Técnicos isolam gramado do Lomantão para eliminar fungo

0

Publicado por Editor | Colocado em Esportes, Vit. da Conquista | Data: 05 nov 2017

Tags:, , ,

da Redação
Foto: Dilson Gusmão

A Secretaria do Meio Ambiente da Prefeitura de Vitória da Conquista por recomendação dos técnicos da Uesb – Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, isolou o gramado do Lomantão para evitar proliferação do fungo que estava destruindo o tapete verde do gramado. O fungo Bipolaris é o responsável pelo dano em todo gramado.

O tipo da grama, Greenleaf, –  é a mesma que foi utilizada  em sete arenas que foram palco de jogos durante a Copa do Mundo de 2014 – entre elas o Maracanã, o Mineirão e a Fonte Nova. Foi plantada em dezembro de 2015 do tipo bermuda tifway, que tem como característica uma superfície densa e resistente a variações de temperatura. O investimento da Prefeitura foi na ordem de R$ 1 milhão.

Recuperação

Além do recomendado isolamento da área, campo de jogo, outras providencias foram tomadas a exemplo  do corte baixo do gramado (o mesmo procedimento com a grama de fora do campo), retirada do material imediatamente depois do corte para fora do estádio, irrigação  pela manhã, um pouco antes de 6 horas para retirada do orvalho, adubação básica. e pulverização   que deve ser feita com atomizador e não com pulverizador costal.

Recuperação II

O secretário Marcos Ferreira (Gabinete Civil), assegurou que o gramado do Lomantão estará pronto para o Baianão 2018:  “O importante é que o torcedor tenha tranquilidade. É importante frisar que temos toda a tranquilidade de que esse estádio estará apto não só na sua parte técnica, nas suas conformidades que a CBF e a Federação Bahiana precisam, em toda a sua estrutura por completo, mas principalmente no gramado. Nós temos convicção de que ele estará prontinho e verdinho quando a bola rolar, em meados de janeiro, para o Campeonato Baiano”, garantiu Ferreira.

Marcos Ferreira atuou na área comercial e na vice-presidência da Federação Bahiana de Futebol (FBF) e chegou a ser também vice-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) na região Nordeste, e – trabalhou ainda no consórcio responsável pela construção e operação da Arena Fonte Nova.

Os comentários estão encerrados.