Idosos de 84 a 86 anos recebem a primeira dose da vacina contra a Covid-19

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Vit. da Conquista | Data: 02 mar 2021

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 22-12-02-image-2.png

Mais uma faixa etária de idosos começou a ser vacinada nesta segunda-feira (1°). Dona Eulina Meira, de 84 anos, estava receosa mas se encheu de coragem para ir logo cedo se vacinar: “Primeiro eu tava com medo, mas já não estou mais não. Agora eu me sinto mais segura! Mas a gente não deixa de ter os cuidados, que é não deixar de usar a máscara, não estar encostando onde tem muita gente e, assim, Deus vai abençoando a gente”, conta.

A estratégia contempla idosos de 84 a 86 anos e seguirá até a próxima quarta-feira (3), das 9h às 16h, nos cinco pontos de vacinação: drive-thru na Universidade Federal da Bahia (Ufba), além dos pontos fixos da Paróquia Rainha da Paz, Salão Paroquial da Santa Luzia (Urbis V), quadra esportiva da Fainor e na Escola Municipal Professora Fidelcina Carvalho Santos (Urbis VI).

…Leia na íntegra

Conquista: 2ª dose da vacina contra Covid começou a ser aplicada em idosos a partir de 90 anos

0

Publicado por Editor 2 | Colocado em Saúde, Vit. da Conquista | Data: 27 fev 2021

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-redes-sociais-ano-novo.gif

“Eu vim voando com vontade de receber logo mais essa vacina hoje. Em primeiro lugar nós estamos nas mãos de Deus que resolve tudo, mas a gente tem que cumprir a vacinação certinha. Eu tomei essa vacina depois de esperar esse ano todo e vai chegar a vez de todo mundo”, conta Dona Olindina Silva, de 93 anos, que já recebeu a 2ª dose da vacina contra a Covid-19.

Nesta quinta-feira (26), a estratégia da segunda dose já começou para os idosos a partir de 90 anos. A estratégia seguirá ainda entre os dias 1º e 3 de março no drive-thru do Comando de Policiamento da Região Sudoeste (CPRSO).

O primeiro carro da fila foi o de Raimundo Correia que se adiantou e já foi levar os pais logo cedo para garantirem a 2ª dose de proteção: “É uma sensação maior de segurança não só para eles, mas pra todos nós que convivemos com eles em casa”. O pai, Seu Valter Correia, de 91 anos, comemorou: “é bom demais porque agora eu sei que desse Coronavírus eu não vou morrer. Estou me sentindo mais protegido com certeza!”.

…Leia na íntegra

Idosos a partir de 90 anos poderão receber a 2ª dose da vacina a partir desta sexta-feira (26)

0

Publicado por Editor 2 | Colocado em Saúde, Vit. da Conquista | Data: 26 fev 2021

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-redes-sociais-ano-novo.gif

Os idosos a partir de 90 anos que já receberam a primeira dose da CoronaVac já poderão receber a segunda. A estratégia vai começar nesta sexta-feira, 26 de fevereiro, e seguirá entre os dias 1º a 3 de março. A vacinação vai acontecer na modalidade de drive-thru e em domicílio.

O drive-thru será no Comando de Policiamento da Região Sudoeste (CPRSO), das 9h às 16h. Já na vacinação em domicílio, as equipes de imunização vão retornar aos roteiros da zona urbana e rural, onde esses idosos já foram vacinados com a primeira dose. Por isso, não será necessário fazer novamente o cadastramento para o agendamento da vacinação.

Para garantir a segunda dose, é indispensável ter em mãos o cartão de vacina com a data de aprazamento para segunda dose e o documento de identificação do idoso, com foto. Para cumprir esta etapa de vacinação, o município recebeu, nesta quinta (25), o quantitativo de 1.280 doses da CoronaVac, do Instituto Butantan, destinadas exclusivamente para esses idosos.

A Secretaria Municipal de Saúde vai divulgar as estratégias de vacinação para os demais grupos que ainda não receberam a primeira dose, nesta sexta-feira (26), nos canais oficiais da Prefeitura.

