Petrobras anuncia reajuste de 4% do preço da gasolina nas refinarias

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 23 set 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner_oeste_park_setembro-1.gif

A Petrobras reajustou o preço do litro da gasolina vendida nas refinarias às empresas distribuidoras em 4%. O novo valor foi anunciado pela estatal nesta terça-feira (22) e vale a partir desta quarta-feira (23). O diesel não sofreu reajuste.

Além da alta do dólar, o preço do petróleo reflete o mercado internacional do produto, o que influencia o valor praticado no país. Os preços são referentes ao valor vendido para as distribuidoras a partir das refinarias. O valor final ao motorista dependerá do mercado, já que cada posto tem sua própria política de preços, sobre os quais incidem impostos, custos operacionais e de mão de obra.

Segundo a companhia, a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras são diferentes dos produtos no posto de combustíveis. São os combustíveis tipo A: gasolina antes da sua combinação com o etanol e diesel sem adição de biodiesel. “Os produtos vendidos nas bombas ao consumidor final são formados a partir do tipo A misturados a biocombustíveis.”

Prefeitura esclarece que não há reajuste da tarifa de ônibus coletivo em Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Vit. da Conquista | Data: 31 ago 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner_oeste_park_setembro-1.gif

Secom/PMVC

A Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista esclarece que não houve aumento no valor da passagem de ônibus coletivo, como está sendo falsamente divulgado em uma rede social. O último reajuste foi realizado em outubro de 2018, estabelecendo a tarifa em R$ 3,80, valor que permanece atualmente.

A Prefeitura pede também que a população tenha cuidado com a desinformação gerada pelo efeito das  fake news. Os atos e decisões do Governo devem ser acompanhados diretamente pelos seus canais oficiais de comunicação, que atualizam as informações de interesse público com total transparência.

Petrobras reajusta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 24 ago 2020

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner_oeste_park_setembro-1.gif

A Petrobras anunciou um novo reajuste nos preços da gasolina, de 6%, e do diesel, de 5%. Os novos preços começaram a valer na última sexta-feira (21) e são referentes ao cobrado nas vendas às distribuidoras.

De acordo com o levantamento semanal da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), entre os dias 8 e 15 de agosto, o preço médio da gasolina comum no país foi de R$ 4,234. O diesel S-500 foi de R$ 3,364. O etanol, de R$ 2,769. E o gás de cozinha, de R$ 70,01, para o botijão de 13 kg.

Os preços são referentes ao valor vendido para as distribuidoras a partir das refinarias. O valor final ao motorista dependerá do mercado, já que cada posto tem sua própria política de preços, sobre os quais incidem impostos, custos operacionais e de mão de obra.

Petrobras reajusta preço do gás de cozinha nas refinarias

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 23 jul 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

A Petrobras anunciou um reajuste de 5% no preço médio do gás liquefeito de petróleo (GLP) nas suas refinarias. O aumento vale a partir desta quinta-feira (23).

No acumulado do ano, o preço do gás de cozinha teve uma queda de 4,5%, ou de R$ 1,26 no botijão de 13 kg. A companhia destacou que, desde novembro de 2019, igualou os preços de GLP para os segmentos residencial e industrial/comercial. A Petrobras acrescentou que vende o GLP a granel.

De acordo com a Petrobras, os preços do GLP vendidos às distribuidoras têm como base o preço de paridade de importação, formado pelas cotações internacionais destes produtos mais os custos que importadores teriam, como transporte e taxas portuárias, por exemplo. Para a empresa, a paridade é necessária porque o mercado brasileiro de combustíveis é aberto à livre concorrência, dando às distribuidoras a alternativa de importar os produtos. Além disso, o preço considera uma margem que cobre os riscos, como volatilidade do câmbio e dos preços.

