Adutora do Catolé: tubulação quase finalizada

0

Publicado por Resenha Geral | Colocado em Bahia, Brasil, Sudoeste, Vit. da Conquista | Data: 25 set 2013

Tags:, , ,

Da Redação

Segundo a Embasa, mesmo com tubulação quase pronta, obra só deve ficar pronta em dezembro de 2013 e deve resolver o problema da falta d´água pelos próximos cinco anos.

tubulação-catoléA adutora que transportará água do Rio Catolé para a barragem de Água Fria II está com 14,5 km de tubulação implantados, de um total de 15,3 km para chegar até a Barragem de Água Fria II, que abastece Vitória da Conquista e algumas localidades na zona rural e a cidade de Belo Campo.

Com a tubulação colocada, segundo a Embasa, resta a finalização da construção das estações elevatórias. Ao todo são três estações movidas a energia elétrica, que vão dar impulsionamento para que a água chegue até a Barragem de Água Fria II. Orçada em 33 milhões, a obra emergencial começou a ser construída em junho deste ano. A previsão da Empresa Baiana de Águas e Saneamento – Embasa, é de que a obra seja entregue no mês de dezembro de 2013.

Segundo a Embasa, a adutora vai suprir a necessidade de água no município pelos próximos cinco anos até que a Barragem do Catolé, que retirará água do mesmo rio, seja construída. Ainda segundo a Embasa, a  previsão é de que a construção da barragem comece no ano que vem.

Adutora do Catolé: 11 km de tubulação colocados

0

Publicado por Resenha Geral | Colocado em Bahia, Brasil, Sudoeste, Vit. da Conquista | Data: 10 ago 2013

Tags:, , ,

Da Redação

Adutora-em-ConstruçãoOrçada em 33 milhões, a adutora que transportará água do Rio Catolé para a barragem de Água Fria II está com 11 km de tubulação instalados. A instalação representa mais de 50% da obra, que precisará implantar 15,3 km para chegar até a barragem.

A obra emergencial começou a ser construída em junho deste ano. A previsão da Embasa é de que a obra seja entregue anda no mês de dezembro de 2013. Com a obra em funcionamento, segundo a empresa, o racionamento que vigora em Vitória da Conquista deve ser suspenso.

Segundo entrevista do gerente do escritório local da Embasa Álvaro Aguiar à TV Sudoeste nesta semana, a adutora deve suprir a necessidade de água no município pelos próximos cinco anos, tempo de construção da Barragem do Catolé, que retirará água do mesmo rio e deverá ser construída no ano que vem.