Johnson & Johnson inicia fase final de testes de vacina contra coronavírus

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 24 set 2020

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é DIS_728x90px-SEMANA-NACIONAL-DE-TRA%CC%82NSITO-1.gif

exame

Nesta quarta-feira (23), a farmacêutica americana Johnson & Johnson anunciou que iniciou a fase final de testes de sua vacina contra o novo coronavírus. Os testes serão feitos com cerca de 60 mil pessoas em três continentes. A vacina da companhia americana terá apenas uma dose e será testada nos Estados Unidos, Brasil e África do Sul, entre outros.

A ideia da companhia é ter resultados dos testes já no começo do próximo ano — se forem positivos, podem levar a uma autorização emergencial dos governos ao redor do mundo. Resultados preliminares da última fase, no entanto, não devem ser esperados pelos próximos dois meses.

Os testes acontecem após um estudo prévio que mostrou “resultados promissores” em relação à proteção americana e a J&J afirma que apenas uma dose dela pode proteger as pessoas da covid-19. Uma versão da vacina com duas doses será testada, provavelmente, no Reino Unido.

Dez mil voluntários serão testados contra a Covid-19 em nova fase

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 22 set 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image-2.png

Fonte: Brasil 61

A vacina para combater a Covid-19 que possui os testes mais avançados no mundo, segundo o Ministério da Saúde, é a Oxford-Astrazeneca, que também é a que está em processo de análise mais avançado no Brasil. E agora, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a ampliação dos estudos dessa vacina.

Desta forma, o número de voluntários vai dobrar, passando de cinco para dez mil participantes no Brasil. Além disso, foi autorizada a ampliação da faixa etária dos participantes, com a inclusão de maiores de 69 anos. A Anvisa também autorizou o aumento no número de estados onde os testes serão realizados e já estão liberados para entrar no processo de testes, o Rio Grande do Norte e o Rio Grande do Sul. Antes apenas São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia apresentavam condições técnicas para realizar os testes.



Os teste para a vacina contra a Covid-19 no Brasil está na fase 3, o que significa que a mesma é administrada a uma grande quantidade de indivíduos, normalmente milhares de pessoas, para que seja demonstrada a sua eficácia e segurança, ou seja, que a vacina é capaz de proteger os indivíduos com o mínimo possível de reações adversas.

A solicitação para ampliar os testes no Brasil foi do laboratório Astrazeneca, responsável pelo desenvolvimento da vacina, juntamente com a Universidade de Oxford. Importante destacar que ela tem origem no Reino Unido, mas com o acordo feito com o Brasil, será realizada a transferência de tecnologia para o laboratório nacional de Biomanguinhos, ou seja, uma vez que a vacina seja registrada, ela vai poder ser produzida no Brasil.

Anvisa autoriza dobrar número de voluntários em testes de vacina de Oxford no Brasil

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 15 set 2020

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

A Tarde

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a ampliação do número de voluntários que devem fazer parte de estudos da vacina em desenvolvimento pela Universidade de Oxford no Brasil. A vacina está sendo desenvolvida em parceria com a farmacêutica AstraZeneca.

Com isso, o total de participantes no país deve passar de 5 mil para 10 mil. A agência também autorizou uma mudança na faixa etária de testes da vacina, que passa a incluir participantes maiores de 69 anos.

Os estados do Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul. também vão ser incluídos nos testes.

Anvisa aprova retomada testes de vacina de Oxford contra covid no Brasil

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 14 set 2020

Tags:, , , , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

Fonte:

Serão retomados no Brasil nesta segunda-feira (14), os testes da vacina contra Covid-19 desenvolvida por pesquisadores da Universidade de Oxford em parceria com o laboratório sueco AstraZeneca, que estão na última fase. No sábado (12), a AstraZeneca anunciou a retomada geral dos testes, mas não detalhou as conclusões sobre o caso de efeitos adversos em uma voluntária.

A testagem da vacina foi suspensa em todo o mundo na última terça (8), depois que uma participante apresentou um quadro de saúde que poderia estar relacionado com a vacina. Cientistas informaram que não foi encontrada relação de causa e efeito entre a vacina e os sintomas da paciente.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu informações oficiais do governo britânico e do laboratório sobre o caso da voluntária no sábado e no mesmo dia anunciou que a retomada dos testes no Brasil foi aprovada.

