Prefeito ACM Neto determina inspeção em casas de espetáculos e camarotes

0

Publicado por Roberto Silva | Colocado em Bahia | Data: 28 jan 2013

Tags:,

Correio da Bahia

netocoletivaPara evitar a possibilidade de ocorrer em Salvador uma tragédia como a que aconteceu na cidade gaúcha de Santa Maria, onde incêndio em uma boate matou mais de 230 jovens, o prefeito ACM Neto determinou, nesta segunda-feira (28/01), à Superintendência de Controle e Ordenamento do Uso do Solo – Sucom a realização de uma inspeção em todas as casas de espetáculo de Salvador (boates, casas de shows e eventos, espaços para festas infantis, buffets em geral etc.) para verificar se todas as normas de segurança exigidas pela legislação estão sendo cumpridas.

A medida inclui também uma vistoria mais rigorosa nos camarotes que estão sendo construídos para o Carnaval de Salvador.

“Quem não estiver enquadrado nos padrões e normas técnicas será interditado”, disse o prefeito ACM Neto, que informou ter entrado em contato ainda no domingo com o superintendente da Sucom, Sílvio Pinheiro, para que as providências fossem adotadas imediatamente.

…Leia na íntegra

“Nós queremos mostrar para a população de Salvador que música alta tem local e horário para ser ouvida”, diz superintendente da Sucom

2

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 18 jan 2010

Tags:, , , ,

do Bahia Notícias

Cláudio Silva explica nova política de 'tolerância zero' contra o som alto em Salvador

Considerado um dos quadros mais dinâmicos do governo João Henrique, o superintendente da Sucom, Cláudio Silva, tem agora a missão de fazer da fiscalização contra a poluição sonora, uma política pública de reeducação. Em entrevista ao Bahia Notícias, ele conta como será a implantação do programa e quais serão os principais desafios para tocá-lo. Além disso, Cláudio Silva traz informações jamais noticiadas como a instalação da Delegacia de Poluição Sonora, que será gerida pela Sucom. Num bate-papo descontraído, o gestor revela também que está filiado a um partido político e uma possível candidatura ao parlamento está nas mãos do prefeito João Henrique.

Bahia Notícias: Cláudio, como foi esse processo de mudança da gerência de fiscalização contra a poluição sonora, que agora volta a ser de responsabilidade da Sucom?

Cláudio Silva: Já existia um desejo de que essa fiscalização voltasse para a Sucom. Em janeiro de 2009, quando aconteceu a reforma administrativa na prefeitura, essa competência deixou de ser da Sucom e foi integrada a Superintendência do Meio Ambiente. Mas naquela época, nós já tínhamos um projeto formalizado no sentido de intensificar o combate à poluição sonora, com a metodologia de reunir diversos órgãos da prefeitura para atuar de forma mais eficiente. Esse tipo de poluição é considerado um mal na vida moderna. O que aconteceu ao longo dos anos é que Salvador se transformou em uma praça de guerra no que se diz respeito ao som. Nada contra a musicalidade e à matriz cultural, mas não podemos esquecer que existem pessoas que trabalham o dia inteiro e têm direito a pelo menos um descanso na própria casa. Em 2008 nós fomos surpreendidos pela Organização Mundial de Saúde, quando Salvador foi apontada entre as cidades mais barulhentas da América Latina. A partir daí, nós percebemos uma certa inércia da máquina em relação a esse assunto.

…Leia na íntegra