Boletim semanal das arboviroses: 405 casos confirmados de Dengue, 3 de Zika e 5 de Chikungunya

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Vit. da Conquista | Data: 01 jun 2020

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WhatsApp-Image-2020-04-27-at-15.51.14-1024x190.jpeg

Secom/PMVC

Durante a última semana, o Centro de Controle de Endemias registrou 323 novas notificações de casos suspeitos de Dengue, Zika ou Chikugunya em Vitória da Conquista. Até a última sexta (29) foi registrado o total de 3.665 notificações, de acordo com dados do Boletim semanal das arboviroses da 22ª Semana Epidemiológica (de janeiro a 29 de maio de 2020).

Dengue – Até o momento, foram notificados 2.830 casos com suspeita de dengue no município. 405 pessoas tiveram resultado laboratorial positivo para dengue, 88 foram descartados, 520 apresentaram diagnóstico inconclusivo em relação à doença e ainda estão aguardando resultado laboratorial 1.814 pacientes notificados. Além disso, foram a óbito três pacientes, residentes do município, por dengue grave hemorrágica. O terceiro óbito foi de uma mulher de 46 anos, moradora do bairro Campinhos.

Zika – 514 casos suspeitos de Zika foram notificados. Desses, três pessoas tiveram resultados confirmados laboratorialmente, 38 foram descartados e 71 apresentaram diagnóstico inconclusivo em relação à doença. Outras 402 pessoas notificadas com suspeita de Zika aguardam resultado laboratorial.

Chikungunya – Foram notificados 321 casos suspeitos de Chikungunya no município, até o momento. Cinco pessoas tiveram resultados confirmados laboratorialmente e 316 ainda estão aguardando resultado laboratorial.

Os bairros que apresentaram o maior número de casos registrados de pessoas com suspeita de contaminação por Dengue, Zika ou Chikungunya são: Cruzeiro (346), Vila América (167), Alto Maron (132), Patagônia (126), Brasil (120), Alto da Boa Vista (117) e Centro (111).

O aumento no número de ocorrências de casos durante este ano de 2020 já era previsto pelo Ministério da Saúde desde 2019, quando sinalizou que, no Nordeste e nos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo, haveria um aumento significativo de notificações de Dengue, Zika e Chikungunya, por conta do vírus do tipo 2 que está circulando nessas regiões. Esse tipo ainda não havia circulado nessas regiões e, por isso, uma vez que as pessoas não tiveram contato com ele, a possibilidade de contaminação é grande.

…Leia na íntegra

Boletim semanal atualiza as notificações de Dengue, Zika e Chikungunya no município

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Vit. da Conquista | Data: 25 Maio 2020

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Resenha_Vermelho_600x65.gif

Secom/PMVC

Até a última sexta (22), o Centro de Controle de Endemias já registrou em Vitória da Conquista 3.342 casos suspeitos de Dengue, Zika ou Chikungunya – doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. As informações são do boletim semanal com dados divulgados até a 21ª semana epidemiológica, referente ao período de janeiro a 22 de maio de 2020.

Até o momento, 319 pessoas tiveram resultado laboratorial positivo para dengue, 61 foram descartados, 416 apresentaram diagnóstico inconclusivo em relação a doença e duas pacientes, residentes do município, foram a óbito por dengue grave hemorrágica. Já foram notificados até agora, 2.560 casos notificados para suspeita de dengue no município e 1.762 pacientes ainda aguardam resultado laboratorial.

Dos 481 casos suspeitos de Zika notificados até o momento, apenas três pessoas tiveram resultados confirmados laboratorialmente, 38 foram descartados e 71 apresentaram diagnóstico inconclusivo em relação à doença. Outras 369 pessoas notificadas com suspeita aguardam resultado laboratorial.

Foram notificados 301 casos suspeitos de Chikungunya, sendo três casos confirmados laboratorialmente e 298 que ainda aguardam resultado laboratorial.