Bahia firma parceria com a Rússia para comercializar 50 milhões de doses da vacina contra o coronavírus

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Geral, Saúde | Data: 11 set 2020

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner_oeste_park_setembro-1.gif

O fundo soberano da Rússia (RDIF) e o Governo da Bahia assinaram um acordo de cooperação para o fornecimento de até 50 milhões de doses da vacina russa Sputnik V, a primeira contra coronavírus registrada no mundo. O acordo permitirá que a Bahia, por meio da Bahiafarma, comercialize a vacina em território brasileiro, com a possibilidade de entrega a partir de novembro de 2020, desde que aprovada pelos órgãos reguladores do Brasil.

De acordo com o secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, “a vacina está sendo testada em cerca de 40 mil pessoas em todo o mundo, se mostrando segura e eficaz até o momento. Ministrada em duas doses, ela utiliza a plataforma de adenovírus humano, que é conhecida e estudada há décadas. Outras vacinas em estágio de pesquisa utilizam adenovírus de macaco ou mRNA, o que significa que seus efeitos e reações adversas precisam ser estudados por mais tempo”, afirma Vilas-Boas.

O adenovírus humano é uma plataforma para o desenvolvimento de vacinas que tem se mostrado segura ao longo de décadas, incluindo 75 publicações científicas internacionais e mais de 250 ensaios clínicos.

Testes clínicos

…Leia na íntegra

Governo da Bahia assina acordo com a Rússia para testar vacina

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Geral | Data: 09 set 2020

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

A tarde

O governador Rui Costa anunciou que foi assinado, na noite da última terça-feira, 8, um protocolo de confidencialidade para que a Bahia possa participar da testagem da vacina produzida pela Rússia contra a Covid-19. A previsão é de que o estado receba 500 doses de vacina tão logo as etapas burocráticas sejam cumpridas.

“Assinamos um protocolo mais formal e com garantias para ambas as partes e que foi enviado para a Embaixada da Rússia. A nossa expectativa é de que em breve possamos receber as 500 doses da vacina. Serão 250 doses da vacina e mais 250 de placebos. Iremos aplicar essas 500 doses para participar dessa linha de pesquisa da vacina russa”, explicou Rui.

O secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, afirmou que as negociações estão avançadas e que a expectativa é que em pouco mais de 30 dias o estudo da vacina russa na Bahia seja iniciado.

Ainda de acordo com o secretário, o memorando de entendimento assinado prevê que, caso os resultados sejam positivos e a parceria efetivada, o estado da Bahia será o responsável pela comercialização da vacina no Brasil, o que deve ocorrer por meio da Bahiafarma.

Testes da vacina de Oxford são suspensos por reação adversa em voluntario

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Saúde | Data: 09 set 2020

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner_oeste_park_setembro-1.gif

Fonte

Foram suspensos temporariamente,os testes da vacina contra a Covid-19 desenvolvida em conjunto pela Universidade de Oxford e pela farmacêutica AstraZeneca, conforme anunciou a empresa nesta terça-feira (8).

A farmacêutica esclareceu que o protocolo de segurança foi acionado após um dos voluntários no Reino Unido apresentar reação adversa que pode estar vinculada à vacina. A empresa não divulgou detalhes do caso.

Na mesma nota, a farmacêutica ainda ressaltou que trabalha na revisão do caso do paciente. “Em grandes ensaios, os eventos adversos acontecem por acaso, mas devem ser revistos de forma independente para verificar isso cuidadosamente. Estamos trabalhando para acelerar a revisão de um único evento para minimizar qualquer impacto potencial no cronograma do teste. Estamos comprometidos com a segurança de nossos participantes e os mais altos padrões de conduta em nossos testes”, informou a farmacêutica.

Johnson & Johnson testará vacina em 60 mil voluntários

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral, Saúde | Data: 21 ago 2020

Tags:, ,

A.Brasil

A Johnson & Johnson pretende testar sua vacina experimental contra o novo coronavírus em até 60 mil voluntários, em um ensaio clínico em estágio final previsto para começar em setembro, de acordo com banco de dados de ensaios clínicos do governo dos Estados Unidos (EUA). O teste será conduzido em cerca de 180 locais nos EUA e em outros países, incluindo o Brasil e o México, de acordo com a informação publicada no clinictrials.gov.

No caso do Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já autorizou a realização de testes clínicos em estágio avançado com a potencial vacina contra a covid-19 desenvolvida pela Janssen, a unidade farmacêutica da Johnson & Johnson. De acordo com a Anvisa, os testes no Brasil serão feitos com 7 mil voluntários distribuídos nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Paraná, Minas Gerais, Bahia e Rio Grande do Norte.

O porta-voz da J&J disse que a empresa está usando dados epidemiológicos para decidir onde os estudos devem ser realizados, e tomará uma decisão em breve. O ensaio de Fase 3 provavelmente será encerrado no fim de setembro, com as primeiras vacinas disponíveis para uso no início de 2021, afirmou.

