Prefeitura coloca linha do transporte coletivo urbano para Iguá a R$ 2,00

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, transporte, Vit. da Conquista | Data: 08 nov 2021

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-e2-engenharia.gif

Com a inauguração do asfaltamento do acesso e com a pavimentação das seis ruas principais do distrito de Iguá bastante adiantada, a prefeita Sheila Lemos determinou que a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) coloque uma linha de ônibus do transporte coletivo urbano, com os mesmos valores das passagens da cidade, R$ 2,00 nos cartões Bem Simples e Bem Vale-transporte, e R$ 2,50 em dinheiro.

A linha será a R-65, que passará ser Iguá-Centro, e fará, inicialmente, seis viagens por dia. O itinerário que ia até o Aeroporto Glauber Rocha vai até Iguá, passando pela avenida Frei Benjamim até a Estação Herzem Gusmão.

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana salienta que ajustes serão realizados, à medida que a população de Iguá sinalize a aprovação do serviço.

VOCÊ SABIA?

Que as primeiras moradias da localidade de Iguá datam do século XIX, contudo, a criação do distrito e a instalação da sua vila são de 30 de novembro de 1938, instituídos pelo Decreto-lei Estadual n.º 11.089.

Economia do passageiro no transporte coletivo urbano de Vitória da Conquista pode passar de um salário mínimo por ano

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, transporte, Vit. da Conquista | Data: 24 set 2021

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-e2-engenharia.gif

Secom/PMVC

Com o objetivo de apresentar o planejamento de ações e investimentos na melhoria do transporte público, e demonstrar que o sistema pode funcionar e oferecer serviço de qualidade ao usuário maneira economicamente sustentável, a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) vem dialogando com instituições e setores da sociedade civil. Na quarta-feira (22), os dados, incluindo a viabilidade da redução promocional do preço da passagem, autorizada pela prefeita Sheila Lemos na semana passada, foram apresentados à Defensoria Pública do Estado da Bahia (DEP), representada pelo coordenador regional, José Raimundo Campos, em reunião no auditório da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SMDE), na quarta-feira (22).

O coordenador  DP disse que o órgão tem grande interesse em debater a garantia de direitos de serviços essenciais à população, principalmente àqueles em situação de vulnerabilidade social. “Em uma reunião com a prefeita, já entregamos uma minuta sobre as demandas da população por acessibilidade. Estamos satisfeitos em vir a esta reunião e saber a realidade do transporte público e com a possibilidade de colaborar para uma discussão ainda maior”, salientou José Raimundo

De acordo com a Semob, no ápice da pandemia de Covid-19, entre 2020 e 2021, a média de usuários de transporte público em Vitória da Conquista, caiu cerca de 75% em comparação com o ano de 2014. Além da pandemia, outros fatores contribuíram para essa diminuição da quantidade de passageiros nos ônibus urbanos. A perda do passageiro pagante, além de obrigar ao município a aumentar o subsídio para funcionamento do sistema, afastou potenciais interessados em operar o transporte coletivo, inviabilizando, por mais de uma vez, a realização de licitação para contratação de empresas para substituir a Viação Vitória, que teve o contrato cancelado por descumprimento de exigências do edital, e Cidade Verde, afastada por decisão judicial.

Um 13º salário de economia

…Leia na íntegra

Aumento na frota do transporte coletivo urbano permitirá 60 viagens a mais por dia, a partir desta segunda

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, transporte, Vit. da Conquista | Data: 23 ago 2021

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-e2-engenharia.gif

Secom/PMVC

Consciente da necessidade de aprimorar o transporte coletivo urbano constantemente, para atender à grande demanda de usuários que voltam a andar de ônibus, com melhora no cenário da pandemia do novo coronavírus e o retorno dos estudantes às escolas, a Prefeitura de Vitória da Conquista, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), vem implementando mudanças no sistema, em atenção à reivindicação dos passageiros.

A partir desta segunda-feira (23), 12 ônibus foram incorporados à frota em circulação, o que vai representar 1.789 novas viagens ao mês e cerca de 60 novas viagens a mais por dia, distribuídas entre as 39 linhas. Em função disso, a linha D34 – Patagônia X UESB volta ao itinerário.

De acordo com a Secretária de Mobilidade Urbana, Tônia Viana Rocha, algumas medidas já vêm sendo tomadas para recompor a frota com mais ônibus, garantir veículos mais seguros e limpos. “E para controlar o cumprimento de horários e itinerários. À medida que mais veículos forem sendo reintegrados à frota serão feitas novas escalas e melhorias, beneficiando toda à população”, destacou a secretária.

