Sesab confirma 10 casos de pessoas atacadas por seringa

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 22 out 2016

Tags:,

A Tarde

370_201610191725105A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia confirmou nesta sexta-feira, 21, que 10 pessoas foram atendidas no Hospital Couto Maia, relatando terem sido furados por seringa nas ruas da capital baiana. A unidade hospitalar é especializada em doenças infectocontagiosas.

A Polícia Civil informou que adotou medidas para intensificar as buscas aos responsáveis pelas ocorrências. Uma das medidas foi enviar uma equipe de investigação para as unidades de saúde, com casos registrados, para entrevistar as pessoas que informarem terem sido feridas em circunstâncias semelhantes.

O delegado Carlos Habib, diretor em exercício do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), informou que a Polícia Civil e a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), por meio do Hospital Geral Couto Maia (HGCM), estão trabalhando em conjunto para possibilitar a coleta do maior número de informações. “Esses dados vão subsidiar a investigação para que possamos chegar ao autor ou autores desses ataques”, explicou Habib, por meio de nota.

Caso a pessoa seja atendida em uma unidade de saúde que já conte com um posto da Polícia Civil, a vítima será entrevistada antes de ser liberada, informou a polícia.

De acordo com a PC, o Depom vai verificar a existência de câmeras de monitoramento nos locais onde foram relatados os ataques e solicitar a análise minuciosa das imagens.

A polícia pede para quem tiver informações que possam auxiliar a polícia na identificação e captura do suspeito dos ataques com seringas, pode ligar para o Disque – Denúncia (3235-0000) ou para 190. Não é necessário identificar-se.

Descarte irregular de seringas preocupa moradores do Urbis 6

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 12 mar 2016

Tags:, , , ,

por Mateus Novais
foto: WhatsApp BRG

IMG_0027

Um morador do bairro Urbis 6, em Vitória da Conquista, flagrou o descarte irregular de material hospitalar em local proibido. Várias seringas e agulhas foram jogadas em uma área aberta da localidade, junto com o lixo comum. As imagens chegaram a redação do BLOG DA RESENHA GERAL através do WhatsApp.

Segundo a Agência Nacional de Saúde (Anvisa), as agulhas e seringas para uso de pacientes domésticos devem ser acumuladas em um vidro de conserva com tampa ou em uma garrafa pet e encaminhadas para a unidade de saúde mais próxima. Nesses locais há coleta seletiva de material perfurocortante e há a destinação correta para esse tipo de lixo.

No entanto, muitas pessoas descartam as agulhas no lixo comum ou no reciclável. Ao entrar em contato com o lixo, alguém pode se machucar e ficar exposto a alguma doença contagiosa.

Neste caso, a Secretaria Municipal de Saúde deve ser comunicada para apurar e responsabilizar quem descartou os produtos de forma irregular.