O aumento no número de ocorrências de casos durante este ano de 2020 já era previsto pelo Ministério da Saúde desde 2019, quando sinalizou que, no Nordeste e nos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo, haveria um aumento significativo de notificações de Dengue, Zika e Chikungunya, por conta do vírus do tipo 2 que está circulando nessas regiões. Esse tipo ainda não havia circulado nessas regiões e, por isso, uma vez que as pessoas não tiveram contato com ele, a possibilidade de contaminação é grande.

…Leia na íntegra

Secretaria Saúde divulga boletim semanal sobre Dengue, Zika e Chikungunya

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Vit. da Conquista | Data: 11 Maio 2020

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WhatsApp-Image-2020-04-27-at-15.51.14-1024x190.jpeg

Secom/PMVC

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Centro de Controle de Endemias, vai divulgar o boletim informativo semanal para informar a população sobre as notificações de casos de Dengue, Zika e Chikungunya – doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti – em Vitória da Conquista, a partir de hoje (11). As informações  do primeiro boletim dizem respeito à 19º semana epidemiológica de 2020, que corresponde ao período de janeiro a 8 de maio de 2020.

De acordo com o levantamento de dados, foram notificados 2.498 casos suspeitos de Dengue, Zika ou Chikungunya:

Dengue – foram registrados 1.923 casos notificados para suspeita de dengue, sendo 212 confirmados, 56 descartados e 200 apresentaram diagnóstico inconclusivo em relação a doença. Outros 1.240 pacientes aguardam resultado laboratorial. Quanto aos óbitos, foram registrados dois falecimentos por dengue grave hemorrágica no município, de moradoras dos bairros Alto Maron e Guarani.

Zika – 342 casos suspeitos de Zika foram notificados até o momento, sendo que dois foram confirmados, 331 aguardam resultado e nove apresentaram diagnóstico inconclusivo em relação à doença.

Chikungunya – Já foram notificados 233 casos suspeitos de Chikungunya no município, sendo dois casos confirmados e nove pacientes apresentaram diagnóstico inconclusivo em relação a doença; 222 ainda aguardam resultado laboratorial.

O aumento no número de ocorrências de casos já estava previsto pelo Ministério da Saúde desde 2019, quando foi sinalizado que no Nordeste e nos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo haveria um aumento significativo de notificações de Dengue, Zika e Chikungunya em 2020, por conta do vírus que está circulando nessas regiões que é o tipo 2. Esse tipo ainda não havia circulado nessas regiões e, por isso, uma vez que as pessoas não tiveram contato com ele, a possibilidade de disseminação é grande.

…Leia na íntegra

Conquista: Prefeitura e UFBA se unem em projeto de triagem da circulação dos vírus da Dengue, Zika e Chikungunya no município

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Vit. da Conquista | Data: 10 out 2019

Tags:, , , , , , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner_oeste_park.gif

Secom/PMVC

A Prefeitura de Vitória da Conquista e a Universidade Federal da Bahia (UFBA), Campus Anísio Teixeira, têm reunido esforços para identificar e eliminar os focos do mosquito em todos os bairros do município.

O objetivo do projeto, intitulado “Xenomonitoramento de Dengue, Zika e Chikungunya em larvas de Aedes Aegytpi”, é triar a circulação dos arbovírus em todo território de Vitória da Conquista, a fim de evitar possíveis epidemias.

O trabalho é feito por meio da coleta do ovo ou da larva do mosquito, feita pelos agentes de endemias que encaminham as amostras para o laboratório para que os alunos da Universidade possam identificar a presença de algum desses vírus. “O propósito é de verificar se o vírus está circulando na cidade. Para isso, coletamos material de todos os extratos de todas as regiões da cidade, trazemos para a UFBA, fazemos as reações em laboratório e conseguimos falar se tem vírus da dengue, zika ou chinkungunha naquelas localidade”, explica Fabrício Freire de Melo, professor responsável pelo projeto.