Avião com 2 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca chega ao Brasil

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 23 fev 2021

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 22-12-02-image-2.png

A T

Chegou ao Brasil, nas primeiras horas da manhã desta terça-feira, 23, um avião com 2 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca contra a Covid-19. A aeronave posou no Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP) e, após passar por trâmites alfandegários, seguirá para o Rio de Janeiro para o imunizante ser distribuído pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Na Fundação, as vacinas vão passar por conferência de temperatura e integridade da carga, receberão etiquetas com informações em português e terão amostras encaminhadas para análise de protocolo e liberação pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. Todo este processo ocorrerá ao longo do dia e a previsão é a de que as doses estejam prontas ainda na madrugada desta quarta-feira, 24.

No sábado, 27, há a previsão da entrega de mais dois lotes do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA). Com isso, a expectativa é a de que a Fiocruz produza mais 2 milhões de doses.

Aplicação da 2ª dose da vacina começou nessa sexta (19) para os trabalhadores da saúde

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Vit. da Conquista | Data: 21 fev 2021

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-redes-sociais-ano-novo.gif

Secom/PMVC

Nessa sexta-feira (19) foi a vez dos trabalhadores da saúde receberem a segunda dose da vacina contra a Covid-19, após 30 dias da aplicação primeira. A campanha de vacinação foi iniciada em Conquista no dia 19 de janeiro, quando foi recebida a primeira remessa de vacinas.

Nove equipes de imunização estiveram no atendimento para registro e aplicação da vacina, além dos subcomandos com sete profissionais. A vacinação começou bem cedo dentro das unidades hospitalares que já estão vacinando seus respectivos trabalhadores, com o apoio dos subcomandos da Secretaria Municipal de Saúde para acompanhar o processo.

No Hospital Samur, o técnico de enfermagem Carlos Vieira foi rapidamente à tenda montada em frente a instituição garantir a segunda dose: “é muito gratificante pra gente que está na linha de frente, trabalhando com esses pacientes, saber que já passou esse período de ansiedade mesmo pela vacina. É um princípio de fim dessa pandemia.”

Já no IBR Hospital, o ponto estratégico foi montado no auditório para receber os profissionais e para muitos deles a sensação agora é de tranquilidade. “A gente lida diariamente com os pacientes às vezes sabendo, às vezes não sabendo que ele está contaminado, e para o profissional de saúde acaba sendo uma segurança muito grande estar vacinado”, conta Juliano Baptista, neurocirurgião do Hospital.

Para garantir ainda mais agilidade nesse processo, pontos de vacinação foram montados no Comando de Policiamento da Região Sudoeste (CPRSO), para modalidade drive-thru; e na quadra esportiva da Fainor, para pedestres.  O fisioterapeuta Fabrício Almeida, que trabalha no Hospital Geral (HGVC), se dirigiu ao drive-thru para garantir sua segunda dose: “Eu trabalho em uma Unidade de Terapia Intensiva Covid e durante quase um ano de atuação na área a gente fica muito apreensivo com o aparecimento de novas cepas da doença. É uma emoção muito grande poder receber a segunda dose e ficar razoavelmente tranquilo em relação ao risco da Covid-19”.

A Diretora de Vigilância em Saúde, Ana Maria Ferraz, avalia que todas as estratégias e pontos montados para segunda dose estão fluindo de forma muito positiva. “Tem sido um marco para o município, uma vez que estamos garantindo essa segunda dose e caminhando para o passo importante para garantir a imunidade para os nossos trabalhadores de saúde”, finaliza.

2ª dose da vacina contra a Covid-19 começa a ser aplicada na próxima sexta (19) em Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor 2 | Colocado em Saúde, Vit. da Conquista | Data: 16 fev 2021

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-redes-sociais-ano-novo.gif

O município vai começar, na próxima sexta (19), a aplicação da segunda dose da CoronaVac, do Instituto Butantan, nos trabalhadores da saúde que receberam a primeira dose a partir do dia 19 de janeiro, quando foi iniciada a campanha em Conquista.

No momento da aplicação da primeira dose, já foi agendada no cartão de vacina a data para aplicação da segunda dose, a partir do dia 19 de fevereiro – respeitando o prazo de 30 dias entre a aplicação das doses, conforme preenchido nos cartões de vacinação.

Para isso, a Secretaria Municipal de Saúde montou três estratégias para os dias 19, 20, 22 e 23 de fevereiro:

– Drive-thru no Comando de Policiamento da Região Sudoeste (CPRSO), exclusivo para carros e motos;

– Ponto fixo de vacinação na Quadra Esportiva da Fainor, exclusivo para pedestres;

– Pontos de vacinação dentro dos hospitais que estarão vacinando seus respectivos trabalhadores.

