Transporte Coletivo: Promotor de Justiça de Vitória da Conquista demonstra desconhecimento, diz Herzem

0

Publicado por Editor | Colocado em transporte, Vit. da Conquista | Data: 30 abr 2020

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WhatsApp-Image-2020-04-27-at-15.51.14-1024x190.jpeg

Da Redação

 Ao concluir a investigação o promotor reconhecerá que a nossa gestão fez o melhor pela cidade. (Herzem Gusmão)

Ônibus das Viações Vitória e Cidade Verde desfilaram por algumas ...
Ônibus da Vitória e ao fundo a Cidade Verde. Foto: Arquivo do BRG

O BN – Bahia Notícias, divulgou que o Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), através da 8ª Procuradoria de Justiça de Vitória da Conquista, instaurou um inquérito civil para investigar contratos administrativos firmados pela Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista com as empresas de transporte público Viação Novo Horizonte e Viação Rosa.

“O promotor demonstra total desconhecimento da situação do transporte coletivo em Vitória da Conquista. Ao instaurar o inquérito, apenas tenta alarmar uma situação sob controle da própria Justiça”, disse o prefeito a nossa reportagem. Em que pese reconhecer a legitimidade da investigação, o prefeito acrescentou: “Ao concluir a investigação o promotor reconhecerá que a nossa gestão fez o melhor pela cidade”.

Condenação

A administração do ex-prefeito Guilherme Menezes (PT) foi condenada pela Vara da Fazenda Pública de Vitória da Conquista pelo contrato firmado em 2013, com a Viação Cidade Verde. A empresa está operando por força de uma Liminar que aguarda julgamento no TJ-BA. O processo licitatório do PT foi considerado ilegal, e cheio de vícios que levou o ex-gestor a condenação.

Contratos

Os questionamentos do MP, na atual gestão do prefeito Herzem Gusmão (MDB), se referem aos contratos emergenciais que foram firmados com a Viação Rosa, e outro contrato por curto período com a Viação Novo Horizonte.

O inquérito, protocolado pelo promotor de Justiça George Elias Gonçalves Pereira, foi publicado nesta quarta-feira (29), no Diário Oficial de Justiça da Bahia.

Aluguel/Rosa

A atual administração municipal busca solucionar a grave crise no transporte coletivo em Vitória da Conquista, ainda gerada na administração do PT, e que continua refletindo na atualidade.

A Prefeitura alugou ônibus da Viação Rosa. A empresa passou a operar as linhas do Lote 1 – que eram da Viação Vitória, que entrou em processo de falência, e também condenada por processo de Caducidade. O aluguel foi justificado devido o abandono de linhas sociais que eram operadas pela Viação Cidade Verde. Com o abandono, a Prefeitura, como única alternativa, restou a municipalidade alugar os veículos, e estrutura da Viação Rosa.

Antes do aluguel de veículos da Viação Rosa, a Prefeitura contratou a empresa Novo Horizonte, que circulou por um certo tempo sem cobrar tarifa dos usuários. “Foi a única maneira que encontramos para não deixar trabalhadores e estudantes sem o transporte”, disse Herzem.

Os comentários estão encerrados.