Votação Paralela atesta segurança das urnas eletrônicas na Bahia

0

Publicado por Resenha Geral | Colocado em Bahia | Data: 09 out 2014

Tags:, ,

Da Redação

As urnas eletrônicas sorteadas no primeiro turno foram ao todo quatro.

votação paralela TREA Votação Paralela, procedimento da Justiça Eleitoral para atestar a segurança do sistema de votação eletrônica, ocorreu perfeitamente no Estado da Bahia. Todas as urnas sorteadas e testadas em sessão aberta na sede do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) funcionaram perfeitamente e tiveram 100% de acerto.

O presidente da Comissão de Votação Paralela, Desembargador Osvaldo de Almeida Bonfim, atestou a legitimidade do procedimento. “Estamos aqui para auditar as urnas eletrônicas e constatar sua segurança e eficácia para o resultado das eleições”. disse.

O procedimento de Votação Paralela ocorre sempre na véspera e no dia das eleições e consiste na repetição, em urnas eletrônicas sorteadas, de uma determinada quantidade de votos dados em cédulas de papel por estudantes de escolas públicas. Com isso, pode-se aferir a correspondência entre os votos dados pelos estudantes e aquilo que as urnas computam.

As urnas eletrônicas sorteadas no primeiro turno foram ao todo quatro. Na capital, foi sorteada urna da Seção 300, da 45ª Zona Eleitoral. No interior, urnas da Seção 120, da 156ª Zona Eleitoral (Feira de Santana), da Seção 300, da 45ª Zona Eleitoral (Senhor do Bonfim), e da Seção 12, da 80ª Zona Eleitoral (Tucano), foram trazidas à sede do TRE-BA para participarem da Votação Paralela.

Todo o procedimento de votação é aberto e filmado. Representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), do Ministério Público (MP) e da Justiça Eleitoral acompanham todas as fases da votação, além de representantes das coligações eleitorais e partidos políticos. O procedimento é também aberto à imprensa e à população em geral.

Os comentários estão encerrados.