…Leia na íntegra

Bahia tem 255 cidades em alerta ou risco de surto de dengue, zika e chikungunya, aponta MS

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 13 dez 2018

Tags:, ,

Da Redação


A Bahia tem 255 cidades em situação de alerta ou risco de surto de dengue, zika e chikungunya. Os dados foram divulgado pelo Ministério da Saúde, nessa quarta-feira (12). De acordo com o órgão, os dados são resultado do Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) deste ano.

Das 255 cidades destacadas no estado, 186 estão em alerta, incluindo Vitória da Conquista. Outras 69 estão com risco de surto das doenças. Outras 162 estão em situação satisfatória.

No estado da Bahia, conforme o Ministério, a maior parte dos criadouros foi encontrada em depósito de água (5.427), seguida de depósitos domiciliares (1.735) e lixo (490).

Notificações para H1N1, Dengue, Zika e Chikungunya diminuem em Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 04 ago 2016

Tags:, , , ,

Da Redação

Vitória-da-ConquistaA Secretaria Municipal de Saúde informou que está havendo um diminuição do número de notificações de casos suspeitos para as doenças relacionada ao Aedes aegypti em Vitória da Conquista. De acordo com a pasta, até o dia 21 do mês de julho, foram registradas 48 novas notificações para dengue, nenhuma para zika e uma de chikungunya.

Segundo a Vigilância à Saúde, houve uma queda também no número de registro de internações por conta desses agravos. Nenhum paciente foi internado em Vitória da Conquista devido por está com zika, chikungunya ou dengue.

H1N1

Ainda de acordo com informações da Secretaria, diminui também o número de casos suspeitos de H1N1. Em julho, foram registrados cinco novos casos, o que significa uma diminuição de mais de 60%, já que em maio foram notificados 12 casos da doença na cidade. Já o número de pacientes hospitalizados por causa da gripe H1N1 caiu em mais de 50%. Foram 04 internações até a última quinta-feira, enquanto que em junho 09 pessoas foram hospitalizadas por causa da doença.

Notificações da Prefeitura para casos de H1N1, Dengue, Zika e Chikungunya

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Saúde, Vit. da Conquista | Data: 09 jul 2016

Tags:, , , ,

da Redação

Em Vitória da Conquista a Prefeitura através  da Secretaria Municipal de Saúde informou em seu site oficial a situação das notificações de casos suspeitos para os agravos H1N1, Dengue, Zika e Chinkungunya até o dia 8 de julho:

Zika

Diferença das doenças

Com informações do Mundo Educação

Apesar de serem transmitidas pelo mosquito, o Aedes aegypti  pelo mesmo mosquito, a dengue, a chikungunya e a zika são doenças que apresentam alguns sintomas semelhantes, o que pode dificultar o diagnóstico. Entretanto, pequenas diferenças existem e podem ser usadas como critério para a diferenciação.

A dengue é, sem dúvidas, a doença mais grave quando comparada à chikungunya e à zika. Ela causa febre, dores no corpo, dores de cabeça e nos olhos, falta de ar, manchas na pele e indisposição. Em casos mais graves, a dengue pode provocar hemorragias, que, por sua vez, podem ocasionar óbito. …Leia na íntegra

Bahia é o segundo estado com maior número de casos de microcefalia

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 23 jun 2016

Tags:, , ,

Da Redação

microcefaliaEm novo boletim divulgado pelo Ministério da Saúde nessa quarta-feira (22), na Bahia foram notificados 1.154 casos de microcefalia na Bahia. Dezenove a mais do que o último relatório divulgado pelo órgão, no dia 15 de junho.

Com esses números, a Bahia ocupa o segundo lugar do país, ficando atrás apenas de Pernambuco, que, até agora registrou, 2.008 casos de microcefalia. Os dados divulgados nesta quarta são referente ao período até o dia 18 de junho.

No estado, de outubro de 2015 até maio deste ano, já foram  registradas 32 mortes decorrentes de microcefalia.  Os casos da doença estão relacionados ao vírus da zika, doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.

