Votação Paralela: urnas eletrônicas serão auditadas no dia das eleições

0

Publicado por Resenha Geral | Colocado em Bahia, Justiça | Data: 19 set 2014

Tags:,

Da Redação

Na Bahia, existem 33.878 seções eleitorais e, ao todo, serão sorteadas quatro UEs: uma urna da capital e três do interior.

votação paralelaPara assegurar e demonstrar que o sistema de votação eletrônica é confiável, a Justiça Eleitoral desenvolveu mecanismos como a votação paralela. Criado em 2002, esse tipo de votação é uma auditoria pública realizada com o intuito de atestar a segurança da urna eletrônica. A votação paralela acontece durante o dia do pleito, das 8h às 17h, no auditório do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA). O procedimento é nacional e aberto à imprensa e à sociedade civil, contando com o apoio e participação do Ministério Público, Ordem dos Advogados e representantes dos partidos políticos.

A escolha das urnas eletrônicas (UEs) para a votação paralela é aleatória e ocorre um dia antes da eleição, tanto no primeiro turno, quanto no segundo, se houver. As urnas a serem auditadas são sorteadas pelos Tribunais Regionais Eleitorais de cada Estado. Na Bahia, existem 33.878 seções eleitorais e, ao todo, serão sorteadas quatro UEs: uma urna da capital e três do interior. A comissão da votação paralela é presidida pelo Desembargador Osvaldo Almeida Bomfim e constituída por equipe de servidores do TRE-BA.

Em 2014, as urnas eletrônicas utilizadas para a votação paralela serão transportadas por helicópteros da Polícia Rodoviária Federal. Os candidatos a serem votados na simulação serão previamente estabelecidos e de conhecimento de todos os que estiverem presentes ao evento. Todo o processo será gravado em vídeo pelo Tribunal.

Os comentários estão encerrados.