A Boa Nova Decerto Virá (Sweet Child O’Mine – Where do we go now)

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 19 dez 2015

Tags:,

BannerResenhaGeral_600x65px

Por Valdir Barbosa

Valdir escritorDia destes assisti vinheta, como fundo musical, Sweet Child O’Mine e seu refrão Where do we go now (para onde vamos agora). Mensagem forte aborda conduta indevida na direção, capaz de acarretar trágicos e desastrosos resultados. Nela, alegres crianças deixam sala de aulas e seguem para piquenique em bosque lindo, de vegetação imponente adornada por regato onde correm águas translúcidas. Antes de sair, garoto da turma brinca com carrinho de cor azul que guarda no bolso da calça, ao ser chamado por colega eufórica, para seguirem no passeio, pelos prados e relvas ainda dominados pelo frio europeu, ao que parece num final de inverno, quando aponta a primavera.

Corpos ao vento sob casacos multicoloridos, a descobrir coisas na natureza, entre vegetais e minerais. Capturam peixinhos no riacho, apenas para admirá-los repondo-os ao habitat natural, brincam de roda em volta das árvores seculares forjando nas suas mentes, ainda pueris, sonhos com vistas ao futuro de realizações sublimes e alvissareiras. …Leia na íntegra

Recuperar em lugar de punir

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 26 set 2015

Tags:,

Por Valdir Barbosa

Valdir Barbosa“A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo” (Nelson Mandela)

A constante discussão, sobre questões ligadas aos assustadores índices da violência emergente, razão do descrédito nas instituições responsáveis pela administração da justiça e outros órgãos de combate ao crime trazem a tona, assuntos que tratam da descriminalização das drogas, desarmamento do cidadão, redução da maioridade penal e até aceitação da pena de morte, como forma de inibir os responsáveis por delitos, sobretudo graves, na pratica de ações tipicamente puníveis.

Decerto, temas de tal complexidade merecem discussões profundas constando, muitos deles, de pautas nas casas legislativas, onde será possível referendar ou rechaçar suas aplicações, restando a esperança de que decisões emanadas pela plêiade daqueles que representam o povo, não sejam espelhos a refletir gritante ansiedade, por ser mais severa a medida punitiva, como se o rigor das penas fosse a solução dos temas preocupantes.

No particular, tomando como base o assunto que trata do polêmico ponto, em relação à redução da maioridade penal, cabe considerar acerca da função que detém a pena, esta, talvez, a tese crucial capaz de nortear os debates e conduzir pelo caminho das decisões lastradas no bom senso, no equilíbrio, na propriedade e na legalidade. …Leia na íntegra

Polícia não é de Marte e nem de morte

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Vit. da Conquista | Data: 07 ago 2015

Tags:,


Por Valdir Barbosa

Polícia é o mar para onde deságuam todos os rios da miséria humana”.

Valdir escritorA questão da Segurança Pública é, nos dias atuais, uma das maiores preocupações dos cidadãos brasileiros, não sendo privilégio – melhor seria dizer desdita – o aumento desenfreado da violência na Bahia, necessário se afirme. As ocorrências de estelionatos, furtos, roubos, homicídios e outras formas de crime praticados com requintes de crueldade e selvageria, neste ou naquele estado, desta ou daquela cidade, seja ela metrópole no contexto da nação, ou urbe de pequeno porte, onde, num passado não muito longínquo a paz e a tranquilidade imperavam, agora prosperam.

Todavia, a toda hora, notícias da pratica de delitos dos mais preocupantes pontuam em todo tipo de mídia, sendo também, comentário corrente, no boca a boca dos mais diferentes locais por onde transitam, laboram e caçam formas de lazer, cidadãs e cidadãos que vivem aqui. Assustados assistem e comungam seu medo, com visitantes que buscam, por razões das mais diversas, as cantadas praias do nosso imenso litoral, o magnetismo da Chapada, com suas belezas naturais inconfundíveis, envolvidas no toque de energia transcendente, o encanto dos nossos planaltos e serras, onde se respira um ar de montanha. Nestes derradeiros recantos é possível provar um clima diferente, típico das serras gaúchas, ou das terras de além mar. …Leia na íntegra

Adeus hipocrisia

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 05 jul 2015

Tags:,

Por Valdir Barbosa (Delegado de Polícia do Estado da Bahia, ex-Delegado Geral)

Valdir escritorTenho observado com atenção, a estratégia de defesa dos brilhantes advogados, patrocinadores das causas de muitos empresários envolvidos na badalada operação Lava Jato, e me permito considerar que erram nos seus propósitos, pois, ao invés de bater de frente com a Justiça, imagino seria certo buscar uma composição.

