Secretaria de Educação faz balanço de ações realizadas durante a pandemia

0

Publicado por Editor | Colocado em Educação, Vit. da Conquista | Data: 24 jun 2020

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WhatsApp-Image-2020-04-27-at-15.51.14-1024x190.jpeg

Secom/Prefeitura (Conteúdo)

Respeitando as regras de distanciamento social, gestores da Secretaria Municipal de Educação (Smed) se reuniram, por videoconferência, na última segunda-feira (22), com o prefeito Herzem Gusmão. Em pauta, as ações adotadas pela Smed durante o período de suspensão das aulas presenciais – desde o dia 18 de março.

Ao longo desse período, a Smed adotou estratégias para garantir as atividades pedagógicas e o cumprimento do calendário letivo, como a criação da plataforma de estudo remoto, utilizada por 56% dos estudantes. Vale lembrar que aos alunos sem acesso à internet estão sendo fornecidas as atividades impressas na própria unidade escolar.

Ainda, como continuidade das atividades, a Secretaria manteve, por meio de plataformas online, as formações dos professores. Também foi realizada a distribuição dos kits da Alimentação Escolar aos pais ou responsáveis dos estudantes da Rede, conforme dispõe a Lei Federal nº 13.987/2020.

“Avançamos no ano de 2019 com os resultados das provas do Programa Educar Pra Valer e tínhamos para o ano de 2020 um projeto arrojado de presença continuada nas escolas como estava sendo realizado em 2019. Todavia, por motivo de força maior, ocasionado pela pandemia da COVID-19, não conseguimos realizar os projetos presencialmente e com muita competência e empenho, fizemos o belíssimo trabalho de criação da plataforma online, como continuidade da aprendizagem do nosso alunado, preservando o acesso à educação, conhecimento e saúde mental dos nossos discentes”, ressaltou o secretário de Educação, Esmeraldino Correia.

Retorno das aulas – Ainda durante a reunião, foi discutida a criação da Comissão de Representação Civil e Institucional, instituída pela Portaria 11/2020, que vai estudar medidas de segurança necessárias para a retomada das aulas presenciais na Rede Municipal de Ensino. A comissão vai propor ao Comitê Gestor de Crise, por meio de parecer, as diretrizes a serem seguidas, diante das questões técnicas de saúde e sanitárias que compreendem o momento vivenciado, para o retorno das aulas, que ainda não tem previsão para acontecer.

“Quanto ao retorno das nossas atividades presenciais, continuaremos vigilantes no acompanhamento eficaz, mesmo diante dos obstáculos ocasionados pela gravidade em saúde pública vivenciada mundialmente”, explicou o secretário que também reiterou o empenho da Gestão em continuar promovendo ações estratégicas na melhoria da qualidade da educação de Vitória da Conquista: “Em decorrência do grande empenho da gestão na educação municipal nos últimos anos, temos também grande expectativa e inclusive, sinais já foram dados, que avançaremos significativamente no resultado do IDEB para 2020. Ou seja, estamos cumprindo o nosso dever institucional que é educar crianças e jovens com muita responsabilidade, na condução de um projeto forte, corajoso, como é o ‘Educar é Conquista’, apresentando resultados promissores ao final desta gestão”, enfatizou o secretário.

Também participaram da reunião os secretários municipais de Administração, Kairan Rocha; Comunicação, Maria Marques; Finanças, Jonas Sala; Saúde, Ramona Cerqueira; e Serviços Públicos, Luís Paulo Sousa, além do assessor, Mateus Novais.

Escolas com apenas 7, 8 ou 10 alunos?

0

Publicado por Editor | Colocado em Educação, Vit. da Conquista | Data: 16 Maio 2019

Tags:

 

da Redação

A Smed – Secretaria de Educação da Prefeitura iniciou o trabalho de nuclear
escolas para evitar desperdício de dinheiro público. Por ano, o ensino
fundamental nas escolas municipais em Vitória da Conquista, consome
aproximadamente R$ 240 milhões, quase R$ 20 milhões por mês.

A nucleação permitirá a eliminação de escolas com poucos alunos. Existem
escolas na rede municipal com registro de menos de 20 alunos por escola. Em alguns casos, vou verificado a existência de apenas 10 alunos com estrutura precária abrigando diretora, vice, professores, merendeiras, transporte, vigilantes e servidores para serviços gerais.

Sobral

A cidade cearense de Sobral é hoje a capital nacional do ensino fundamental com média de 9,1 no Ideb.

Em Sobral, de 138 escolas, o novo projeto revolucionário na educação, provocou redução drástica no número de prédios escolares para menos de 50 escolas.

Este é o segredo para acabar com a ESCOLA QUE NÃO ENSINA. A nucleação permitirá a implantação de estruturas diferenciadas, com escolas com mais espaço, climatização e equipamentos que facilitam o aprendizado.

Em Conquista, o Governo Municipal, avança na nucleação de escolas com a determinação e firmeza do secretário Esmeraldino Correia (Educação).