Petrobras reajusta preço da gasolina e do diesel nas refinarias

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 17 jul 2020

Tags:, , , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

A Petrobras reajustou o preço médio da gasolina nas refinarias em 4%, a partir desta sexta-feira (19). O anúncio foi feito pela companhia que também divulgou aumento médio de 6% para o diesel.

Na semana passada, a estatal anunciou reajuste médio de 5% para a gasolina, mas manteve a cotação do diesel. O movimento é o nono aumento seguido de preço para a gasolina, em tendência vista desde o início de maio.

Segundo levantamento semanal da agência, o valor médio do litro da gasolina ao consumidor subiu 0,81%, a R$ 4,097. O preço do litro do diesel avançou 1,27%, para R$ 3,147.

Petrobras anuncia reajuste no preço da gasolina nas refinarias

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 09 jun 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

A Petrobras anunciou um reajuste de 10% no preço médio da gasolina, nas refinarias. Este é o quinto reajuste seguido da companhia. Desde o início de maio, a estatal já elevou o preço do combustível em 59,4%.

O reajuste ocorre cerca de duas semanas após a última correção dos preços, pela estatal. A última vez que a companhia mexeu nos preços foi no dia 27 de maio. Na ocasião, o preço da gasolina foi reajustado em 5% e o diesel em 7%.

Petrobras anuncia reajuste de 12% para a gasolina

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 20 maio 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

A Petrobras aumentará os preços médios da gasolina em suas refinarias em 12% a partir de quinta-feira (21), informou a companhia em nota nesta quarta-feira (20).

É o terceiro aumento nos preços da gasolina da Petrobras neste mês, em meio a uma recuperação nos preços do petróleo, que influenciam os reajustes da companhia.

A Petrobras também já informou um reajuste no diesel, de 8%, aplicado a partir da última terça-feira, no que foi a primeira elevação desse combustível nas refinarias da estatal no ano.

Aneel adia para julho reajuste na conta de luz de seis distribuidoras

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 15 abr 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

Fonte:G1

Nesta terça-feira (14), a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) adiou, até o fim de junho, a aplicação de reajustes de três distribuidoras: Coelba (Bahia), Enel Ceará e Cosern (Rio Grande do Norte).

As novas tarifas dessas empresas deveriam começar a vigorar no dia 22 de abril, mas só devem incidir nas contas de luz a partir de 1º de julho. Na última semana, a Aneel já tinha adotado a mesma medida para os reajustes da CPLF Paulista, da Energisa Mato Grosso e da Energisa Mato Grosso do Sul. Nos três casos, a nova tarifa também foi empurrada para julho.

Segundo a agência, o adiamento foi pedido pelas próprias empresas e é uma medida de enfrentamento à crise provocada pela pandemia do novo coronavírus. Ainda de acordo com a Aneel, a perda de receita das distribuidoras durante esse adiamento será levada em consideração no cálculo de reajustes futuros.

Piso salarial dos professores da rede pública sobe 12,84%

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Educação | Data: 17 jan 2020

Tags:, ,

Editar imagem

Fonte:A.Sertão

Foi reajustado em 12,84% para 2020, o piso salarial dos profissionais da rede pública da educação básica em início de carreira, passando de R$ 2.557,74 para R$ 2.888,24. É o maior aumento em reais desde 2009. O reajuste nacional do piso foi anunciado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, e pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, em transmissão ao vivo pela internet, na noite desta quinta-feira (16).

O acréscimo está previsto na chamada Lei do Piso (Lei 11.738), de 2008. O texto estabeleceu que o piso salarial dos professores do magistério é atualizado, anualmente, no mês de janeiro. A regra está em vigor desde 2009, ano em que o valor de R$ 950,00 foi o ponto de partida para o reajuste anual

O Ministério da Educação (MEC) utiliza o crescimento do valor anual mínimo por aluno como base para o reajuste do piso dos professores. Dessa forma, é utilizada a variação observada nos dois exercícios imediatamente anteriores à data em que a atualização deve ocorrer.