Trabalhadores de transporte coletivo urbano e caminhoneiros serão vacinados na segunda

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Vit. da Conquista | Data: 06 jun 2021

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner_blog_728x90px_SEVILHA_PEL-1.gif

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) inicia, nesta segunda-feira (7), das 9h às 16h, a vacinação contra a Covid-19 para o grupo de trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso e para caminhoneiros.

Do grupo dos transportes coletivos, a principio, serão contemplados motoristas e cobradores das duas empresas que operam em Vitória da Conquista, Viação Rosa e Atlântico. A vacinação ocorrerá nas respectivas garagens. É necessário que o motorista apresente a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e documento emitido pela empresa que comprove o exercício efetivo da função de motorista profissional do transporte de passageiros.

Os caminhoneiros começarão a ser imunizados no mesmo dia, das 9h às 16h, na sede do Serviço Social do Transporte e do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest Senat), na Avenida Bartolomeu de Gusmão, 2.715.

Os profissionais devem apresentar a CNH com a anotação da atividade remunerada e curso de transporte de cargas ou o Cadastro na Agência Nacional de Transportes Terrestres ou a Carteira de Trabalho.

A Secretaria Municipal de Saúde enfatiza que, à medida em que novas doses da vacina forem chegando, os motoristas do transporte rodoviário intermunicipal também devem ser contemplados.

A ‘bomba-relógio’ do transporte público que prefeitos eleitos terão em 2021

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 01 dez 2020

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 22-12-02-image-2.png
TOPO

Por BBC

Setor de ônibus urbanos será um desafio para os prefeitos eleitos logo no início de seus mandatos — Foto: Reuters

Setor de ônibus urbanos será um desafio para os prefeitos eleitos logo no início de seus mandatos — Foto: Reuters

O setor de ônibus urbanos será um desafio para os prefeitos eleitos logo no início de seus mandatos, em 2021.

Com prejuízos acumulados de R$ 7,18 bilhões até outubro e demanda ainda reduzida a patamar entre 40% e 60% da média histórica nas capitais e regiões metropolitanas — após chegar a 20% nas primeiras semanas da crise do coronavírus —, o setor deve buscar junto ao poder público o reequilíbrio de contratos na rodada de reajustes tarifários que tem início em janeiro.

O provável aumento de tarifas deve acontecer num momento em que os brasileiros estarão com o orçamento apertado pelo fim do auxílio emergencial, desemprego recorde e inflação em alta.

Em 2013, também primeiro ano de mandato de prefeitos, o reajuste de passagens de ônibus foi o estopim para a onda de protestos que combaliu a popularidade da classe política e criou o caldo de cultura para o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) dois anos depois.

Em 2021, o aumento de casos e de internações em meio à pandemia deve ser um entrave a mobilizações massivas como as de 2013, avalia analista políticos.

Mas, para o setor de ônibus e especialistas em transporte público, a pandemia agravou o quadro de desequilíbrio financeiro do setor e deveria ser usada como uma oportunidade para que o modelo de geração de receitas baseado principalmente no pagamento de tarifas pelos usuários seja rediscutido.

Perda histórica de passageiros

“O setor já vinha desequilibrado antes da pandemia, com uma queda acentuada do número de passageiros transportados nos últimos cinco anos, da ordem de 26%”, destaca Otávio Cunha, presidente-executivo da NTU (Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos).

Segundo o representante do setor, essa perda de usuários nos últimos anos se deveu a fatores como a forte alta da inflação durante o governo Dilma — com o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) superando os 10% em 2015 —, que resultou em reajustes tarifários elevados; o aumento acentuado do desemprego em meio à crise econômica iniciada em 2014; além da perda de velocidade dos ônibus devido ao aumento dos congestionamentos.

Um outro fator para a perda de passageiros foi o avanço do transporte por aplicativos.

“O transporte sob demanda começou a concorrer com o transporte público nas pequenas distâncias, exatamente nas áreas onde há grande concentração de demanda”, diz Cunha.

“Essas viagens curtas nas regiões centrais ajudavam a equilibrar a rede de transporte público, porque as linhas de grandes distâncias — aquelas vindas das periferias — normalmente são deficitárias, mas são socialmente necessárias.”