Teste rápido nacional da zika dará resultado em 20 minutos

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 31 Maio 2016

Tags:, ,

Da Redação

Zika virus positive

Nesta terça-feira (31), foi lançado em  Salvador o primeiro teste rápido nacional do zika vírus, que apresenta resultado em 20 minutos. O exame será fabricado na Bahia pela Fundação Bahiafarma para atender a demanda do Ministério da Saúde, com previsão inicial de produção de 500 mil testes por mês.

Esse é o primeiro teste rápido nacional que obteve autorização para comercialização e produção pela Anvisa. O exame detecta a doença em qualquer fase, porque faz o diagnóstico por meio dos anticorpos desenvolvidos pelo corpo da pessoa infectada. O teste é diferente de outros que usavam a técnica “PCR”, que detecta apenas o vírus em si e demorava semanas para apresentar resultado.

Com o teste lançado hoje, basta separar o soro do sangue e tem o resultado em apenas 20 minutos. Com o teste rápido, será possível ampliar o acesso ao diagnóstico em qualquer posto de saúde do país.

Segundo a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), nos últimos 12 meses, foram notificados 105 mil casos suspeitos de zika na Bahia. Somente em 2016, até o dia 5 de maio, foram 36.725 casos registrados.

Saúde atualiza números da H1N1, Dengue, Chikungunya e Zika

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 04 Maio 2016

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

H1N1A Secretaria Municipal de Saúde de Vitória da Conquista atualizou, nessa terça-feira (3), os números relacionados a gripe H1N1 e as doenças relacionadas ao mosquito Aedes Aegypti. Ao todo, foram 2.728 casos notificados para as quatro doenças (Influenza A-H1N1, Dengue, Chikungunya e Zika) no município, sendo que a Dengue continua com maior predominância.

H1N1: foram notificados 30 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), sendo 7 positivos para Influenza A-H1N1 (1 óbito e 2 altas hospitalares), 13 negativos, 2 para outros vírus, 2 inconclusivo e os demais aguardando resultado.

Dengue: 2.463 casos notificados, sendo 450 positivos, 166 negativos, 5 inconclusivos e 1842 aguardando resultado.

Chikungunya: 20 casos notificados, sendo 3 positivos, 1 negativos, e 16 aguardando resultado.

Zika: 215 casos notificados, sendo 0 positivos, 2 negativos, e 213 aguardando resultado.

Leituristas da Coelba entram na luta contra o Aedes Aegypti

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 05 abr 2016

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

IMG_017

Funcionários de uma empresa privada de Vitória da Conquista se uniram para combater o mosquito Aedes Aegypti, que transmite a Dengue, Zika e Chikungunya. Os trabalhadores que fazem a leitura dos medidores da Coelba deixaram seus equipamentos de lado para recolher materiais jogados em terrenos baldios e que podem ajudar na proliferação do Aedes Aegypti.

O primeiro dia de ação ocorreu nesse sábado (2), no bairro Recanto das Águas. Lá, além do trabalho de limpeza, os funcionários da empresa terceirizada Engelmig deram dicas aos moradores e distribuíram panfletos explicativos sobre as formas de prevenção das doenças causadas pelo Aedes Aegypti.

“A gente trabalha na rua, de porta em porta, o que nos deixa vulnerável a contrair esse tipo de doença. Então, não há melhor forma de ajudar a comunidade do que fazendo esse trabalho de explicação e limpeza”, avalia o leiturista João Carlos Silva.

Núcleo Regional de Saúde enfrenta dificuldades para combater Aedes aegypti

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 26 fev 2016

Tags:, , , , ,

Banner Expoconquista

por Mateus Novais

dengue

A Sessão especial da Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista, desta sexta-feira (26), serviu para reforçar a premissa que o papel de toda a comunidade é importante para o combate ao mosquito Aedes aegypti. Mas também revelou algumas verdades inconvenientes nesse período de promoção do engajamento social.

