Poupadores de 70 a 74 anos podem participar de acordo

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 19 set 2018

Tags:, ,

Cristiane Gercina
do Agora (Reprodução)

Os poupadores entre 70 e 74 anos podem aderir, a partir de hoje, ao acordo de revisão da poupança que vai pagar as perdas dos planos econômicos.

O cadastro para receber o dinheiro é feito no site www.pagamentodapoupanca.com.br.

A adesão está sendo liberada por lotes e depende da idade do poupador.

O calendário vai até 18 de março do ano que vem.

No entanto, o acordo fechado com os bancos dá prazo de até dois anos para que o poupador decida se quer ou não fazer parte.

Até segunda-feira, a Febraban (Federação Brasileira de Bancos), que é responsável por gerenciar o cadastro no site, registrou 79.531 solicitações de adesão.

 

Pagamento será feito à vista para 60% dos poupadores

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 03 mar 2018

Tags:, ,

Clayton Castelani
do Agora

Seis entre dez poupadores receberão à vista e sem desconto as perdas dos planos econômicos Bresser (1987), Verão (1989) e Collor 2 (1991).

Esse número equivale à quantidade de pessoas a serem ressarcidas pelos bancos em até R$ 5.000, segundo a Febrapo (Frente Brasileira pelos Poupadores).

Valores mais altos serão pagos em até cinco parcelas semestrais e com descontos que podem chegar a 19%.

A regra para o pagamento foi estabelecida no acordo firmado entre representantes de poupadores, bancos e governo.

Na quinta-feira, o STF (Supremo Tribunal Federal) validou o acordo.

Poupadores devem começar a receber grana em janeiro

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 14 dez 2017

Tags:, ,

Larissa Quintino
do Agora

Os poupadores que aderirem ao acordo com os bancos, que foi firmado nesta semana após décadas de disputas judiciais, podem começar a receber a grana já em janeiro do ano que vem.

De acordo com a Febrapo (Frente Brasileira dos Poupadores), a data exata depende da homologação do STF (Supremo Tribunal Federal).

A expectativa é que a assinatura da Corte confirmando o acordo saia ainda neste ano.

O advogado da Febrapo Luiz Fernando Pereira explica que, a partir da autorização do Supremo, o processo deve ser rápido.

Os bancos terão um site para os poupadores aderirem ao acordo.