O valor mínimo por aluno é estipulado com base em estimativas anuais das receitas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Para 2019, o valor chegou a R$ 3.440,29, contra R$ 3.048,73 em 2018.

Bolsonaro anuncia reajuste, e salário mínimo passará de R$ 1.039 para R$ 1.045 em fevereiro

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral, Trabalho | Data: 15 jan 2020

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é pel.gif

Fonte:EBC

Nesta terça-feira (14), o presidente Jair Bolsonaro informou que o governo reajustará o valor do salário mínimo de R$ 1.039 para R$ 1.045. Segundo Bolsonaro, o valor valerá partir de 1º de fevereiro.

O anúncio foi feito em uma entrevista coletiva na sede do Ministério da Economia, onde o presidente se reuniu com o ministro Paulo Guedes. Segundo Bolsonaro, o reajuste será feito via medida provisória, ato que tem força de lei imediatamente (leia detalhes mais abaixo).

O objetivo com a medida é evitar perdas inflacionárias. Isso porque, ao fixar o valor do salário mínimo em R$ 1.039, o governo se baseou na projeção do mercado financeiro para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor do ano passado. O INPC serve de base para o cálculo do salário mínimo.

Gás de cozinha fica aproximadamente 5% mais caro

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 30 dez 2019

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

O gás de cozinha, gás liquefeito de petróleo (GLP) para botijão de até 13 quilos, ficou aproximadamente 5% mais caro. A Petrobras aplicou o reajuste na última sexta-feira (27), para as distribuidoras do produto, o que também inclui o industrial e o comercial. 

Desde o início de 2019, o gás teve alta acumulada de cerca de 10%, com seis aumentos durante o ano. Três deles em outubro, em novembro, e agora em dezembro. No entanto, o preços são livres e variam nos pontos de venda, o que impede de definir o novo valor. Em novembro, a média era de R$ 69,11.

O aumento para todas as formas de venda do GLP ocorreu porque o Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) acabou com a política de preços variados entre os diferentes botijões de gás. Ela determinava que os botijões de até 13 quilos deveriam ser vendidos a preços menores.

Em novo reajuste, preço do gás de cozinha sobe 5% a partir desta sexta

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 27 dez 2019

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

Um novo reajuste nos preços do gás liquefeito de petróleo (GLP), o gás de cozinha, foi anunciado pela Petrobrás. O GLP vai aumentar 5% a partir desta sexta-feira (27) nas refinarias.

A medida vale tanto para o botijão de 13 kg, quanto para os industriais e comerciais, de 20 kg, 45 kg e acima de 90 kg. O impacto no consumidor final é incerto.

Segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo entre os dias 15 e 21 de dezembro, a média nacional do botijão de 13 kg é de R$ 69,34. O Mato Grosso é o estado com a média mais alta, R$ 94,94. Em Roraima, Tocantis, Amapá, Rondônia e Acre o valor médio ultrapassa os R$ 80.

Este é o quinto reajuste nos preços do GLP apenas em 2019.

Petrobras eleva em 2% preço médio do diesel nas refinarias

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 03 dez 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

A partir desta quarta-feira (04), a Petrobras elevará o preço médio do diesel (S10 e S500) em suas refinarias em 2% . O reajuste foi antecipado pela Reuters e confirmado pela companhia.

O último reajuste tinha sido feito no dia 19 de novembro, quando o preço do diesel foi elevado em 1,2%. Já o preço da gasolina foi elevado em cerca de 4% no dia 27 de novembro.

O repasse dos ajustes de preço nas refinarias para o consumidor final nos postos não são imediatos e dependem de diversos fatores, como impostos, margens de distribuição e revenda e mistura de biocombustíveis

Petrobras aumenta em 4% gás de cozinha para residências

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 25 nov 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

A Petrobras reajustou em 4% o preço do gás de cozinha para venda em botijão de 13 quilos, o mais usado por consumidores residenciais. O aumento será praticado a partir desta segunda-feira (25). A companhia também aumentará o produto para venda em grandes botijões ou a granel em 0,6%, em média.