IMG_1435A representante do Núcleo Regional de Saúde do Estado, Rosane Carvalho, presente ao evento, destacou o problema enfrentado pelo órgão no combate ao mosquito transmissor da Dengue, Zika, Chikungunya e Febre Amarela. “O órgão enfrenta dificuldades, pois possui uma equipe reduzida e dificuldades de realizar o trabalho de campo, sobretudo após a extinção das diretorias estaduais de saúde [Dires]”, informou Rosane. A profissional de saúde salientou que em Conquista ações vêm sendo feitas, mas existem “muitos municípios enfrentando um cenário caótico”.

Pouco material

Um dos municípios baianos que passa por problema é Brumado (a 100 km de Vitória da Conquista). Naquela cidade, a última remessa de larvicida recebida pela Coordenação Epidemiológica foi de 10 kg, quando seriam necessários pelo menos 60 kg do produto para cobrir a cidade em pelo menos 90% de sua totalidade.

“O larvicida está vindo regrado e o governo cancelou a coleta de dados sobre o índice predial, mas com os números dos casos suspeitos, temos a certeza de que o índice do mosquito no município mais que triplicou. Estamos rumando para uma grande epidemia da zika em Brumado e a Vigep está trabalhando com limitação por conta desta falta de material para os agentes”, disse o coordenador do serviço, Fábio Azevedo.

Sobre a falta de material em Brumado, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou que a denúncia da falta de larvicida no município de Brumado não procede. “A média de consumo do município é de 10 KG por mês e todas as solicitações do produto foram atendidas”, dia a nota.

Leitores do BRG flagram criadouros do Aedes aegypti por Vitória da Conquista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 22 fev 2016

Tags:, , , , ,

por Mateus Novais

O temor com a proliferação do mosquito Aedes aegypti tem deixado grande parte da população de Vitória da Conquista em alerta. Infelizmente nem todos estão fazendo sua parte no combate ao mosquito transmissor da Zika, Dengue e Chikungunya.

Leitores do BLOG DA RESENHA GERAL têm enviado fotos que demonstram a falta de compreensão de muitos moradores aos riscos que o Aedes aegypti traz para a saúde. Confira alguns desses flagrantes enviadas por nossos leitores através do Whatsapp do BRG:

endemias

Notificações de casos de Vírus Zika serão obrigatórias no Brasil

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 19 fev 2016

Tags:,

Da Redação

dengue
As notificações dos casos suspeitos de Zika passam a ser obrigatórias para todos os estados do país. A medida foi publicada no Diário Oficial da União na última quarta-feira (17). Isso significa que todos os casos suspeitos de Zika deverão ser comunicados pelos médicos, profissionais de saúde ou responsáveis pelos estabelecimentos de saúde, públicos ou privados, às autoridades de saúde, semanalmente.

Nos casos de gestantes com suspeita de infecção pelo vírus ou de óbito suspeito, a notificação será imediata, ou seja, deverá ser feita em até 24 horas. De acordo com o Ministério da Saúde, a notificação do vírus Zika passa a ser obrigatória no Brasil só agora porque antes a doença não existia no país. Além disso, hoje já existem testes que nos permitem dar com segurança o diagnóstico do vírus.

A mudança na notificação é resultado de uma análise criteriosa dos métodos de acompanhamento do vírus Zika no Brasil. Até então, a doença era monitorada por meio do sistema de vigilância sentinela para prestar apoio às medidas de prevenção à doença. Cabe ressaltar que o Zika é uma doença nova no Brasil, tendo sido identificada pela primeira vez em maio de 2015 e, como qualquer outra nova doença identificada, necessita de estudos e reavaliações periódicas.

A medida foi tomada em parceria com estados e municípios, além de especialistas de instituições de pesquisa e estudo brasileiros. Os profissionais de saúde de todo o Brasil já estão sendo orientados da nova medida por meio dos diversos canais de comunicação de rotina, como videoconferências, e-mails, ofícios e contatos diretos.