…Leia na íntegra

MP libera quase R$ 2 bilhões para produção de 100 milhões de doses da vacina contra a Covid-19

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 12 ago 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

Fonte: Brasil 61

O presidente Jair Bolsonaro assinou, na última semana, a Medida Provisória (MP) que abre crédito extraordinário de R$ 1,9 bilhão para a produção e distribuição de 100 milhões de doses de uma das vacinas testadas contra a Covid-19. Trata-se do imunizante produzido pelo laboratório AstraZeneca e a Universidade de Oxford e que está em fase de testes no Brasil sob a liderança da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). 
 
A expectativa do Ministério da Saúde é de que 30 milhões de doses sejam fabricadas entre dezembro e janeiro e 70 milhões nos dois primeiros trimestres de 2021. Segundo Bolsonaro, o governo tem se esforçado em encontrar soluções para o tratamento da Covid-19. 
 
“Procuramos meios no mundo de buscar a vacina e assinamos esse protocolo no passado, passamos a fazer parte deste seleto grupo. A nossa contrapartida é financeira, no momento, de quase R$ 2 bilhões. Talvez em dezembro exista a possibilidade da vacina e daí esse problema estará vencido poucas semanas depois”, destacou. 

O acordo firmado entre o governo brasileiro e as instituições britânicas prevê que se a eficácia e a segurança da vacina forem comprovadas nos testes, a Fiocruz vai poder incorporar a tecnologia necessária para a produção das doses, que seriam disponibilizadas ao Sistema Único de Saúde (SUS). 

…Leia na íntegra

Covid-19: Anvisa aprova segunda dose da vacina de Oxford

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Vit. da Conquista | Data: 10 ago 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

Fonte:G1

Nesta segunda-feira (10), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, que os voluntários da vacina de Oxford contra a Covid-19 recebam a segunda dose, de reforço, da imunização. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União.

Segundo o texto, os voluntários que já receberam a primeira dose devem tomar o reforço entre 4 a 6 semanas depois da primeira imunização. A diferença do prazo se deve à necessidade de entrar em contato novamente com o voluntário e mobilizá-lo para receber a segunda dose.

As pessoas que ainda não receberam a primeira dose devem respeitar, também, um intervalo mínimo de 4 semanas para receber a segunda.

No dia 20 de julho, cientistas de Oxford divulgaram resultados mostrando que a dose de reforço induziu uma maior produção de anticorpos em voluntários das fases 1 e 2 de testes da vacina. No Brasil, os testes que estão ocorrendo são os de fase 3 (a última).

Testes da vacina contra o novo coronavírus começam em mais quatro centros de pesquisa

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 30 jul 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WhatsApp-Image-2020-04-27-at-15.51.14-1024x190.jpeg

Brasil61

Os testes clínicos da vacina contra o novo coronavírus da farmacêutica chinesa Sinovac e que contam com a parceria do Instituto Butantan vão começar em mais quatro centros de pesquisa nesta semana. A informação é do governo de São Paulo. 

O potencial imunizante está na fase 3 de pesquisa, a última antes da possível distribuição à população. A expectativa é de que a testagem seja concluída até o início de novembro. Cerca de 9 mil voluntários participam dessa etapa, em 12 centros de pesquisa no Brasil. 

Nesta quinta-feira (30), o Instituto de Infectologia Emílio Ribas e o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP dão início à pesquisa. Na sexta-feira (31) será a vez da Universidade Municipal de São Caetano do Sul e do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Fármacos da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Vacina de Oxford contra a covid-19 deve chegar no Brasil em dezembro

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 29 jul 2020

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

Fonte:Correio

Nesta terça-feira (28), o secretário de vigilância em saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Correia de Medeiros, afirmou que o governo já encomendou 100 milhões de unidades da vacina de Oxford contra covid-19, que está na terceira e última fase de testes.

Caso a imunização se comprove eficaz e segura, o primeiro lote – de 15 milhões de vacinas – deve chegar em dezembro deste ano. “Nessa encomenda está previsto o primeiro lote, para chegar em dezembro, e o segundo lote em janeiro. Muito em breve, se tudo der certo, nós teremos a vacina em dezembro com a ajuda de Deus e o esforço e trabalho de toda a comunidade científica”, afirmou o secretário em entrevista à CNN Brasil.

De acordo com Correia de Medeiros, serão 15 milhões de unidades em dezembro, mais 15 milhões em janeiro e as outras 70 milhões devem chegar ao país em lotes sequenciais a partir de março. Ele ressaltou que o Brasil tem a vantagem de poder produzir a vacina em território nacional, na fábrica Bio-Manguinhos, da Fundação Oswaldo Cruz.