O preço de venda nas refinarias da Petrobras representa cerca de 40% do preço final do botijão. O restante corresponde a margens de lucro e impostos. Este é segundo aumento seguido no preço do gás para botijões de 13 quilos, em um mês. Em outubro, a estatal anunciou alta média de 5%. Após cinco ajustes no ano (quatro aumentos e uma queda de 8,2%), o combustível tem alta acumulada de 4,8%. Os repasses para o consumidor dependem da política comercial de distribuidoras e revendedores.

A política de preços da Petrobras prevê o acompanhamento das cotações internacionais, usando médias de 12 meses, com o objetivo de evitar o repasse ao consumidor brasileiro de efeitos sazonais, como aumento do consumo durante o inverno no hemisfério norte.

Preço da gasolina nas refinarias é reajustado pela Petrobras

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 19 nov 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

Após mais de 50 dias sem reajustar o preço da gasolina nas refinarias, a Petrobras anunciou nesta segunda-feira (18) um reajuste de 2,8% no valor do combustível. O preço do óleo diesel também sofreu reajuste de 1,2%.
 
O aumento foi no combustível vendido nas refinarias para os distribuidores, ou seja, os postos de gasolina. O valor final que o motorista pagará para abastecer seu carro dependerá de cada posto.
 

Conta de luz poderá ter aumento de 2,42% no próximo ano

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 04 nov 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

Fonte: A. Rádio

A partir de 2020, os brasileiros poderão perceber a conta de luz mais cara . O reajuste previsto tem uma média de 2,42%, segundo consulta pública aberta realizada na última semana pela Agência Nacional de Energia Elétrica, a Aneel. O aumento será sobre o orçamento para a Conta de Desenvolvimento Energético, a CDE, que é um dos subsídios pagos pelos consumidores de energia.

O valor total do orçamento previsto para 2020 ficou em R$ 22,4 bilhões, montante 11% maior que 2019, quando o orçamento ficou em R$ 20,2 bilhões. Desta quantia, a parte paga pelos consumidores teve um aumento de 27% e deve passar de R$ 16,2 bilhões para R$ 20,6 bilhões.

O orçamento da Conta de Desenvolvimento Energético é composto por um conjunto de despesas que inclui a universalização do acesso à energia por meio do programa Luz para Todos; os descontos da tarifa social de baixa renda; os subsídios para produção de energia termelétrica nos sistemas isolados, por meio da Conta de Consumo de Combustíveis, a CCC; indenizações de concessões; subsídios ao carvão mineral nacional; entre outros.

A Aneel disse ainda que esse incremento para o ano que vem foi ocasionado pelo acréscimo nos custos da CCC, que teve um aumento de 20% e ficou em R$ 7,5 bilhões. Esse valor tem relação com o aumento do diesel usado nas termelétricas que atendem pontos isolados, e que não estão no Sistema Interligado Nacional (SIN).

Conta de energia pode ter aumento de 2,42% em 2020

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 01 nov 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner_oeste_park.gif

Fonte:EBC

No próximo ano, as contas de luz dos consumidores de todo o país poderão ter um aumento médio de 2,42%. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) apresentou na última terça-feira a proposta de orçamento da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) de 2020. As estimativas, que serão discutidas em audiência pública por 30 dias, apontam para o aumento do déficit de R$ 16,230 bilhões no orçamento deste ano para R$ 20,6 bilhões no ano que ve

O Reajuste consta de uma consulta pública aberta na quarta-feira (30), pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) sobre o orçamento para a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), um dos subsídios pagos pelos consumidores de energia. Em 2020, a Aneel aprovou um orçamento para a CDE de R$ 22,453 bilhões, um aumento de 11% em relação ao orçamento deste ano, de R$ 20,208 bilhões. Desse montante, a parte paga pelos consumidores teve um aumento de 27% e deve passar de R$ 16,238 bilhões para R$ 20,645 bilhões.

