Conquista: trabalho social é realizado nos residenciais Minha Casa, Minha Vida

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Vit. da Conquista | Data: 27 jul 2020

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WhatsApp-Image-2020-04-27-at-15.51.14-1024x190.jpeg

Secom/PMVC(conteúdo)

A prefeitura de Vitória da Conquista recuperou, junto à Caixa Econômica Federal, 4,5 milhões de reais destinados ao trabalho social dos residenciais do Programa Minha Casa Minha Vida. Com esse recurso, a Gestão Municipal firmou contrato com o Serviço Social da Indústria (SESI) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) para o desenvolvimento de um conjunto de ações que tem o objetivo de promover a participação social, a melhoria das condições de vida, a efetivação dos direitos dos beneficiários e tudo com sustentabilidade na intervenção.

“O recurso desse projeto foi disponibilizado em 2014 pelo extinto Ministério das Cidades, mas não foi utilizado, na época. Na iminência da devolução do recurso, nós, da Diretoria da Habitação, conseguimos recuperar o montante de R$ 4.500.000,00 (quatro milhões e quinhentos mil reais) que agora serão utilizados exclusivamente com ações que proporcionem a participação social, a qualificação profissional e a melhoria das condições de vida de aproximadamente 25 mil pessoas de forma direta”, enfatizou o diretor de Habitação Popular, Péricles Nascimento.

O projeto, com a duração de 12 meses, teve suas atividades iniciadas em 1 de julho de 2020 em âmbito interno e irá iniciar as atividades nos conjuntos habitacionais a partir do dia 1 de agosto de 2020. Serão ofertadas várias ações sociais, econômicas, ambientais e profissionalizantes, com foco na melhoria qualitativa, capacitação aos novos desafios pós-pandemia, produção de renda e sustentabilidade dos residenciais. Ao todo, serão contemplados 12 residenciais: Acácia, Campo, Campo Verde, Ipê, Jequitibá, Lagoa Azul I, Lagoa Azul II, Lagoa Azul III, Margarida, Parque das Flores, Pau Brasil, Parque das Rosas.

“Este conjunto de ações é um compromisso do Governo Municipal de acesso à qualificação profissional, à educação ambiental e, sobretudo, ao desenvolvimento de estratégias de convivência entre todas as pessoas que vivem nos residenciais. Por outro lado, nós estaremos garantindo o acesso aos serviços públicos de qualidade, como os da assistência social, da saúde e da educação”, destacou o secretário de Desenvolvimento Social, Michael Farias.

O projeto não terá nenhum custo financeiro para os participantes e será realizado seguindo todas as normas de segurança para evitar a transmissão da Covid-19. Para poder executar essas ações, as mesmas foram divididas em quatro eixos: I, II e IV, executados pelo SESI, e o Eixo III, executado pelo SENAI.

…Leia na íntegra

Ordem de serviço para Atividades Sociais nos condomínios do ‘Minha Casa’ é assinada

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 05 abr 2016

Tags:, ,

por Mateus Novais

minha-casa-campinhos

Nesta terça-feira (5), a Prefeitura Municipal assinou a Ordem de Serviço para o início dos trabalhos sociais que serão desenvolvidos nos 22 residenciais do programa do Governo Federal Minha Casa Minha Vida. Cinco empresas licitadas vão realizar ações nos eixos de mobilização, organização e fortalecimento social, educação ambiental e patrimonial e cursos de geração de trabalho e renda.

As empresas terão o prazo de oito meses para desenvolver as propostas sociais apresentadas no processo de licitação às 8.298 famílias beneficiadas pelo programa. Entre as ações estão cursos de informática básica, garçom e garçonete, culinária e estética, além de palestras e trabalhos em grupo de incentivo a organização em associações e outras ações de interesse social, como academia de saúde ao ar livre, escolas de futebol e balé.

Segundo a Prefeitura, o investimento nesse projeto supera os R$ 6 milhões. Desde abril de 2013, a Portaria 168 do Ministério das Cidades determina que a execução do Trabalho Social é responsabilidade do Poder Público Local. Para isso, o Governo Federal oferta 1,5% do valor de aquisição da unidade habitacional para execução do Projeto de Trabalho Social.