Assim afirmo vez que, no meu sentir, os acusados foram sempre, de certa maneira, vitimas de um sistema podre que corrompeu a tudo e a todos, de forma perversa tornando o ilícito, algo aparentemente correto. Note-se ainda, que tal situação não é privilégio do agora.

Entretanto, apesar destas praticas serem antigas, elas se maximizaram nos últimos tempos, mesmo porque, a ganância atual trazia como propósito aparente, um projeto de poder, o que teoricamente justificaria assaltos repetidos aos cofres públicos, através dos achaques às empresas, não duvido, todas elas, vitimas de coação moral quase irresistível, posto obrigadas a aceitar o pagamento das comissões indevidas, sob pena de ficar fora do jogo. Tanto pior, quando na esteira de um plano político, os mandatários do agora engordam os bolsos e dos seus mais próximos, ilimitadamente, com riquezas acumuladas em pouco tempo, as quais não se envergonham de ostentar, ganhas na desonestidade, circunstancia que não pode ser negada por nenhum cidadão de mínimo discernimento. …Leia na íntegra

Mais um Mestre Conquistense

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 18 dez 2014

Tags:,

Valdir Barbosa, por João Gabriel

Valdir BarbosaRoberta Almeida Santos Barbosa, psicóloga graduada pela FTC de Vitória da Conquista concluiu ontem, em Salvador, na Faculdade Visconde de Cairu, o Mestrado em Desenvolvimento Humano e Responsabilidade Social, sob coordenação da Dra. Maribel Barreto, também sua orientadora.

Formação continuada para docentes: uma proposta de intervenção precoce, frente as dificuldades de aprendizagem no ensino infantil, foi seu tratado de dissertação.
Trata-se da esposa de Valdir Barbosa, articulista constante deste blog. Impossibilitado de comparecer grafou o seguinte texto, que foi lido pelo filho do casal, ao final do evento.
Senhoras e Senhores, …Leia na íntegra

Beccaria e o ambulante

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 28 nov 2014

Tags:,

Por Valdir Gomes Barbosa

Valdir escritorVários órgãos de imprensa nacionais e internacionais divulgaram matéria sobre erro judiciário, recentemente corrigido nos Estados Unidos. Tratou-se do 148° caso semelhante ocorrido no país, desde 1975, onde inocente seria executado e o quinto, apenas neste ano. Ditas circunstâncias reforçaram minhas convicções sobre a questão, das quais nunca me afastei, desde acadêmico até hoje, ao beirar quarenta anos de vida pública, praticamente dedicada a combater o crime. Poderia pensar o leitor que tendo enfrentado com conhecida dedicação bandidos dos mais cruéis, assassinos de aluguel frios, estupradores, sequestradores, haver testemunhado um dos meus homens ser baleado na nuca, em Jacobina, fosse defensor da pena extrema. Mas não, definitivamente não. Sempre entendi que mil culpados condenados à morte, não compensariam a execução de único inocente.

Tais reflexões me fizeram reler a obra imortal, Dos Delitos e das Penas, de Cesar Bonesana, Marquês de Beccaria publicada por volta de 1760. Frise-se que foi finalizada antes do autor completar trinta anos, mas, se diga sem medo de erro, os princípios filosóficos e argumentos nela registrados norteiam, mesmo na atualidade, estudiosos do direito penal mundo afora e guardam tamanha profundidade que transcendem. …Leia na íntegra

Tudo, ou nada

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 13 nov 2014

Tags:,

Por Valdir Barbosa

Valdir BarbosaPerguntaram-me. Quanto vale uma boa esposa? Respondi: NADA. Mulher não se compra, nem vende, obviamente, vale nada. Frise-se. Nada, aqui, não é o contrário de tudo, mesmo porque a ideia de tudo compreende dois lados de um bordado, onde o anverso revela paisagem majestosa e o oposto expõe um emaranhado de nós assustador.