…Leia na íntegra

Primeiro lote com insumos para produção de vacina contra a Covid-19 chega ao Brasil

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Saúde | Data: 08 fev 2021

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 22-12-02-image-2.png

Fonte: Brasil 61

Chegou ao Brasil, no último sábado (6), o primeiro lote do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) para a produção da vacina da Covid-19 da AstraZeneca/Universidade de Oxford. O insumo vai permitir a produção de 2,8 milhões de doses do imunizante pela Fundação Oswaldo Cruz, a Fiocruz. 

Em fevereiro, o Brasil vai receber mais duas cargas de insumos para produção da vacina de Oxford, o que vai totalizar 15 milhões de doses ainda este mês. A expectativa é de que a Fiocruz entregue essa quantidade de doses ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) em março. 

Primeiro lote de ingrediente para produção da vacina de Oxford deve chegar sábado (6)

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 05 fev 2021

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-redes-sociais-ano-novo.gif

Fonte: Brasil 61

O avião com o primeiro lote do ingrediente farmacêutico ativo (IFA) para a produção da vacina de Oxford/AstraZeneca deve chegar ao Brasil no próximo sábado (6). O pouso está previsto para acontecer às 17h50, no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro. 

O produto foi liberado por autoridades chinesas e será utilizado pelo Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz). O governo brasileiro tem um acordo com a farmacêutica europeia e a universidade britânica para produzir a vacina pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que fará a formulação das doses.

São esperadas 14 remessas de IFA ao longo do primeiro semestre deste ano, cada uma com insumo suficiente para produzir 7,5 milhões de doses do imunizante contra o novo coronavírus. O contrato prevê que a Fiocruz receba o suficiente para produzir 100,4 milhões de doses até julho. 

O acordo determina, ainda, a transferência de tecnologia para nacionalizar a produção do insumo a partir do segundo semestre. Até lá, a produção utilizará o ingrediente importado da China. 

Brasil deve receber cerca de 14 milhões de doses da vacina AstraZeneca contra a Covid-19 neste mês

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 01 fev 2021

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 22-12-02-image-2.png

Fonte: Brasil 61

O Brasil deve receber, em fevereiro, entre 10 e 14 milhões de doses da vacina produzida pela AstraZeneca-Oxford contra a covid-19. Essas são informações repassadas pelo Ministério da Saúde na última semana, em que afirmou ter recebido uma carta do consórcio internacional Covax Facility com as informações sobre o repasse de doses.

São 191 países fazendo parte da Covax Facility, dentre eles o Brasil. O grupo faz parte de uma aliança global da Organização Mundial da Saúde (OMS) para garantir acesso ao imunizante. Além disso, o governo federal possui parceria direta com o laboratório AstraZeneca e a Universidade de Oxford para produção de vacinas, por meio da Fundação Osvaldo Cruz, e com o Instituto Butantan, responsável pela CoronaVac.

Vitória da Conquista recebe 3.280 doses da vacina Oxford/AstraZeneca

0

Publicado por Editor 2 | Colocado em Saúde, Vit. da Conquista | Data: 24 jan 2021

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 22-12-02-image-2.png

Chegaram no meio da tarde deste domingo (24) 3.280 doses da vacina da Oxford/AstraZeneca em Vitória da Conquista. As doses vieram de Salvador por meio de transporte aéreo. A previsão é de que essas novas vacinas comecem a ser aplicadas na terça-feira (26), nos grupos prioritários, que neste momento incluem os trabalhadores da linha de frente de combate à Covid-19 e idosos que vivem em casas de acolhimento e seus cuidadores.

Na terça-feira anterior, o município de Vitoria da Conquista recebeu outro lote de vacinas, cerca de 4.080 doses, de outro laboratório e nacionalidade, a CoronaVac, de origem chinesa, e ao longo da semana as doses foram aplicadas em sistema drive-thru e em abrigos de idosos.

O que muda com a chegada da vacina de Oxford ao país?

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 23 jan 2021

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-redes-sociais-ano-novo.gif

r7.com

A vacina de Oxford está incorporada ao programa nacional de imunização
A vacina de Oxford está incorporada ao programa nacional de imunização
RUSSELL CHEYNE/REUTERS – 07.01.2021

Dois milhões de doses da vacina de Oxford que seriam usados para abrir o plano de vacinação contra a covid-19 do governo federal chegaram com quase uma semana de atraso da Índia, na sexta-feira (22) ao Brasil.