Brumado está em estado de emergência por conta do Zika Vírus

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 18 fev 2016

Tags:, , , ,

Da Redação

BrumadoA cidade de Brumado, a 139 km de Vitória da Conquista, está em estado de emergência na saúde pública desde o dia 2 de fevereiro. De acordo com a prefeitura do município, o estado de emergência foi decretado depois que o Departamento de Vigilância Epidemiológica (DVE) constatou o alto índice de  infestação do mosquito Aedes Aegypti.

Com o aumento da proliferação do mosquito, cresceu o número de casos de doenças a ele relacionadas. De 1º de janeiro a 17 de fevereiro de 2016, já foram registrados no município 157 casos do vírus zika, 39 casos de dengue e um de febre chikungunya.

Segundo informações da Secretaria de Saúde da cidade, o número de casos do vírus zika representa mais de 60% do que foi registrado durante todo ano de 2015. O que pode ter provocado essa crescente da doença foi a falta do larvicida que combate o mosquito na região.

Nesse sentido, uma força tarefa foi montada para combater o mosquito foi montado em Brumado. A prefeitura colocou nas ruas equipamentos especializados e aumentou as notificações. Além disso, oor meio do Diário Oficial, a administração municipal pediu o apoio da população na luta contra o Aedes Aegypti.

Anvisa aprova teste para diagnosticar zika em até 20 minutos

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 15 fev 2016

Tags:, , ,

Da Redação

mosquito
Nesta segunda-feira (15), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou a aprovação do terceiro teste sorológico para diagnosticar zika no país. De acordo com a Anvisa, o teste aprovado é da empresa canadense Biocan Diagnostics que afirma que o produto dá o resultado em até 20 minutos.

Ainda segundo a Agência, o teste é capaz de detectar dois tipos de anticorpos: IgG, que permite o diagnóstico mesmo depois que o vírus já foi eliminado do organismo, e IgM, que permite a detecção durante a fase aguda da infecção.
Outros dois produtos já tinham sido aprovados com esse fim em 3 de fevereiro: os testes da empresa alemã Euroimmun e o da empresa brasileira Quibasa Química Básica. Ambos usam a metodologia de imunofluorescência para detecar anticorpos conta os vírus da zika, da chikungunya e da dengue simultaneamente.

A Anvisa já tinha aprovado, também em 3 de fevereiro, um teste molecular desenvolvido pela Quibasa Química Básica que usa a metodologia de reação em cadeia da polimerase (PCR). Com informações do  G1

Colômbia: um país em pânico por causa do zika

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 14 fev 2016

Tags:,

Da Redação

colombiazikaFoto: BBC

Com mais de 30 mil infectados, a Colômbia é, ao lado do Brasil, um dos países mais atingidos pelo surto do vírus zika.

Ao contrário do vizinho, não é a microcefalia ─ tipo de má-formação cerebral em fetos – que preocupa o governo, mas o aumento significativo no número de casos da rara síndrome de Guillain-Barré.

Cientistas se mantêm cautelosos e evitam fazer uma associação direta entre o vírus e a síndrome que pode causar paralisia grave, mas nas regiões mais atingidas o pânico é real e está aumentando.

Fabian Medina, de 22 anos, é uma das vítimas da doença. Ele deveria estar no auge da vitalidade, mas parece um homem de 90 anos de idade. Medina está se recuperando da paralisia depois de passar duas semanas em uma unidade de terapia intensiva. …Leia na íntegra

Médicos não sabem diagnosticar Guillain-Barré, diz especialista da UFF

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 09 fev 2016

Tags:, ,

Globo. com

Por Ana Lúcia Azevedo
UFFOsvaldo Nascimento, professor titular de neurologia da Universidade Federal Fluminense

RIO — Especialista em síndrome de Guillain-Barré, o professor titular de neurologia da Universidade Federal Fluminense (UFF) Osvaldo Nascimento está preocupado com o diagnóstico da doença à medida que avança a epidemia de zika. Nascimento, cuja equipe já atendeu a 16 pacientes com a síndrome associada à infecção pelo zika só em janeiro, diz que o diagnóstico é complexo, e muitos médicos não sabem identificar corretamente todas as variantes.