Nada aqui supõe ausência de maldades, nuvem de fluidos benfazejos que conduzem a plenitude do nada a opor. O nada deste pensar remete à sublimação do nada exigir, de dar sob o manto de nada a reclamar.

Este nada navega num mar cristalino que não polui, nem se deixa poluir, pois abraça e acolhe no regaço o homem, enquanto prepara no ventre seu rebento, que em nada poderá encontrar termo de comparação.

Assim, nesse infinito brilha a perfeição sem jaça, de um ser que acolhe seus dependentes, muitas vezes incapazes de entender que pecam tão somente pelo desejo de querer tudo, desconhecendo que no ninho etéreo onde repousa a mulher amada, a mãe, nada falta.

Inquiriram-me. Quanto vale o homem, como gênero? Não tergiversei e fui direto à resposta. Vale quanto pesa seu caráter. Disse-o, posto remeti meu pensamento no geral e, sobretudo, no particular à postura dos homens públicos, de quem se espera seriedade. E que pareçam sérios, como a mulher de Cesar, até porque seus exemplos orientam a juventude, como de resto a nação inteira. …Leia na íntegra

Brilhantes com jaças

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 23 out 2014

Tags:,

Por Valdir Barbosa

Valdir escritorDia 14 deste mês que ainda flui, folheando o jornal A Tarde vejo que núncio do PT baiano, presidente do desgastado partido, partido em bandas sob tantas denuncias de corrupção, expõe razões replicando palavras minhas registradas naquele diário, assim como ocorreu nesse prestigioso blog, poucos dias depois do sufrágio que fez Rui Costa governador da Bahia. De saída percebo não haver gostado o redator, do titulo de meu artigo: A BAHIA VAI DE COSTA, como diria, A BAHIA VOTA SOUTO, caso fosse diferente o resultado das urnas e escreve: A BAHIA SEGUE EM FRENTE COM O BRASIL.

Antes de qualquer consideração resolvi como de costume fazer minha caminhada matinal, no Corredor da Vitória, assim, enquanto andava divisei ao longe plotado no mesmo carrinho de coco daquele ambulante que me tem inspirado, a sigla PT,em letras garrafais. Apertei o passo curioso, pois percebi havia algo que lhe completava, de fato, ao chegar perto observei frase simetricamente colocada que dizia: Papa Três: papa a jato, três por cento de qualquer contrato. …Leia na íntegra

Opinião: A BAHIA VAI DE COSTA. RUY

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Política | Data: 08 out 2014

Tags:, , ,

Valdir Barbosa

Valdir Gomes BarbosaAssistimos a corrida dos candidatos que disputaram eleições majoritárias de 2014, nas esferas Federal e Estadual. Depois do acidente que levou Eduardo Campos, Marina emergiu com força atropelando adversários, mas, a lógica refletida nas pesquisas desde o começo repôs a ordem natural da polarização esperada e o resultado das urnas revela um segundo turno entre Dilma e Aécio, com possibilidade visível de disputa voto a voto nesta segunda fase.

Entretanto, na Bahia veio o contrário. Paulo Souto ocupou durante vários meses a liderança nas pesquisas, com expectativa até de ganhar no primeiro turno. De repente, em saltos capazes de quebrar recordes olímpicos, Rui Costa, candidato do governo o alcança na véspera do sufrágio, se elegendo Governador com folga, no apagar das luzes de uma disputa que por muito tempo parecia perdida.

Comentários desabonadores buscam justificar as razões da mudança, ao ver de muitos, inexplicável, todavia admito ser leviano embarcar na canoa de acusações que reportam agressiva compra de votos, nos derradeiros dias da campanha. Diz-se de aviões cruzando ares do território baiano vindos de Ribeirão Preto e outros cantos conduzindo rios de dinheiro que teriam sido entregues a prefeitos e cabos eleitorais, de milionárias quantias repassadas em comitê no subúrbio da capital. Destarte seriam estes ardis, os responsáveis pela diametral transformação ocorrida. …Leia na íntegra

Capitão Nascimento

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 30 ago 2014

Tags:,

Por Valdir Barbosa

Valdir escritorAssisti matéria veiculada pela imprensa televisiva, em horário nobre, por dois dias sucessivos e reverberada nos meios de comunicação escritos, que versa sobre sequestro ocorrido no mês de abril em Salvador, do qual foi vitima jovem advogado.

