nessa quarta-feira (16). O teor das conversas causou alvoroço em todo o país. Na Câmara dos Deputados, parlamentares da oposição protestam contra Dilma. Em coro, os parlamentares gritam: “renuncia, renuncia, renuncia”. Bem timidamente, governistas chamam colegas e oposição de “golpistas”.

As conversas gravadas pela Polícia Federal incluem diálogo desta quarta com a presidente Dilma Rousseff (PT), que o nomeou como ministro chefe da Casa Civil. No despacho em que libera as gravações, Moro afirma que, “pelo teor dos diálogos degravados, constata-se que o ex-presidente já sabia ou pelo menos desconfiava de que estaria sendo interceptado pela Polícia Federal, comprometendo a espontaneidade e a credibilidade de diversos dos diálogos”. Moro afirma, ainda, que alguns diálogos sugerem que Lula já sabia das buscas feitas pela 24ª fase da Operação Lava Jato no início do mês.

Confira os áudios:

Grupo protesta na porta da Prefeitura de Conquista após divulgação de grampos telefônicos

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Política | Data: 16 mar 2016

Tags:, ,

por Mateus Novais

DSC_1100

A divulgação de grampos telefônicos supostamente ilegais contra a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula causou reação no Brasil. Por todo o país, manifestantes contrários ao Governo do PT saíram às ruas para protestar.

Em Vitória da Conquista, um grupo se concentrou na porta da Prefeitura Municipal (de onde integrantes do Partido dos Trabalhadores governam há 20 anos a terceira maior cidade da Bahia) gritando palavras de ordem. “Fora PT” e “Lula ladrão, seu lugar é na prisão” eram repetidos aos berros pelos opositores.

DSC_1091

O grupo chegou a esboçar uma conversa com o secretário Municipal de Comunicação, Ernesto Marques. O entanto, o caldo engrossou e a conversa passou para indiretas ofensivas – soldados da Polícia Militar, que acompanhavam o protesto, chegaram a intervir para que a mobilização não desandasse.

Por fim, o secretário se retirou e o grupo prosseguiu com seus pedidos de prisão a Lula e impeachment da presidente Dilma. Quem passava pela porta da Prefeitura era estimulado à buzinar em apoio ao juiz Sérgio Moro, que conduz o processo da operação Lava Jato.

PF gravou Dilma e Lula após Moro interromper interceptação telefônica

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Brasil | Data: 16 mar 2016

Tags:, , ,

Banner Expoconquista

Uol

Lula Dilma B

A interceptação telefônica, feita pela Polícia Federal, que gravou a conversa entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi realizada duas horas após o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, ter determinado a suspensão das interceptações telefônicas sobre Lula.

A decisão de Moro que determina o fim das interceptações ao ex-presidente foi juntada ao processo judicial às 11h12 desta quarta-feira (16). O juiz determina que a Polícia Federal seja comunicada da decisão “com urgência, inclusive por telefone”, diz o texto do despacho.

Às 11h44, em outro despacho, a diretora de Secretaria Flavia Cecília Maceno Blanco escreve que informou o delegado sobre a interrupção. “Certifico que intimei por telefone o Delegado de Polícia Federal, Dr. Luciano Flores de Lima, a respeito da decisão proferida no evento 112”, diz o documento.

O evento 112 refere à decisão de interromper as interceptações telefônicas do ex-presidente. Neste despacho, Moro afirma que não há mais necessidade das interceptações, pois as ações de busca e apreensão da 24ª fase da Lava Jato já foram realizadas.

“Tendo sido deflagradas diligências ostensivas de busca e apreensão no processo 5006617-29.2016.4.04.7000, não vislumbro mais razão para a continuidade da interceptação”, diz o despacho, assinado pelo juiz.

A conversa entre Lula e Dilma foi gravada pela Polícia Federal às 13h32, segundo consta em relatório encaminhado ao juiz.
No diálogo, Dilma informa a Lula que está enviando a ele o “termo de posse” para que ele utilize o documento “em caso de necessidade”.

Luciano Flores de Lima, o delegado que foi avisado pela manhã por Moro do fim do grampo, é o que manda juntar nos autos o áudio feito às 13h32. Também é o mesmo que interrogou Lula no dia 4 de março.

A interpretação da força-tarefa da Lava Jato é de que Lula foi nomeado ministro como forma de escapar de um suposto pedido de prisão feito pelo juiz Sérgio Moro. Como ministro, Lula só poderia ser preso por ordem do STF (Supremo Tribunal Federal).