— A polirradiculoneuropatia ou síndrome de Guillain-Barré recebeu nova classificação. E muitos médicos têm dificuldade de reconhecer todas as suas manifestações clínicas. Isso é muito grave no momento em que surgem casos associados ao zika. Temos visto um maior número de pacientes com esse quadro e alguns apresentam complicações mais severas que o quadro clássico — afirma Nascimento, que é presidente da Associação de Neurologia do Estado do Rio (Anerj)

É o caso do professor de química Jonas Antônio Ávila França Júnior. Aos 33 anos, ele está internado na UTI do Hospital Universitário Antônio Pedro, da UFF, em Niterói. Jonas manifestou os sintomas de Guillain-Barré poucos dias após apresentar um quadro de zika, no início de janeiro. Paralisado, ele movimenta apenas os olhos e respira com a ajuda de aparelhos.

Veja também

O que você precisa saber sobre o zika …Leia na íntegra

Você pode ter zika sem saber: só 1 em cada 5 pessoas manifesta sintomas

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Saúde | Data: 06 fev 2016

Tags:, ,

Camila Neumam e Carlos Madeiro
Do UOL, em São Paulo e Maceió

A confirmação de que o vírus zika está relacionado com a microcefalia (má-formação do cérebro) em bebês e pode aumentar as chances de doenças neurológicas em adultos vem causando preocupação na população. O UOL consultou os infectologistas Ana Freitas Ribeiro, do Hospital Emílio Ribas, Érico Arruda, presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia, Artur Timerman, e a Fiocruz para responder as principais dúvidas sobre o assunto.

O zika é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo que transmite também os vírus da dengue e da febre chikungunya, e tem também sintomas parecidos com o da dengue, mas intensidades diferentes. No entanto, apenas 20% dos infectados apresentam os sintomas.

Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil já confirmou ao menos 404 casos de microcefalia em 9 Estados este ano, além de investigar outros 3.670 casos suspeitos.

Não há dados exatos do total de casos de zika no país, já que a doença não apresenta sintomas na maioria dos casos. Mas estima-se que ao menos 500 mil pessoas foram infectadas com o vírus no país em 2015.

“Apesar de ser transmitido pelo Aedes aegypti e ter reações parecidas com o vírus da dengue, o zika vírus é diferente na sua estrutura biológica e por isso é possível que haja comportamento diferente no organismo para que cause a má-formação”, afirma Arruda.

Diagnóstico

…Leia na íntegra

Grávidas devem redobrar cuidados para evitar Zika, recomenda Fiocruz

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 05 fev 2016

Tags:, , ,

Da Redação

a pregnant woman is holding her tummy

foto ilustrativa

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) anunciou nesta sexta-feira (5) ter comprovado a presença do vírus Zika, com potencial de provocar infecção, em amostras de saliva e de urina. Assim, fez uma série de recomendações para grávidas.

A grande preocupação é que o aumento de casos de microcefalia em bebês possa estar associado à Zika, com potencial de causar malformação no cérebro de bebês e doenças cognitivas. Mesmo não comprovada a transmissão por fluidos, as recomendações da Fiocruz são as mesmas de outras doenças transmissíveis pela saliva e devem ser seguidas à risca por mulheres grávidas.

A Fiocruz recomenda às gestantes evitar o compartilhamento de copos, talheres. Na possibilidade de estar em contato com alguém que possa estar com a infecção, não beijar. Evitar aglomerações, com pessoas se esbarrando e com a possibilidade de a gestante entrar em contato com a saliva de outras pessoas.

Às vésperas do carnaval, as orientações para os demais foliões são mais brandas, já que geralmente os sintomas da Zika são considerados leves e não causam complicações de saúde.

Os cientistas da Fiocruz disseram que as pesquisas para detalhar a transmissão da Zika por saliva e urina estão em curso. Mas, até agora, a melhor forma de combater e prevenir a doença é a destruição de criadouros do mosquito Aedes aegypiti, único com capacidade comprovada de passar o vírus.