Grana da aposentadoria ficará na mão dos bancos na nova Previdência

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 12 nov 2018

Tags:, ,

Mariana Carneiro
Folha de S.Paulo

O modelo de Previdência planejado pela equipe do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), prevê a permissão para que gestores da iniciativa privada administrem a poupança dos trabalhadores que optarem pelo novo regime de aposentadoria.

Bancos, seguradoras e até fundos de pensão de funcionários de estatais, como Petros (da Petrobras) e Previ (do Banco do Brasil), poderão se credenciar para administrar a grana dos trabalhadores que ingressarem no novo regime de Previdência, chamado de capitalização.

Essa opção só será possível para novos profissionais, que ainda não entraram no mercado de trabalho. Eles terão acesso ao sistema por meio da carteira verde e amarela, promessa de campanha do presidente eleito e que quer flexibilizar as leis trabalhistas, fazendo com que o negociado entre patrões e empregados prevaleça sobre direitos hoje previstos em lei. Apenas os direitos escritos na Constituição, como férias remuneradas, 13º salário e FGTS, estariam garantidos.

Regra 85/95 fica ainda mais vantajosa após novo fator

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 07 dez 2017

Tags:, ,

Clayton Castelani
do Agora

O segurado que consegue a aposentadoria integral por tempo de contribuição com a regra 85/95 passou a ter uma vantagem ainda maior desde 1º de dezembro, quando o novo fator previdenciário passou a reduzir ainda mais o valor desses benefícios.

Uma das estratégias mais importantes para quem quer escapar do desconto do fator previdenciário é tentar comprovar cada mês de contribuição à Previdência Social.

Para ter direito ao 85/95, a soma da idade ao tempo de contribuição precisa ser de ao menos 85, para a mulher, ou 95, para o homem.

Aposentado ganha R$ 1.150 a mais com a regra 85/95

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 01 ago 2017

Tags:, ,

Clayton Castelani
do Agora

Ameaçada pela reforma da Previdência, a regra 85/95 pode turbinar a aposentadoria dos segurados que conseguirem cumprir as exigências do INSS para receber o benefício sem desconto.

Agora simulou os valores de benefícios de quem conseguirá entrar no 85/95 se continuar contribuindo com o instituto pelos próximos seis meses e comparou o resultado com a aposentadoria que seria paga se esses segurados se aposentassem hoje, antes de ter a regra vantajosa.

A diferença pode chegar a R$ 1.149,74, considerando o perfil de um homem de 55 anos de idade, que sempre contribuiu pelo teto do INSS, e que se aposenta com 39 anos de contribuição.

Inclua serviço antes de 1976 e aumente a sua aposentadoria

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 05 jul 2017

Tags:, ,

Leda Antunes e Cristiane Gercina
do Agora

O segurado do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) que começou a trabalhar cedo pode ter dor de cabeça ao tentar se aposentar.

Isso porque os períodos trabalhados antes de 1976 não constam no cadastro de contribuições do INSS, o Cnis.

Até essa época, o governo não tinha um arquivo unificado das informações dos trabalhadores e, por isso, muitos dados se perderam.

Porém, esses períodos de contribuição antigos podem ser comprovados pelo segurado e devem ser reconhecidos pelo órgão na hora da aposentadoria.

Eles não entram na conta do benefício, mas elevam o tempo total de contribuição, o que faz o segurado conseguir se aposentar antes e ajuda a aumentar o valor da renda mensal.

Para as contribuições que não estão no Cnis, o INSS deve aceitar a comprovação pela carteira de trabalho, explica a advogada Adriane Bramante.

Porém, é preciso que a carteira esteja bem cuidada e sem rasuras.

Veja como o demitido pode garantir a aposentadoria

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 10 jun 2017

Tags:, ,

Clayton Castelani e Leda Antunes
do Agora

Diante do desemprego que já atinge 14 milhões de brasileiros e da provável reforma da Previdência, o trabalhador que está a poucos meses de completar os requisitos para se aposentar deve usar a seu favor a estabilidade na pré-aposentadoria.

A regra, presente em convenções coletivas, garante o emprego do trabalhador até que ele atinja as exigências para se aposentar.

O período de estabilidade varia de acordo com cada convenção coletiva e leva em conta os anos de trabalho.

Por isso, para saber se possui essa garantia, o trabalhador deve consultar o sindicato da sua categoria.

Normas de segurança estão mais rigorosas nos aeroportos

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Segurança | Data: 18 jul 2016

Tags:, ,

por Mateus Novais

IMG_0430

A partir desta segunda-feira (18), a inspeção de bagagens e revista de passageiros nos aeroportos de todo o país estão mais rigorosas. É que começam a valer as novas determinações da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para garantir maior segurança dos passageiros.

Entre as medidas, está a que prevê que todos os passageiros estarão sujeitos à revista física feita por agente do mesmo sexo. A revista poderá ocorrer de forma aleatória, mesmo sem o disparo do detector de metais. Ela tem que ser realizada em local público ou privado, a critério do revistado e do agente, e sempre na presença de uma testemunha.

A norma diz ainda que o passageiro terá também que tirar computadores portáteis e outros dispositivos eletrônicos de dentro das malas e mochilas, como já vinha sendo cumprida em voos internacionais. Os passageiros também podem ter de abrir as bagagens de mão para que os agentes façam a inspeção dos objetos.

A Anac orienta os passageiros de voos domésticos que cheguem ao aeroporto mais cedo, com pelo menos uma hora e meia ou duas horas de antecedência e, no caso de voos internacionais, com três horas de antecedência.

Veja aqui outras medidas da Anac que começam a valer a partir desta segunda. As regras são normatizadas, segundo a Anac, pelo Regulamento Brasileiro da Aviação Civil número 107, regra que dispõe sobre a segurança da aviação civil. Informações Agência Brasil

Eleições 2014: regras começam a valer a partir de amanhã, 1º de julho

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Brasil | Data: 30 jun 2014

Tags:,

por Mateus Novais

eleicaoA partir de manhã (1º de julho) começam a valer as principais regras para a campanha eleitoral de 2014. Hoje, segunda (30), é o último dia para a realização de convenções para definir coligações e escolher os candidatos às eleições.

A veiculação de propaganda partidária gratuita e de propaganda política paga no rádio e na televisão ficam proibidas a partir de amanhã. Emissoras ficam proibidas de dar tratamento privilegiado, ainda que em forma de reportagens, a candidatos, até dia 5 de outubro, caso não haja segundo turno.

Já, a partir do dia 6 deste mês, será permitida a propaganda eleitoral, como comícios e utilizar aparelhagem de sonorização fixa, das 8h às 24h. Também será permitida a propaganda eleitoral pela internet.

A propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão terá início no dia 19 de agosto.