Outro fator para a perda de passageiros foi o avanço do transporte por aplicativos — Foto: Agência Brasil

Outro fator para a perda de passageiros foi o avanço do transporte por aplicativos — Foto: Agência Brasil

Pandemia

Em meio ao quadro de perda estrutural de passageiros e desequilíbrio financeiro do sistema, veio a pandemia. E, com ela, uma queda inicial em março de 80% das viagens realizadas, que vem se atenuando ao longo dos meses.


No entanto, entre setembro e outubro, a média de redução das viagens ainda estava entre 50% e 60% nas capitais e regiões metropolitanas, segundo dados da NTU. Ao mesmo tempo, o setor teve que manter a oferta de ônibus elevada, para garantir o cumprimento das exigências de distanciamento social impostas pelas normas sanitárias.

Neste cenário, até outubro, 13 operadoras de ônibus já interromperam atividades no país, seja através de suspensão temporária ou de encerramento permanente de operações. Em quatro casos, o poder público precisou assumir a operação dos serviços. E, apenas entre as empresas associadas à NTU, quase 6 mil postos de trabalho foram fechados.

Uma ajuda de R$ 4 bilhões prometida pelo governo ao setor em maio foi aprovada pelo Senado apenas em meados de novembro (PL 3.364/2020) e ainda aguarda sanção presidencial.

Segundo a NTU, a injeção de recursos será fundamental para as empresas pagarem o 13º dos funcionários este ano, do contrário, o pagamento poderá ser postergado para 2021, o que tem potencial para gerar paralisações de trabalhadores.

O setor não vê perspectivas de recuperar sua demanda histórica devido a diversos fatores: a exigência de menor lotação dos ônibus; a redução de circulação imposta pela pandemia; a perspectiva de uma atividade econômica deprimida ainda por um período longo; e a adoção do home office de maneira permanente por diversas empresas.

“Temos certeza absoluta de que isso não volta mais”, diz Cunha. “O setor de transporte público terá que conviver com uma demanda mais rarefeita.”

“Não existe país no mundo desenvolvido que é tão permissivo com o automóvel”, diz o especialista. “Como no passado se criou a tarifa única, em que os passageiros de linha curta acabam pagando pelos passageiros de linha longa, agora é preciso encontrar um novo equilíbrio para o financiamento do transporte público, chamando novos atores para a mesa, incluindo o automóvel nessa captação de receitas extra tarifárias.”

Bomba-relógio para 2021

Rafael Cortez, cientista político da Tendências Consultoria, avalia, no entanto, que o ambiente político é desfavorável para as mudanças regulatórias sugeridas pelos especialistas. “Essa não é uma agenda prioritária para o governo em 2021, cuja pauta deve ser dominada pelas questões fiscais”, diz o analista.

Assim, a bomba deve mesmo cair no colo dos prefeitos eleitos. Mas Cortez não acredita que uma possível onda de reajustes tarifários resulte em protestos massivos como os de 2013.

“Ainda que exista um descontentamento forte, as restrições impostas pela pandemia devem evitar mobilizações mais significativas, especialmente se seguirmos na tendência atual de aumento de casos e internações”, afirma, lembrando ainda que, em 2013, os protestos foram inflados pelo descontentamento com os gastos públicos para a realização da Copa do Mundo no Brasil e pelo início de uma rejeição ao governo petista.

Em São Paulo, berço dos protestos naquele ano, o prefeito reeleito Bruno Covas (PSDB) disse em entrevista no programa Roda Viva (em 23/11) que não deverá ser necessário um reajuste das tarifas de ônibus no município em 2021, devido à inflação baixa — até outubro, o IPCA acumulava alta de 3,92% em 12 meses e a expectativa do mercado é de que o indicador encerre o ano com avanço de 3,54%, segundo a mediana do boletim Focus, do Banco Central.

Os subsídios ao setor esse ano devem, no entanto, chegar a R$ 3,1 bilhões, superando em R$ 850 milhões o orçamento previsto, conforme nota técnica do Tribunal de Contas do Município de São Paulo.

Segundo Fabio Romão, analista de inflação da LCA Consultores, cada 10 centavos de aumento nas tarifas de ônibus de São Paulo gera um incremento de 0,015 ponto percentual no IPCA, índice oficial de inflação do país. Quanto ao Rio de Janeiro, o acréscimo é de 0,006 ponto.

Para 2021, Romão espera uma alta de 3,6% do IPCA, considerando como hipótese aumentos nos ônibus urbanos de São Paulo (+4,7%) e do Rio de Janeiro (+6,2%).