O uso emergencial desse lote de vacina já está aprovado desde o último domingo (17) e o plano de vacinação nacional está em andamento no país desde segunda-feira (18), sendo realizado a partir dos 6 milhões de doses da CoronaVac, liberados concomitantemente à vacina de Oxford.

Mas o que muda agora com a chegada da vacina de Oxford ao país? “Recebemos 2 milhões de doses, sendo possível vacinar mais 1 milhão de brasileiros. Então, a conta é: 6 milhões de doses iniciais, mais esses 2 milhões, que dá 8 milhões, além de 4 milhões que devem chegar ao país no final de janeiro ou começo de fevereiro, resultando em 12 milhões, o que permitirá vacinar 6 milhões de brasileiros”, explica o infectologista Renato Kfouri, primeiro-secretário da SBIm (Sociedade Brasileira de Imunizações).

Esses 6 milhões de brasileiros incluem trabalhadores da saúde (5,8 milhões), indígenas (cerca de 400 mil) e idosos institucionalizados (cerca de 200 mil), conforme destaca Kfouri. “Creio que, nessa primeira fase, até meados de fevereiro poderemos oferecer essa primeira dose a toda essa população, guardando já a segunda dose para elas”, afirma. “A expectativa é que as remessas continuem chegando para que seja possível vacinar os idosos”, acrescenta.

Ele explica que, no momento, as vacinas de Oxford vão para esses grupos, juntamente com a CoronaVac. Mas, em uma próxima fase, serão destinadas a regiões mais longínquas, de difícil acesso, devido ao maior intervalo entre as doses. O intervalo da CoronaVac é de 28 dias e da vacina de Oxford, de três meses.  

Esse intervalo maior da vacina de Oxford é uma “vantagem logística”, segundo o infectologista. “Primeiramente, porque ao receber mais doses, se acelera o processo de vacinação, vacina mais gente com menos doses. E, e segundo, em regiões com menos acesso, que precisa de um tempo maior de deslocamento, esse intervalo facilita também”, afirma.

A infectologista Rosana Richtmann, do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, em São Paulo, ressalta que a chegada da vacina de Oxford é “um respiro”. “A chegada da vacina de Oxford nos dá mais um respiro, uma tranquilidade. Em especial, porque é uma vacina que a gente vai conseguir usar todas elas na primeira dose, pois o intervalo para a segunda dose é muito maior, de até três meses, então dá muito mais tempo de vacinar o maior número de pessoas”, afirma a infectologista Rosana Richtmann, do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, em São Paulo.

“É claro que é totalmente insuficiente ainda. O Brasil tem como missão agora ir atrás de mais vacinas, de mais fornecedores, melhorar sua relação diplomática com todo mundo para a gente poder garantir o maior número possível de vacinas para nosso país”, completa. 

Desenvolvida pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, e a farmacêutica anglo-sueca AstraZeneca, a vacina de Oxford será produzida no Brasil pela Bio-Manguinhos, laboratório da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), no Rio de Janeiro.

A vacina usa uma tecnologia chamada vetor viral não replicante. Em vez de utilizar o próprio coronavírus para estimular a resposta imune no corpo, como as vacinas convencionais, ela usa um adenovírus que causa resfriado em chipanzés, modificado em laboratório, não sendo capaz de se replicar em células humanas.

Fragmentos do coronavírus, especificamente a proteína spike, são acopladas a esse adenovírus por meio de engenharia genética, funcionando como veículo para que os fragmentos do Sars-Cov-2 estimulem uma resposta imunológica no organismo.

Por ser um vírus desconhecido ao corpo humano, há uma tendência de gerar uma resposta imunológica robusta, segundo o infectologista Munir Ayub, da Sociedade Brasileira de Infectologia, afirmou em entrevista ao R7. Mas, por outro lado, segundo ele, por se tratar de uma tecnologia sofisticada, nem todos os laboratórios seriam capazes de produzir esse tipo de vacina.

Os testes começaram no Brasil em 20 de junho e englobaram cerca de 10 mil pessoas. Os testes globais chegaram a ser suspensos em setembro de 2020 depois que uma voluntária no Reino Unido ter apresentado reação adversa grave, mielite transversa, uma manifestação neurológica que afeta os nervos periféricos da coluna. Mas os testes foram retomados dias depois, após análise de um comitê independente, que definiu a doença como idiopática, ou seja, que se manifesta espontaneamente ou é de origem desconhecida.