Essa não é a única vacina na última fase de testes no território nacional. Na segunda-feira (27), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse que a vacina contra o coronavírus desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a chinesa Sinovac deve ser distribuída em massa em janeiro de 2021.

Vacina chinesa que será testada já chegou no Brasil

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral, Saúde | Data: 20 jul 2020

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

Fonte: radardf

Chegou ao Brasil da madrugada desta segunda-feira (20), no Aeroporto Internacional de Guarulhos, a vacina chinesa que vai começar a ser testada no país pelo Instituto Butantan. O avião saiu de Frankfurt, na Alemanha, e, após 11 horas de viagem, pousou por volta das 4h20 em Cumbica.

A vacina  para testagem seguirá para o Instituto Butantan, em São Paulo. A Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) já autorizou o início dessa fase de testes clínicos com a vacina, que devem acontecer por três meses.

Para essa primeira etapa de análises, apenas  nove mil voluntários que já estão recrutados vão participar da testagem. A inscrição dos interessados foi feita por aplicativo, lançado na última segunda-feira. Os testes já começam hoje.

Vacina contra a Covid-19 começa a ser testada em voluntários de diversos estados

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 18 jul 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WhatsApp-Image-2020-04-27-at-15.51.14-1024x190.jpeg

Brasil61

O Instituto Butantan deu início ao cadastro dos profissionais de saúde interessados em participar da terceira de testes da vacina contra a Covid-19 que está em desenvolvimento na unidade. A vacina é produzida em parceria com o laboratório chinês Sinovac Biotech. A aplicação da vacina em voluntários deve ter início na próxima segunda-feira (20). Ao todo, 12 centros de pesquisa, localizados em cinco estados e no Distrito Federal, serão responsáveis pelo monitoramento e recrutamento dos participantes da pesquisa. 

A inscrição dos profissionais de saúde interessados em receber a vacina foi aberta no começo da semana, por meio de uma plataforma virtual criada pelo Butantan.  Após registro no site, os interessados devem procurar algum centro de pesquisa envolvido no estudo, que estão presentes nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Paraná, além do DF. Cerca de nove mil trabalhadores que atuam na linha de frente da pandemia devem participar dessa fase do estudo. 

Vacina contra a Covid-19 será testada em Salvador; recrutamento de voluntários já começou

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Geral, Saúde | Data: 13 jul 2020

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

Fonte:

Será testada em Salvador a vacina para prevenir a Covid-19, desenvolvida em Oxford, na Inglaterra. O recrutamento de voluntários começou na ultima sexta-feira (10). As aplicações irão avaliar a eficácia e segurança da vacina contra o coronavírus.

Os pré-requisitos para participar da testagem são: ter idades entre 18 e 55 anos – podem se candidatar profissionais da saúde ou pessoas que tenham alta exposição ao vírus, ou pessoas não tenham contraído a Covid-19.

O recrutamento é feito via internet, no site do Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino. Lá, o candidato fará um cadastro e, caso as respostas estejam dentro dos critérios exigidos, ele será convidado a participar do estudo, que começou no dia 20 de junho, na cidade de São Paulo.

O estudo tem aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep). Além de Salvador e de São Paulo, a cidade do Rio de Janeiro também participa do estudo no país. Com isso, o Brasil deve ter cinco mil voluntários para o teste da vacina do coronavírus.

Anvisa autoriza testes para outra vacina contra covid-19

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral, Saúde | Data: 06 jul 2020

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WhatsApp-Image-2020-04-27-at-15.51.14-1024x190.jpeg

A.Brasil

A empresa chinesa Sinovac Biotech, foi autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a realizar testes para uma nova vacina contra o novo coronavírus. O teste da vacina deve ser feito em 9 mil pessoas, nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná, além do Distrito Federal.

O estudo aprovado pela Anvisa se refere a um ensaio clínico fase III duplo-cego, controlado com placebo. Antes de dar a autorização, a agência analisou as fases anteriores de teste da vacina. Foram realizados estudos não-clínicos em animais, cujos resultados demonstraram que a vacina apresenta segurança aceitável. A vacina é feita a partir de cepas inativadas do novo coronavírus.

O termo “ensaio clínico” se refere aos estudos de um novo medicamento realizados em seres humanos. A fase clínica serve para validar a relação de eficácia e segurança do medicamento e também para validar novas indicações terapêuticas.

Este é o segundo teste de vacina contra covid-19 realizado no Brasil. O primeiro, desenvolvido pela universidade de Oxford, no Reino Unido, tem sido realizado em parceria com a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), com participação do grupo farmacêutico Astrazeneca. Essa vacina já se encontra em estágio mais avançado de testes e há possibilidade de ser distribuída à população ainda este ano.