Desde quando se deu o fato dele tomei ciência, já que fui procurado por grande criminalista baiano, na época em que o rapaz desapareceu buscando informações. Rapidamente soube estar o caso a cargo do COE enfocando devesse seu titular ser contatado, no sentido de revelar detalhes do acontecido, obviamente guardados os interesses investigativos, sobretudo em casos como tais, onde o mais significativo é a preservação da vida do refém.
Mesmo a distancia pude conhecer alguns detalhes da ação criminosa e de nuances esclarecedores, até porque, coincidentemente, tudo começou em prédio onde residi, ainda morada de amigos fraternos, os quais reportaram circunstancias que me fizeram crer estar a polícia, perto de elucidar o sequestro. …Leia na íntegra

CHICO VIOLA

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 03 ago 2014

Tags:, ,

Por Valdir Gomes Barbosa

Chico BB“Fog” envolvia o domingo conquistense, quando pisei na velha rodoviária de tantos segredos e enlevos meus. Desta feita não aportava aqui por motivo alvissareiro. Na tarde de ontem fui avisado por Marquinhos, do salão, diretamente do bar de Nilton, que Viola, o Chico, partira. Israel José Silveira, filho de Iris e Dona Santa, meu dileto amigo adormecera de vez, no sofá de casa, como um passarinho que apaga de repente.

Subi a serra e deixei meus quase nada que trouxera, arrumados aos trancos pelo meu caçula João, na Pousada da Conquista, que me abriga a tantos anos seguindo num táxi, rumo ao salão da Pax Nacional.

Funcionária elegante me pôs frente à urna, onde repousava meu dileto parceiro de tantas boas horas. Pude ver através do vidro que lhe guarnecia, na qual repousava, seu semblante sereno, próprio de quem partia sem rancores.
Irismar, Pisca, seu irmão, meu companheiro de batalhas chegou ladeado por Lina, eterno amor. Aos poucos foram vindo parentes e amigos, quase todos velhos conhecidos, muitos que ficaram ao lado dele até alta madrugada, outros que, como eu, encararam rodovias e outras tantas vias, para vir de onde estavam, a fim de conduzi-lo à derradeira morada terrestre. …Leia na íntegra

Sabedoria popular II, ou, queria ter um filho assim

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 29 jun 2014

Tags:, ,

 

Por Valdir Gomes Barbosa

Valdir BarbosaAs luzes estavam por acender, a cortina viria se abrir no Itaquerão, quando grafei o texto que intitularia: Sabedoria Popular. Desde então, atores vêm brilhando no palco das doze Arenas, onde ocorre o maior certame desportivo do planeta.

Em seguida à rodada de ontem, quando novos times foram eliminados, de todos quantos começaram a frenética corrida, na qual não se pode perder duas vezes, no final restarão apenas dois concorrentes. A fase de oitavas de final aberta por Brasil e Chile, além de Uruguai e Colômbia definiu os dois primeiros de cada uma destas disputas, como protagonistas da próxima partida que levará um deles adiante. …Leia na íntegra

Limites e palmadas

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 25 maio 2014

Tags:,

Por Valdir Gomes Barbosa

Valdir BarbosaDia destes conheci piada, obra de um dos nossos maravilhosos cartunistas, que falava do ser desnecessário aplicar aos nascituros brasileiros, pequena palmada capaz de fazê-los chorar por conta do ato. Assim que os infantes sabiam estar nascendo no nosso país, se punham a soluçar copiosamente.

Confesso, não pude conter o riso, mas, a despeito da mensagem clara, em face de tantos fatos obscuros ocorrendo na terra brasilis, prefiro acreditar que nossos bebês virão sempre chorando de felicidade, não por tristeza, medo, ou decepção. Também se chora por ser afortunado e, graças a Deus, a esperança de dias melhores não me abandona. …Leia na íntegra

Mãe, quem sabe, única verdade

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 11 maio 2014

Tags:, ,

Valdir BarbosaPor Valdir Barbosa

Fujo de shopping apinhado na minha querida Soterópolis, no fim deste sábado, véspera do segundo domingo de maio. Caminho no estacionamento sem vagas, a procura do local onde deveria estar meu carro, quando jovem criatura me pergunta: O senhor está saindo? Acenei positivamente e indiquei a direção em que sabia estar ele guardado. Ela retrucou: É vaga reservada para idoso?