A eficácia média da vacina de Oxford é de 70,4% de acordo com resultados preliminares da terceira e última fase de testes dos estudos clínicos publicada no periódio científico Lancet. A proteção foi de 62,1% para os voluntários que receberam duas doses completas do imunizante e subiu para 90% entre aqueles que receberam meia dose seguida de uma dose completa no intervalo de um mês. Nenhum dos voluntários imunizados apresentou quadro grave de covid-19.

Anvisa aprova segundo lote da vacina CoronaVac

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 22 jan 2021

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-redes-sociais-ano-novo.gif

Foi aprovado por unanimidade, pela Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a autorização emergencial em caráter experimental do segundo lote da vacina CoronaVac, desenvolvida em parceria entre a farmacêutica chinesa Sinovac e o Instituto Butantan, ligado ao governo de São Paulo.

A diferença da análise do segundo lote para o primeiro está no fato de que o envase e os processos de rotulagem e embalagem ocorrem no Instituto Butantan. Essas 4,8 milhões de doses são produzidas na China pela farmacêutica Sinovac, que envia para esses procedimentos na sede do centro de pesquisa paulista.

Como a Anvisa já havia aprovado no último domingo (17) o primeiro lote importado da china, a avaliação da diretoria colegiada se deteve sobre as ações realizadas pelo Butantan.

Idosos que vivem em abrigos e asilos serão vacinados contra a Covid-19 nesta sexta

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Vit. da Conquista | Data: 22 jan 2021

Tags:, , , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 22-12-02-image-2.png

Dando seguimento ao Plano de Vacinação contra a Covid-19 em Conquista, será a vez de imunizar os idosos acima de 60 anos que vivem em Instituições de Longa Permanência, como asilos e abrigos. A ação vai acontecer na tarde desta sexta-feira (22) e na manhã de sábado (23).

A estimativa é que sejam vacinados 250 idosos que vivem nessas instituições. Eles foram incluídos pela Secretaria Municipal de Saúde na estratégia dessa etapa de vacinação com o primeiro lote de 4.040 doses da CoronaVac, do Instituto Butantã, que foi recebido pelo município na última terça-feira (19).

Confira o cronograma das ações de imunização das Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs):

Sexta-feira (22/01)

…Leia na íntegra

Técnica de enfermagem é a primeira pessoa vacinada contra o coronavírus em Vitória da Conquista

0

Publicado por Anne Ellen | Colocado em Geral, Saúde, Vit. da Conquista | Data: 19 jan 2021

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 22-12-02-image-2.png

Fotos: Rafael Gusmão

A técnica em enfermagem Luzenasia Beiginho de Souza, de 33 anos, foi a primeira pessoa a ser vacinada contra a Covid-19 em Vitória da Conquista. Luzenasia trabalha na linha de frente, no Centro Municipal de Referência ao Coronavírus e recebeu a dose da CoronaVac na sede do Comando Regional de Policiamento do Sudoeste da Bahia, no inicio da tarde desta terça-feira (19).

“É uma emoção muito grande, um privilegio pra gente, principalmente nós que estamos atuando desde o inicio da pandemia na linha de frente. Aquela sensação de que um passo muito grande está sendo dado”, contou emocionada a técnica Luzenasia.

A vacinação foi iniciada no modelo drive thru e segue sendo realizada com o acompanhamento da Polícia Militar, que colocou em prática o esquema de segurança estabelecido pelo Governo do Estado para evitar tumulto e também o roubo do imunizante.

A secretária municipal de saúde, Ramona Cerqueira falou sobre a chegada da vacina. “A gente queria que a vacina chegasse para controlar toda essa transmissão do vírus no nosso município. Neste momento, a gente espera que a população compreenda que o número de vacinas vai chegar gradativamente e cada fase deve ser seguida da melhor forma possível”.

Ao todo, o município recebeu 4.040 doses da vacina que serão destinadas nesse primeiro momento aos profissionais de saúde que trabalham na linha de frente do Coronavírus, idosos acima de 75 anos e idosos que vivem em abrigos.

Bahia recebe mais de 376 mil doses de vacina contra a Covid-19

0

Publicado por Editor 2 | Colocado em Bahia, Brasil, Saúde, Vit. da Conquista | Data: 19 jan 2021

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-redes-sociais-ano-novo.gif

A tão esperada vacina contra a Covid-19 já está em solo baiano. As 376.600 doses da Coronovac – imunizante desenvolvido pelo Instituto Butantan, em parceria com a empresa chinesa Sinovac Biotech – chegaram em voo comercial ao Aeroporto de Salvador, às 22h20 desta segunda-feira (18).