A CDE é formada por um conjunto de despesas que inclui subsídios ao consumidor de fonte de energia incentivada (eólica e solar); irrigação na agricultura; subsídios ao carvão mineral nacional; os subsídios para produção de energia termelétrica nos sistemas isolados, por meio da Conta de Consumo de Combustíveis (CCC); subsídios para a universalização do acesso à energia por meio do programa Luz para Todos; os descontos da tarifa social de baixa renda; entre outros.

Tarifas de encomendas via Correios sofrem reajuste médio de 6,34%

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 16 out 2019

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner_oeste_park.gif

Os Correios anunciaram o reajuste médio de 6,34% nos serviços de encomendas dos Correios (Sedex e PAC), para postagens por pessoa física. As tarifas foram elevadas na segunda-feira e confirmadas pela estatal nesta terça-feira (15).

O novo reajuste vale para para os serviços Sedex (Sedex Hoje, Sedex 10 e Sedex 12) e PAC, mas os Correios não informaram o reajuste médio para cada tipo de encomenda. Trata-se do segundo aumento no ano. Em fevereiro, os correios já tinham anunciado um reajuste de 8,03% . O novo aumento é superior ao dobro da inflação acumulada nos últimos 12 meses (2,89%), segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do IBGE.

“A tabela de serviços de Encomendas para postagens do varejo, ou seja, pessoa física, foi reajustada com uma média ponderada de 6,34%. O índice é uma média nacional, que varia de acordo com o tipo de postagem, origem e destino. A atualização dos preços ocorre para equilibrar o impacto dos custos na prestação dos serviços. Destacamos que esse reajuste não se aplica aos clientes que possuem contratos com os Correios”, informou a estatal, em nota.

Petrobras anuncia reajuste de 3,5% no preço médio da gasolina nas refinarias

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 30 ago 2019

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

O preço dos combustíveis volta a crescer no país. A Petrobras anunciou um aumento de 3,5% do preço médio da gasolina nas refinarias desde a última quarta-feira (28). O porcentual equivale a 0,0561 reais por litro. O valor do diesel não sofreu alteração.

Agora, o valor médio do combustível é de 1,679 reais por litro em comparação aos 1,623 reais. Esse é o terceiro reajuste feito em agosto. A petroleira também tinha modificado os preços nos dias 1°, quando elevou em 3,75%, e 16, com redução de 5,7%.

Reajuste em planos de saúde chegou a 382% em 18 anos

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral, Saúde | Data: 13 jun 2019

Tags:,

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgou dados de um estudo, apontando que as taxas dos reajustes dos planos de saúde individuais chegaram a 382% entre 2000 e 2018, mais do que o dobro da inflação no setor de saúde no mesmo período (108%). De acordo com o levantamento, mais de 3 milhões de pessoas deixaram de ter planos de assistência médica em função do aumento do desemprego e da queda de renda nos últimos quatro anos.

Os pesquisadores fizeram críticas ao modelo de cálculo da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que, segundo conclusão, falhou na tentativa de regulação do serviço. A metodologia analisada teve início em 2001.

A análise aponta que a metodologia de cálculo do reajuste dos planos individuais era “cercada de controvérsias”. “Imaginou-se que os consumidores dos planos coletivos teriam capacidade de barganha para negociar os contratos com as operadoras e as administradoras de benefícios, mas, na prática, não foi isso que aconteceu. Observou-se, ao contrário, um aumento sistemático dos preços dos planos coletivos, os quais, por sua vez, embora não regulados, serviam de referência para o núcleo da política de reajuste de preços dos planos individual e familiar da ANS”, conclui o estudo do Ipea.

…Leia na íntegra