Em princípio fiz de conta que a primeira resposta acontecera por força de leitura labial, assim, estribado na minha senilidade visível fui em frente, com ouvidos moucos, próprios dos gastos. Mas, rapidamente me voltei sorrindo para informar não saber ao certo este detalhe. Falava a verdade. Fora Roberta, minha domadora quem chegara ali, onde já estava desde cedo e colocara o automotor na vaga. …Leia na íntegra

Simples sugestões

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Polícia, Segurança | Data: 20 abr 2014

Tags:, , ,

Por Valdir Gomes Barbosa

Salvador, 19 de abril de 2014

Valdir Barbosa Lembro-me de um tempo, nem muito distante, em que era justo fazer piquetes em portas de fábricas e promover greves a mancheia. Na esteira destes e outros lícitos pleitos, a sociedade acreditou em mudanças e apostou no novo, com grandes razões. A alternância de poder é salutar e assim ocorreu, numa terra onde se plantando tudo dá.

Contudo, ao que parece, as raízes dos absurdos amplamente contestados corromperam brotos, dos quais se dizia pretender vir renovando. Exemplos de “mensalões” e “passadenas”, certezas incrustadas nos “lavas jatos”, posto, neles todos, provas incontestes da desfaçatez de quem pregava seriedade e ética. Destarte, o dissabor daqueles que acreditaram na transformação, obrigados a assistir, por todos os lados, hora após hora, enorme cipoal de escândalos. …Leia na íntegra

Luz do poeta

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 01 dez 2013

Tags:, ,

Por Valdir Barbosa

Valdir Gomes Barbosa Fiz-me de novo, novo, nesta terra onde tudo há. Sim, porque enlevado, até mesmo, nas memórias de um tempo que já vai bem longe, aqui aportei, nesta quinta, mirando a sexta, no berço de um sonho que me fez esperto. Sempre envolto nas raízes desta terra doce, no tempero do sal do rincão serrano, vivendo grandes conquistas, tanto no ontem de passado que não volta, como no hoje, berço de futuro que virá do mesmo jeito, assim espero, capazes registrar em meu intimo emoções próprias de quem vive intensamente, voltei com motivo. Não poderia deixar de vir, posto assim procedi na esteira de convite fascinante.

Vadinho, o Barreto, me intima para integrar plêiade soberana. Janio, o Arapiranga, iluminado poeta, e ele, vibrariam as cordas da viola e garganta, num espaço digno de privilegiados. Seria, como disse Herzem, na sua Resenha, uma quinta na sexta e ouvindo a voz inimitável do radialista incomum, completei no meu pensar:  Quintas de maio, na sexta de Novembro. Então voei de lá para cá. Saí do meu canto soteropolitano e mergulhei nas terras do tem fim, posto aqui tem gente, muita gente, a fim de tudo, com respeito ao mais que Amado. Vim para viver a sublime doçura de uma noite clara, no fulgor inebriante dos poetas. …Leia na íntegra

Agradecimentos

0

Publicado por Herzem Gusmão | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 21 set 2013

Tags:, ,

Amigos,

Valdir Gomes BarbosaDepois da noite que quase vira madrugada de autógrafos assisti o dia chegando, com grupo de maravilhosos retardatários, todos apoiados pelo andarilho Johnnie, no lobbie do Othon. Não me restou alternativa senão seguir orla adiante com um último moicano, André Amorim, onde testemunhamos o por do sol bem onde o fazia Vinicius, provando dos acepipes preparados por Bigode e sua filha Michele, no seu simples mas aconchegante bar, logo depois de Placaford.

Não sei como pude, antes de chegar em casa para rever meus queridos Roberta e João, tão diligentes que foram na efeméride em que se transformou o lançamento do livro na segunda-feira última, fazer um pit stop no Colon, onde o filhos do velho Pepe Blanco alimentaram minhas nostalgias e reverberaram minhas alegrias. …Leia na íntegra