Em seguida, a carga foi encaminhada para a sede do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer). No local está montada uma estrutura para recebimento e armazenamento temporário do imunizante, sob os cuidados de técnicos da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab).

Após o processo de conferência e separação, o envio das vacinas para o interior do estado ocorrerá por meio de sete aeronaves, que vão aterrissar em cidades-polo de diferentes regiões. Nesses locais, 243 caminhões, vans e outros veículos farão o transporte do imunizante para os demais municípios.

…Leia na íntegra

Governo Municipal se reúne com PM para discutir apoio na distribuição da vacina contra Covid

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Vit. da Conquista | Data: 18 jan 2021

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-redes-sociais-ano-novo.gif

Secom/PMVC

A prefeita em exercício, Sheila Lemos reuniu-se na tarde desta segunda-feira (18) com o comandante Geral da Polícia Militar do Sudoeste da Bahia, coronel Ivanildo da Silva, para articular a distribuição da vacina contra o coronavírus em Vitória da Conquista.

Segundo o coronel, a logística de distribuição da vacina já foi estabelecida. “A Polícia Militar acompanhará todo o processo, desde a distribuição e custódia das vacinas até o processo de vacinação em todos os 94 municípios da região sudoeste”, afirmou.

De acordo com a prefeita, a chegada da vacina, prevista para a noite desta segunda, requer um planejamento estratégico entre todos os entes responsáveis. “A orientação é que, neste primeiro lote enviado pelo governo do estado, a vacinação será oferecida aos profissionais de saúde e em seguida para os demais grupos. Viemos hoje consolidar a parceria com a polícia para que a vacinação aconteça da melhor forma em nosso município”, destaca Sheila.

Para o presidente da Câmara, a expectativa com a vacinação é grande. “A gente sabe que a quantidade de vacina que chega neste momento ainda é pequena, mas é um primeiro passo para imunizar a população. A Câmara de Vereadores, que sempre está ao lado do interesse do povo de Conquista, também irá acompanhar todo o processo”, declara Dudé.

O encontro, realizado na sede da Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), contou ainda com a presença da secretária municipal de saúde, Ramona Cerqueira e do comandante da Guarda Municipal, Antônio Braga.

Coelba doa refrigeradores científicos para vacinas da Covid-19 em 296 municípios

0

Publicado por Editor 2 | Colocado em Bahia, Saúde, Vit. da Conquista | Data: 15 jan 2021

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-natal-antecipado-1-1.gif

A Coelba, em uma ação pioneira da sua controladora Neoenergia, será a primeira empresa do setor elétrico a contribuir com as prefeituras baianas na campanha de imunização contra a Covid-19. A concessionária fará a doação de refrigeradores científicos para armazenar as vacinas em 296 municípios baianos que têm IDHM até 0,61. A doação é parte de uma iniciativa da Neoenergia que irá beneficiar, no total, 658 municípios atendidos pelas suas distribuidoras: Coelba (BA), Celpe (PE), Cosern (RN) e Elektro (SP/MS). 

A iniciativa levou em consideração as cidades com os menores Índices de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) e faz parte do Programa de Eficiência Energética (PEE) regulado pela Agência Nacional de Eficiência Energética (Aneel). Apenas na Bahia, a doação desses equipamentos representa um investimento de mais de R$ 2,5 milhões, que somado aos valores das demais distribuidoras da Neoenergia, totaliza R$ 6 milhões.  Se somada às outras ações já realizadas pela empresa, voltadas ao combate da pandemia, como a compra de testes em parceria com a Fiocruz e doação de respiradores, a Neoenergia já investiu um montante que já alcança R$ 20 milhões.

Os novos refrigeradores serão destinados aos municípios atendidos pelas distribuidoras do Nordeste que têm IDHM até 0,61 e, de São Paulo, com o índice até 0,74. Serão beneficiados 296 municípios na área de concessão da Coelba, 136 em Pernambuco, 95 no Rio Grande do Norte e 131 em São Paulo.

Responsáveis pela gestão dos programas de imunização, os governos estaduais da Bahia, Rio Grande do Norte e São Paulo, parceiros na ação, receberão, cada um, dois refrigeradores com capacidade de 280 litros e 420 litros respectivamente. Serão entregues à Secretaria de Saúde de São Paulo sete equipamentos de 280 litros.