Pesquisadores brasileiros entram no páreo para a produção de vacina contra a Covid-19

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 17 jun 2020

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

Brasil61

Pesquisadores de todo o planeta correm contra o tempo para desenvolver uma vacina contra a Covid-19 o mais rápido possível. Na última semana, o Brasil entrou no páreo, com o anúncio do governo de São Paulo da parceria entre o Instituto Butantan e a farmacêutica chinesa Sinovac para a produção e testes de um imunizador contra o novo coronavírus.

Batizada de CoronaVac, a vacina foi administrada com sucesso em cerca de mil pessoas na China nas duas primeiras fases clínicas de testes. Antes disso, o imunizador já havia apresentado êxito em testes laboratoriais e em macacos. O acordo assinado entre o Instituto Butantan e a empresa chinesa prevê a testagem de 9 mil brasileiros no último estágio para que a vacina seja liberada.

Segundo Dimas Covas, presidente do Instituto Butantan, caso os testes sejam bem sucedidos e a Anvisa aprove a distribuição da vacina, o país terá capacidade de produzir o produto em grande escala. “Em um primeiro momento, a vacina poderá vir da China, que já tem a [capacidade de] produção em grande escala e, num segundo momento será produzida no Butantan”, disse Covas em coletiva de imprensa. 

…Leia na íntegra

Vacina de meningite do tipo ACWY entra para o calendário de rotina em Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Segurança, Vit. da Conquista | Data: 12 jun 2020

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

Secom/PMVC

A partir da próxima semana, as unidades de Saúde de Vitória da Conquista irão disponibilizar a vacina de meningite do tipo ACWY. O Ministério da Saúde fez a inserção dessa vacina no calendário básico do Sistema Único de Saúde (SUS) neste ano e, por isso, ela vai começar a ser ofertada de forma rotineira no município.

A vacina ACWY protege contra quatro tipos de meningite bacteriana (a mais grave): A, C, W e Y. Trata-se de um imunizante conjugado, destinado a crianças de 11 e 12 anos. Atualmente, já é ofertada a vacina de meningite contra o sorotipo C, indicada para bebês de 3 a 5 meses, com reforço de dose aos 12 anos.

“O município de Vitória da Conquista recebeu 2.200 doses nesse primeiro lote, que nós distribuiremos a partir da próxima semana em todas as unidades. Mas vale lembrar que essa vacina, a partir de agora, vai estar dentro do calendário de rotina”, reforça Camila Assunção, coordenadora municipal de Imunização.

Conquista: Prefeitura leva campanha de vacina contra a gripe Influenza para a comunidade do Vila Elisa

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Vit. da Conquista | Data: 04 jun 2020

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

Secom/PMVC

Nesta terça-feira (03), a Secretaria Municipal de Saúde realizou, na Escola Municipal Neuza Vieira, a Campanha de Vacinação contra gripe Influenza para a comunidade do conjunto habitacional Vila Elisa.

Durante toda a ação, foram aplicadas 100 doses de vacina contra gripe e 20 contra sarampo. A equipe da Secretaria de Saúde também convidou a equipe do Cadastro Único/Bolsa Família para participar da ação esclarecendo dúvidas da comunidade sobre novo cadastro e atualização de dados.

Nesta quinta (04) e sexta-feira (05) as comunidades dos condomínios Vila Sul e Vila Bonita também vão receber a ação. Dessa forma, a Secretaria de Saúde objetiva imunizar a maior parte do público-alvo da campanha

3ª fase da Campanha de Vacinação contra a Influenza começa na próxima segunda (11)

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde, Vit. da Conquista | Data: 10 maio 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

Secom/PMVC (Conteúdo)

A terceira fase da Campanha, que começa na próxima segunda-feira (11), foi prorrogada pelo Ministério da Saúde e vai até dia 06 de junho. Essa etapa tem como público-alvo: Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade, pessoas com deficiência, gestantes, puérperas até 45 dias, adultos de 55 a 59 anos de idade e professores das escolas públicas e privadas.

Mas, atenção! O Ministério da Saúde dividiu a terceira fase em duas etapas com o objetivo de diluir o público e evitar as aglomerações nas unidades de saúde e, assim, o risco de infecção pelo coronavírus.

Veja como fica a terceira fase:

De 11/05 a 17/05:
Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade;
Pessoas com deficiência;
Gestantes;
Puérperas até 45 dias.

De 18/05 a 06/06:
Adultos de 55 a 59 anos de idade;
Professores das escolas públicas e privadas.