Outras casas de análise já veem a inflação até mais alta no ano que vem. A MB Associados, por exemplo, projeta avanço de 3,8% do IPCA em 2021, enquanto o Credit Suisse já fala em uma inflação em alta de 4% no próximo ano, acima da meta de 3,75% estabelecida pelo CMN (Conselho Monetário Nacional).

Conquista: Prefeitura realiza audiência pública para discutir delegação do transporte coletivo urbano

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, transporte, Vit. da Conquista | Data: 16 out 2020

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner_oeste_park_setembro-1.gif

Secom/PMVC

A Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista realizou, na manhã desta sexta-feira (16), uma audiência pública para discutir o projeto base da delegação do serviço de transporte coletivo urbano da cidade. Usuários de ônibus, representantes de empresas prestadoras do serviço, membros de entidades sindicais da área e outros grupos interessados participaram do encontro.

Na ocasião, o coordenador municipal de Transportes, Micael Silveira, e o consultor de Transportes da empresa Via 11 Engenharia, Antônio Carlos Marchezetti, apresentaram e tiraram dúvidas sobre o estudo atualizado a respeito do sistema de transporte público municipal. O diagnóstico foi elaborado pela Empresa Municipal de Urbanização (Emurc), em parceria com a Via 11.

A audiência pública é um dos passos para se realizar o processo licitatório para a nova contração das empresas que irão executar o serviço de transporte coletivo urbano. Ao longo dos próximos 15 dias, a população pode enviar suas sugestões e contribuições sobre o assunto para o e-mail ctransporte89@gmail.com, ou para Whatsapp (77) 9 9916 7365.

…Leia na íntegra

Audiência Pública para discutir serviços de transporte coletivo urbano será nesta sexta (16)

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, transporte, Vit. da Conquista | Data: 15 out 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 22-12-02-image-2.png

Secom/PMVC

A Prefeitura Municipal realiza, nesta sexta-feira (16), uma Audiência Pública para apresentação e discussão do projeto base quanto a delegação dos serviços de transporte público coletivo urbano no Município. O encontro acontecerá às 9h, no auditório do Cemae.

As participações presenciais serão limitadas ao número de 100 pessoas em razão das medidas de distanciamento social relativas a pandemia da Covid-19. A Audiência também será transmitida, ao vivo, pela página do evento no Facebook (/audienciapublicavitoriadaconquista16102020).

Durante a audiência, o whatsapp 77 9916-7365 estará disponível para receber sugestões, questionamentos e pedidos de esclarecimento, tanto dos presentes no auditório como dos que estão na videoconferência.

Acesse aqui o decreto e o edital de convocação

Prefeitura convoca Audiência Pública para tratar do transporte coletivo urbano

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Vit. da Conquista | Data: 29 set 2020

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner_oeste_park_setembro-1.gif

A Prefeitura Municipal, através do Decreto 20.554 publicado nessa segunda-feira (28), convoca uma Audiência Pública para apresentação e discussão do projeto base quanto a delegação dos serviços de transporte público coletivo urbano no Município. O encontro acontecerá no próximo dia 16 de outubro, às 9h, no auditório do Cemae.

Para participar da Audiência, os ouvintes devem enviar, no prazo de até 24 horas antes do evento, uma solicitação de participação para o e-mail: mobilidadeurbana@pmvc.ba.gov.br, contendo nome completo e ocupação, nome do órgão ou entidade, pública ou privada, que representa e telefone e e-mail para contato.

As inscrições serão limitadas ao número de 100 pessoas em razão das medidas de distanciamento social relativas a pandemia da Covid-19. Havendo um número superior a 100 inscritos, será disponibilizado um canal via internet para a participação online.

Acesse aqui o decreto e o edital de convocação

Retorno do comércio: Operação Especial do Transporte Coletivo Urbano

0

Publicado por Editor | Colocado em transporte, Vit. da Conquista | Data: 01 jun 2020

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WhatsApp-Image-2020-04-27-at-15.51.14-1024x190.jpeg

Secom/PMVC

A partir de hoje (1º de junho), seguindo todos os protocolos sanitários necessários e de forma gradual, coordenada e organizada, as atividades econômicas serão retomadas em Vitória da Conquista.

Por isso, a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana lança a Operação Especial do Transporte Coletivo Urbano de retorno do comércio, indústrias e serviços.