A instalação de cada refrigerador científico deve injetar no sistema elétrico uma carga de 89 kW e consumo anual de 781 MWh, que será compensado com o recolhimento, em cada município, de dois equipamentos de refrigeração antigos e doação de lâmpadas eficientes para postos de saúde, hospitais e para consumidores residenciais baixa renda.

Os refrigeradores científicos têm temperatura programável e constante entre 2oC e 8oC, além de alarmes para avisar a em caso de interrupção de energia e baterias recarregáveis para suprir o frio caso ocorra eventual intercorrência no fornecimento, com autonomia de até 12 horas. Os equipamentos possuem sensores e de um sistema de alarme remoto a distância, que realiza chamadas telefônicas se houver uma queda de temperatura ou a bateria estiver em um nível baixo.

As câmaras de conservação que serão doados pela Neoenergia são de fabricação nacional e têm capacidade de 280 litros, suficientes para armazenar cerca de 18 mil doses de 0,5 ml.

Anvisa conclui triagem inicial de documentos para autorizar uso emergencial da vacina de Oxford e da CoronaVac

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 11 jan 2021

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-natal-antecipado-1-1.gif

Fonte: Brasil 61

A Anvisa concluiu, neste sábado (9), a triagem inicial dos documentos submetidos pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para autorização de uso da vacina de Oxford de forma emergencial. A partir de agora, a equipe técnica vai intensificar a análise das informações e dados apresentados pela Fiocruz.

Trata-se de uma triagem inicial, feita nas primeiras 24 horas para verificar se as informações essenciais sobre eficácia e resultados clínicos estão no processo para análise de uso emergencial pela equipe técnica da Anvisa. Além disso, a agência também concluiu a triagem dos documentos submetidos pelo Instituto Butantan para autorização de uso emergencial da vacina CoronaVac. Os documentos foram recebidos na última sexta-feira (8).

A Anvisa solicitou, ainda, a apresentação dos documentos técnicos faltantes, previstos no Guia 42/2020, que aborda os requisitos para submissão de solicitação de autorização temporária de uso emergencial das vacinas.  

A submissão dos documentos estabelecidos no Guia é condição necessária para viabilizar a avaliação, a conclusão e a deliberação sobre a autorização de uso emergencial das vacinas.

Ministério da Saúde anuncia que distribuirá vacina do Butantan para todos os estados

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral, Saúde | Data: 10 jan 2021

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-natal-antecipado-1-1.gif

Fonte: A Tarde

Neste sábado (09), o Ministério da Saúde informou que fechou acordo com o Instituto Butantan, de São Paulo, para distribuir com exclusividade as vacinas contra o novo coronavírus pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para todos os estados, simultaneamente. A pasta informou que campanha de imunização gratuita deve começar “tão logo os imunizantes recebam autorização da Anvisa”.

Em nota, o ministério informou que já havia assinado junto ao Butantan contrato para a aquisição de 46 milhões de doses da CoronaVac fabricada pelo instituto. O ministério informou que as doses serão distribuídas proporcionalmente à população de estados, que farão a distribuição entre os municípios.

A pasta da Saúde informou que que nos próximos dias deve acontecer uma reunião entre o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e representantes dos Conselhos Nacionais de Secretários Estaduais Conass) e Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems) para detalhamento dos próximos passos da logística e calendário da campanha.

Covid-19: vacina do Butantan atinge 100% de eficácia contra casos moderados e graves da doença

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 09 jan 2021

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 22-12-02-image-2.png

Fonte: Brasil 61

Vacina contra Covid-19, desenvolvida pelo Instituto Butantan, em parceria com farmacêutica chinesa Sinovac, atinge 100% de eficácia contra os casos moderados e graves da doença. Para casos leves, a taxa de eficácia ficou em 78%. A informação foi divulgada pelo instituto e pelo governo de São Paulo. Os resultados do estudo clínico no Brasil foram considerados satisfatórios e o Butantan já solicitou à Anvisa a autorização temporária de uso emergencial da Coronavac. Os testes do imunizante no Brasil contaram com a participação de 12,4 mil profissionais de saúde voluntários, em 16 centros de pesquisa.

Confira trecho do vídeo divulgado pelo Canal Butantan, no qual os pesquisadores celebram os resultados.