Por meio da assessoria de imprensa da Justiça Federal do Paraná, Moro informou que só se manifesta apenas nos autos do processo. A reportagem do UOL tentou por telefone, mas não conseguiu entrar em contato com a assessoria de imprensa da Polícia Federal na noite desta quarta-feira.

Suspeitos do assassinato de agente federal são mortos em ação policial

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Polícia | Data: 05 mar 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

IMG_2581Dois dos três suspeitos de envolvimento na morte do agente da Polícia Federal Wilson Teixeira Queiroz Neto, de 41 anos, foram mortos em uma ação policial nessa sexta-feira (4), na cidade de Campo Formoso. Os homens foram baleados durante um suposto confronto com policiais. Eles teriam reagido à ação policial e morreram no local.

O terceiro suspeito de participação no crime também foi localizado na sexta, na cidade de Filadélfia. O homem, que não teve a identidade revelada, foi encaminhado para o sistema prisional.

O policial federal foi assassinado na noite da última segunda (29), em Juazeiro. Wilson Teixeira tinha ido levar a mãe na rodoviária, quando foi abordada por criminosos. Ele reagiu, mas foi baleado. Após o crime, os bandidos fugiram levando o veículo da vítima.

Morte de policial federal, em Juazeiro, gera comoção no estado

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Polícia | Data: 01 mar 2016

Tags:, ,

por Mateus Novais

IMG_2581A morte do policial federal Wilson Teixeira de Queiroz Netto, nessa segunda-feira (29), gerou comoção em toda a Bahia. O agente foi morto a tiros durante um assalto na rodoviária de Juazeiro, no norte do estado. Segundo informações da PF, Teixeira reagiu ao assalto e acabou sendo baleado.

A Polícia Federal lamentou em nota a morte do policial e decretou luto de 3 dias por conta do homicídio. “A Direção Geral se solidariza com familiares, amigos e colegas de trabalho, lamentando profundamente o triste episódio que encerrou a carreira promissora do policial. Fica estipulado luto na instituição pelo prazo de 3 dias”, diz a nota.

Os integrantes do Ministério Público Federal na Bahia também expressaram profundo pesar pelo falecimento do agente de Polícia Federal de fevereiro, em Juazeiro. “Em nome do MPF, seus integrantes estendem suas sinceras condolências aos familiares do agente”, diz o comunicado.

Teixeira estava na Polícia Federal desde 2011. Em 2015 ele foi transferido para Juazeiro, onde foi assassinado. Os bandidos fugiram levando o carro do policial. Ainda de acordo com a PF, o carro de Teixeira já foi localizado na manhã de hoje completamente carbonizado entre as cidades de Filadélfia e Ponto Novo.

O caso está sendo investigado pela 17ª Coordenadoria da Polícia no Interior (Juazeiro) e pela Polícia Federal. Os bandidos estão foragidos. As imagens das câmeras de segurança da rodoviária flagram o momento em que o policial é abordado por três bandidos. Assista:

Operação LAMMER: Justiça manda soltar dois acusados de fraude digital

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Polícia | Data: 23 fev 2016

Tags:, , , , ,

por Mateus Novais

DSC_1464

Dois dos acusados presos na operação LAMMER da Polícia Federal, deflagrada em dezembro do ano passado, foram libertados nesta terça-feira (23) do presídio Nilton Gonçalves. Os irmãos Tiago Carvalho Bezerra e Sandro Deivid Carvalho Bezerra foram presos com outros quatro envolvidos em fraudes bancárias através da internet.

O mandado de soltura foi expedido nessa segunda-feira (22) atendendo ao pedido dos advogados de defesa dos acusados. Na decisão, o juiz federal entendeu que os irmãos não representam risco na condução do processo, mas que eles não poderiam ter contato com os demais acusados. Com isso, Tiago e Sandro Deivid responderão o processo em liberdade.

O BLOG DA RESENHA GERAL procurou os advogados de defesa, Jonatan Meireles e Murilo Rocha, que afirmaram que não poderiam dar detalhes da decisão, pois o processo corre em segredo de Justiça. “A Justiça entendeu que não havia mais necessidade da manutenção da prisão”, declararam.

Até o momento, o juiz responsável pelo caso não determinou prazo para os julgamentos. A polícia e o Ministério Público Federal estima que os golpe alcançaram o montante de R$ 289.160,00.